Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Menos senhores, menos.

por Lizardo, em 12.11.18

lion-king-of-the-vultures-spicify-640x427.jpg

 

 

Menos senhores, menos.

Menos Samuel Almeida, menos Roquette. Menos Calafate, Pina, e muito menos Dias Ferreira. Menos antigos dirigentes, quase dirigentes e os que nunca foram sequer funcionários. Menos!

Menos a todos os que continuam a debater Sporting sem falar do jogo, sem falar uma única vez nos atletas, nas modalidades, na formação e nos resultados, no desempenho, no futuro, no presente e nos erros do passado.

Chega, o Sporting não pode continuar a dar palco a quem fala de novelas e não fala de desporto, do jogo que se joga, da prova que se conquista, da vitória ou da derrota que se celebra ou ensina a vencer da próxima vez.

Basta de gente, que nem abutres, surgem quando há sangue, que só alimentam novelas, que só oferecem as suas opiniões, vazias, sem substância, sem bases e sem qualquer validade, mas sempre, sempre com objetivos bem definidos e agendas bem redigidas para diminuir pessoas ou o Clube.

O destituído está preso. Entrou a Justiça em campo. Aguardemos agora. O que é facto é a certeza que o Sporting tem uma oportunidade de ouro de fazer uma limpeza em toda a escala. Uma limpeza de pessoas, de processos, de vícios e de rotinas acumuladas que não valorizam o seu desenvolvimento e crescimento em todos os departamentos e disciplinas que fazem esta grande Instituição.

 

É tempo de devolver o Sporting a quem é do Sporting. Temos um Jornal, um Site, um Canal de Televisão, estamos nas redes sociais, temos Lojas, mas não temos uma estratégia de comunicação sustentada e que seja eficaz. E o que queremos afinal?

Queremos que as novas gerações tenham orgulho neste Clube. Que o Sporting continue a ser um eterno grande Clube, que se compreenda a razão de tamanha grandeza.

Mais que ridicularizar um homem ridículo e um conjunto de leais detidos de inteligência, é necessário sim valorizar os golos de Bas Dost, o milagre de Miguel Maia, os grandes feitos do nosso Andebol e Hóquei em Patins, o orgulho de ter um Homem com “H” grande a treinar o nosso Futsal. É imperativo revelar quem está na sombra do sucesso, quem ajuda, do roupeiro ao massagista, do financeiro ao jurista. Os Sócios e adeptos nos últimos anos perderam a consciência e a real noção do que é um Clube. Com a criação das Sociedades Desportivas muito ou tudo mudou. Menos a paixão e a dedicação.

Basta de cinzentismos, de contas e relatórios que ninguém percebe, chega de lutas internas pelo poder e pelo croquete, pelo bilhete e pela feira de vaidades.

O Sporting deve comunicar a uma só voz, e essa voz é a voz de todos os que todos os dias fazem o Sporting acontecer.

 

Sempre, em toda a minha vida ouvi a expressão: “servir o Sporting ou servir-se do Sporting?”. Esta é a oportunidade de acabar com quem se anda a servir, dos gabinetes à bancada, das redações a outras entidades externas.

Bruno está preso. Falta libertar a leal ignorância de muitos Sócios.

É tempo de pedagogia e informação. Sócios que conhecem, Sócios que sabem, são Sócios que reconhecem!

Em frente Sporting, estamos em todas as frentes. Menos sangue nas beiças e mais sangue na guelra! 

 









Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:28

Quem vota seus males espanta

por Lizardo, em 02.07.18

vote-w-your-brain.jpg

 

 

 

Votar é mais que um direito, um dever, é a maior arma que os Sócios têm. É a voz secreta que decide e tem criado e também destruído o Sporting nestes últimos 112 anos.

É evidente que nem sempre optámos pelas melhores soluções. É esta a magia da escolha, mas por mais enganos e arrependimentos que todos tenhamos, uma coisa é certa, a grande maioria dos Associados votou sempre em consciência e com a certeza que escolhiam o melhor para o Clube.

Os últimos anos foram um autêntico pesadelo. Aguardemos pelos próximos tempos e o que se augura é a revelação de uma SAD caótica e falida, onde muitas verbas foram já adiantadas hipotecando o futuro próximo da nossa saúde e boa gestão desportiva.

Os tempos não são de facto de grandes expectativas de sucessos imediatos. Mas não é também impossível que depois destas enormes tempestades chegue a bonança e a celebração maior, ser campeão no futebol.

Para isso vamos todos no próximo dia oito de setembro escolher entre vários candidatos o futuro imediato no nosso Sporting.

Até ao momento e seguindo a comunicação social, teremos várias candidaturas:

Frederico Varandas já se apresentou.
João Benedito disse que iria apresentar.
Fernando Tavares Pereira é candidato.
Paulo Lopo diz que avança.
Dias Ferreira ameaça com nova candidatura.
Pedro Madeira Rodrigues irá voltar à carga.
Os jornais falam em Figo e Tomás Froes

Feitas as contas, temos seis candidaturas que tudo têm feito nos últimos tempos para ganhar terreno e se afirmar, e depois temos a hipotética hipótese de Figo e Froes que mais parece uma vontade de alguns Associados e não uma vontade dos citados candidatos a candidatos.

Posto isto, e sendo o Sporting um Clube que se considera democrático, não me preocupa o número de candidaturas. Preocupa-me sim o problema de se criar um ruído de tal forma sujo que desvie as atenções do essencial. Os projetos!

O Sporting chegou a um ponto fulcral. Mais que escolher uma personalidade, é necessário escolher uma equipa. Um projeto que seja diferenciador, que não viva nos clichés habituais onde “aposta na formação”, “compra de jogadores só para lugares essenciais”, “continuar eclético”, “manter a maioria da SAD”. Meus caros, isso é conversa simples e para isso não era necessário votar. É preciso é romper com a normalidade. Exige-se visão.

Frederico Varandas foi o primeiro a avançar. Na minha opinião mal. Muito mal. A sua equipa não aqueceu nem arrefeceu os Associados. E o que não empolgou, facto, foi o erro de apresentar já uma Comissão de Honra onde podemos encontrar nomes como Eduardo Barroso, Sampaio ou Paulo Abreu, e a seu tempo, José Maria Ricciardi. Os Sócios que votaram massivamente na passada AG de dia 23 de Junho votaram também no afastamento destas personalidades. O seu tempo passou. Não ajudaram. Falharam.

De Frederico Varandas exige-se rápido um projeto para que consiga recuperar algum do eleitorado que perdeu nestes dias.

Como é lógico, os que ainda estão com o suspenso Presidente não irão votar Varandas. E aqui entra na equação Benedito.

Benedito terá muito do eleitorado do destituído Presidente. Uma lista de campeões com grandes vitórias nas modalidades, terá com toda a certeza também um campeão na gestão do futebol. Que se apresentem e que revelem o seu projeto. Na minha opinião são a candidatura que, HOJE, mais hipóteses tem de vencer as eleições depois dos erros de Frederico Varandas.

Dias Ferreira ameaça a candidatura, e parece-me lógico que entra para jogar. Da mesma forma que o fez da última vez, penalizando Godinho Lopes. Agora penalizará todas as restantes candidaturas favorecendo a de Frederico Varandas. Mais do mesmo.

Pedro Madeira Rodrigues, goste-se ou não, teve a coragem de praticamente sozinho ter dado o peito às balas na fase de maior hipnotismo da gestão passada. A derrota não era só evidente como era claro como a água que iria sujar a sua imagem pessoal. Pedro Madeira foi a jogo, foi humilhado nas urnas, humilhado na rua, humilhado nas redes sociais. Agora, se procura um bom resultado tem que perceber que o Sporting precisa de união, que não vive de aventureirismos e que, acima de tudo, tem que trabalhar a sua imagem pessoal. Mostrar ao eleitorado leonino o que é como pessoa, os seus méritos profissionais, os seus apoios. E claro, evitar cair na enorme asneira de trazer algumas das pessoas que o acompanharam na sua ultima jornada, como ficou bem claro, a grupeta de Severino e outros Associados que declaradamente gostam muito do Clube mas que não acrescentam nem valorizam o que se pretende do Clube para o Futuro.

De Fernando Pereira e Paulo Lopo pouco sei. E acho que os Associados também não vão querer saber muito mais do que sabem agora. Nitidamente candidaturas para ganhar expressão mediática. O pensar no Eu em detrimento do Nós e do que realmente interessa que é o Sporting Clube e a sua SAD.

Por último a hipótese Figo e Froes. Se avançarem serão sérios candidatos. É verdade que Figo tem muitos anticorpos, mas não deixa de ser verdade que também tem muitos que o veneram e lhe reconhecem educação e capacidade de gestão. Em relação a Tomás Froes, é um exemplo de uma geração vencedora, com empresas de topo e com sucessos nos mais diversos espaços por onde passou. Mas, e há sempre um mas, não chegam os nomes, se avançarem, se conseguirem apresentar um projeto diferenciador, terão todas as hipóteses.


Em conclusão, estas eleições têm que:

Unir os associados. Deixar claro que o passado recente foi o maior erro da História do Sporting, e claro, saber discutir o Clube. Apresentar ideias, partilhar, ouvir. O tempo é curto, dia 8 é amanhã, e é agora, agora que o Clube precisa de ajuda, agora que o Sporting está de rastos que os verdadeiros se apresentam e dizem presente.

Quem continua eternamente na sombra, quem procura o momento ideal, ficará nesse estado ad aeternum, pois esse momento não existe nem coloca o Sporting em primeiro lugar.

O meu apelo é simples, respeito, tolerância, compreensão e elevação. Eis o Sporting em eleição!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:21

O filha da puta do fracasso

por Lizardo, em 02.04.18

C8650BA2-AFFE-431B-A9FE-E1FF26A29F7C.jpeg

 

 

Et voila, tudo se revelou tal e qual como sempre preconizamos. O fracasso é o nome do meio de Bruno de Carvalho, e por mais voltas que nos dê, ou tente dar, não consegue esconder a realidade, pois fracasso é a palavra que melhor define a sua vida profissional antes de chegar ao Sporting, e cinco anos depois, de fracasso em fracasso até à machadada final, que todos esperamos, esteja para muito breve, para bem do nosso grande Sporting.

 

Mas comecemos pelo telhado, ao estilo do fracassado mestre de obras Azevedo, quando surgiu o Sporting estava completamente à deriva, os Associados loucos com a falta de respeito que tinham para o Sporting, não praticávamos bom futebol, a instabilidade estava instalada, financeiramente estávamos um caos.

 

Este estado de fome e necessidade de circo como um drogado necessita da sua dose, abriram as portas a um ilustre desconhecido, um especialista em fracassos.

 

Como é óbvio o fracassado não fracassou sozinho. Sampaio, Barroso, Ricciardi, entre outros ilustres do fracasso, congeminaram e viram em Bruno o perfeito rastilho para destruir o pouco do Sporting dos Fundadores que ainda perdurava.

 

Com o tempo, nem educação, nem exemplos e referências, nem títulos, nem nada! Um fracasso em toda a linha, onde a comunicação nos tenta passar que estamos muito melhor financeiramente, (rir em voz alta) e melhor no campo desportivo em todas as modalidades.

 

Felizmente não basta dizer, e o tempo em que “se deu na televisão deve ser verdade”, não se aplica na sua total força nas redes sociais. Uma mentira dita e repetida várias vezes não se torna verdade. Eles tentam, mas o fracasso tem muita força e revela-se sempre.

 

Passaram anos, muitos casos, muitas derrotas, muitos posts no Facebook, mais processos em tribunal, devassas de vidas de Sócios e Adeptos, ameaças física, bem, tanto circo que só faltou mesmo o golo entrar na baliza. O que infelizmente, não acontece e é cada vez mais difícil.

 

Jorge Jesus chegou como um grande salvador. Apresentado com pompa e circunstância, um pouco ao exemplo da receção a Markovic no aeroporto. Se o jogador andou a gozar com a cara de todos nós, ao exemplo de quase 70! (Setenta) outros nomes, Jorge Jesus conseguiu coisas boas, muito boas e outras muito más. A formação acabou, puff, olhando para os nossos escalões, este ano corremos o risco de ganhar zero, e a nossa equipa B, a tal que forneceu vários jogadores à primeira equipa, à primeira liga, à europa do futebol e à seleção nacional, vai acabar. Gestão de excelência.

 

“Mas fala lá das modalidades!”. Sem dúvida, uma melhoria evidente. Um Pavilhão digno e mais que merecido, o nosso ADN está ali também naquela obra. Obrigado Bruno, acabaste o que muitos já tinham começado. Faltou-te essa ponta de carácter e dignidade para agradeceres aos que permitiram que fosses tu a inaugurar tão importante obra. De qualquer forma, o meu aplauso. Está feito, e gabamo-nos que está pago. Já as modalidades batemo-nos que nem loucos na Europa, ou não, o Hóquei é cada vez mais um desporto de províncias ibéricas, o futsal, onde gastámos milhões, tem sofrido dissabores com o rival da segunda circular, e muito me agrada ver o Andebol, com uma equipa de milhões muita vez a sofrer com equipas de tostões. Aqui a culpa é também do nosso paradigma desportivo, queremos é bola no pé. O resto é para um nicho.

 

Em resumo, cinco épocas, quatro campeonatos para o Benfica, um que não sabemos quem o vencerá, nós não seremos, e há várias semanas que colocamos a fasquia ao nível de um Braga.

 

Realmente a política de exigência é um doce neste universo de Azevedos, Sampaios e Barrosos.

 

Vale tudo! Ou Vale só o Azevedo?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:01

O orçamento do Bruno

por Trinco, em 24.06.17

PedirorC3A7amentogrC3A1tis.jpg

 

 

Ontem, perante 120 sócios, um numero que não preencheria metade do auditório Artur Agostinho (algo que nunca vi em anos de AG's realizadas lá) e em que desses 120, mais de 15% seriam dos órgãos sociais (até 10 seriam do CD, 5 da MAG e 7 do CFeD), e isto sem contar os Conselheiros Leoninos, no meio de algum secretismo, opacidade e muita falta de informação foram apresentados as contas (consolidadas) e o orçamento para a época 2017/2018.

 

Falta de informação que se mantém hoje, sem que, quer o orçamento (que tradicionalmente era publicado como proposta do CD à AG, aliás, como ainda no ano passado aconteceu) ou as contas (consolidadas) estejam disponíveis para os sócios.

 

Depois da habitual homilia, a saraivar para todo o lado, dada em directo na TV da coutada ao estilo sul-americano da "Hora do Presidente", quer contas (consolidadas), quer orçamento foram aprovadas quase dogmaticamente em estilo norte-coreano com 99.1% dos votos e sem grande discussão.

 

No orçamento aprovado, alguns dados ressaltam.

 

O aumento da quotização para €9M, assim mesmo, número certinho a passar a mensagem de número alvitrado sem grande trabalho de calculo. E nem coloco em causa a execução do mesmo. Felizmente neste âmbito, os orçamentos têm sido executados.

 

Uma estranha redução dos rendimentos com as inscrições nas modalidades (menos 7.4%), parcela sempre crescente e ancora dos orçamentos do Clube

 

Um assustador aumento de 401.3% nos ganhos com Bilheteira e bilhetes de época. E é assustador pois é um esforço que recairá totalmente nos sócios e adeptos. Assuma-se 4 modalidades seniores (aquelas onde se cobra bilhética), Andebol, Futsal, Hóquei e o reactivado Voleibol, Admitam-se que cada uma faça 24 jogos em casa, Cobrando um valor de 4€, em linha com o que é habitual aos sócios e valor que não vejo contexto para aumentar, teríamos que ter assistências consistentes de perto de 2.000 pessoas (2/3 do novo Pavilhão), algo que me parece difícil, mesmo nas novas circunstancias. Principalmente quando verificamos assistências regulares que não chegam aos 1.000 (e sim, estou a ser extremamente benévolo)

 

Mais um estrondoso aumento no valor de honorários (mais 29%) atingindo agora uns surpreendentes €8.389M que significa um aumento de 400% relativamente ao 1º proposto por este CD, aprovado no pressuposto do rigor e sustentabilidade financeira e na certeza que os rivais fariam o mesmo. Aliás. esta proposta é quase 300% acima do ultimo orçamento aprovado pelo anterior CD, que foi apontado como despesista e irrealista pelo então proto-candidato. Ainda assim, mesmo considerando exagerado, não consigo discordar em teoria deste tipo de aposta. Aplicar recursos na vertente desportiva coloca o Clube mais próximo da vitória e por consequência do crescimento. O problema é mesmo a aplicação do dinheiro, sem qualquer planeamento e política desportiva a prazo. O projecto passa apenas e só por ganhar já.

 

Para isto tudo, já foram preventivamente responsabilizados os sócios pela desgraça que recairá sobre o Clube caso os valores não se cumpram.

 

Mesmo que no meio, os gastos com pessoal (não, não é o que se paga a jogadores mas o que está essencialmente apontado às estruturas comuns) aumente 55.9% para uns €1.08M de antigamente e os gastos com rendas e alugueres, mesmo com o novo Pavilhão aumentam 146.1% para €541k.

 

Antes do fim da AG, o presidente do CD declara que "A família precisa de mim", levanta-se e sai.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:18

O Pavilhão do Bruno

por Lizardo, em 22.06.17

Ontem foi a primeira inauguração do Pavilhão, num conjunto de três cerimónias já agendadas. A felicidade de todos os Sócios e Adeptos com a construção de tão nobre e fundamental obra é evidente. O Sporting não podia continuar a viver sem a sua casa para as modalidades. Era totalmente contranatura continuar as romarias para Loures ou Odivelas, Casal Vistoso ou Rio Maior, entre outros Pavilhões espalhados pela região.



Ontem, como bem disse Margarida Rocha, fechou-se o ciclo das grandes obras de modernização do Sporting do século XXI. Um Estádio, uma Academia e agora a casa que imortaliza o já imortal Presidente João Rocha.



O dia de ontem tinha tudo para ser histórico. Um dia desejado por tantos, um dia que deveria ser aberto a todos os Sócios e Adeptos, com um programa pensado para os que há mais de 10 anos fazem quilómetros para ver as modalidades fora de Alvalade. Mas não, uma vez mais, o foco foi o Presidente Bruno de Carvalho.



Para lá do erro da data e da hora, uma quarta-feira, em simultâneo com o jogo da Seleção Nacional e a poucas horas de um importante jogo do Futsal, revela que estratégia e visão, são termos e processos que escasseiam.


Depois o palco e o tempo oferecido a Bruno. Bruno discursou na rua, Bruno leu e releu a sua frase na Estátua do Leão vezes sem conta, Bruno entrou no Pavilhão como uma estrela de rock, Bruno foi o Presidente, Bruno foi o Anfitrião, Bruno foi a imagem de todos os atletas do passado, do presente e do futuro. Bruno foi o foco, o tempo de antena, a voz, Bruno foi o rei das selfies e dos abraços. Sempre com os mesmos, com as mesmas caras, com os mesmos que até já têm palco em programas da Sporting Tv ou que têm um “emprego” no Sporting.

 

Não posso deixar de sublinhar a mentira de Bruno sobre o nome do Pavilhão. Não, não foi o Bruno que sugeriu o nome João Rocha. Não!!. Foi aprovado e deliberado a 30 de Setembro de 2012, numa Assembleia Geral no Multiusos de Alvalade, apresentado pela Direção em funções à data. Felizmente foi rapidamente desmentido pela filha de João Rocha.

 

Mas a mentira não acabou aqui. As palavras oferecidas ao falecido Sócio Vitor Araújo são de um aproveitamento sem sentido. “Amigo”, “Muitos jogos ao seu lado”, “com o meu pai e meus irmão, juntos, vimos muitos jogos”. Quem marcou e marca presença nos Pavilhões sabe que tudo isto é treta. Pura treta. Bruno há dez anos, nem as quotas tinha em dia, quanto mais dedicar-se a assistir a jogos das modalidades. Mas vale tudo!


Bruno tem um evidente complexo de inferioridade. Precisa de palco, precisa de espaço mediático, precisa ser notícia, pois só Ele sabe a dimensão da mentira que nos conta há muitos anos. Precisa de palco pois não temos títulos, não temos saúde financeira, somos cada vez mais irrelevantes no panorama desportivo.



Estes quatro anos têm sido uma mentira constante.



Ontem os Sócios ficaram de fora, os Adeptos não foram convocados, o Pavilhão não estava cheio, foi uma festa para amigos e alinhados, longe dos tempos onde o Sporting era para todos.



O que se assistiu ontem foi um deplorável espetáculo. Salva-se a obra, obrigado a todos os que desde os primeiros momentos lutaram e reuniram com a autarquia lisboeta, a todos os que criaram as fundações e as bases necessárias da obra. Bruno tem o mérito de ter continuado e ter dado vida ao Pavilhão. Sobre isso não há dúvida, mas ficaria muito bem não esquecer que há muitos anos, várias direções já trabalharam e muito para que este sonho fosse possível. A esses nem uma palavra.


Este Sporting que não reconhece o seu passado e que só se valoriza com o seu presente, mesmo sem nada ganhar, mesmo vendo abalar os seus principais ativos, sejam eles funcionários ou atletas, não pode ter grande futuro.

 


Salva-se quem entende e vive realmente os valores do Sporting

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:03

Merdas

por Lizardo, em 02.03.17

688924-7.jpg

 

 

Pois é, tenho feito um esforço para que neste período eleitoral o ruído fosse o menor possível e que existisse o maior dos focos no que realmente interessa: O Sporting, o seu presente e o seu futuro.

Infelizmente, não se debateu rigorosamente nada sobre qualquer assunto pertinente e fraturante. Seja qual dos candidatos o vencedor no próximo dia quatro, o Sporting já perdeu.

Mas se o nível baixo e até o ridículo não é de todo surpresa, afinal, foi esse o nível dos últimos quatro anos, não posso deixar de assumir a minha surpresa em relação à forma como a plateia leonina reagiu, catalogou, apontou e caluniou os seus pares, Adeptos e Sócios do Sporting Clube de Portugal.

E é sobre essa surpresa, sobre factos, atos, comportamentos e vários episódios que nasce o texto de hoje e a necessidade de o escrever a poucas horas das eleições.


Ora vejamos, quem presta no Sporting?

O Presidente é uma merda, dizem os opositores. Com a merda do atual Presidente existe uma pocilga de gente que chafurda diariamente, desde rapazes e outros yes mans que por lá ganham uns tostões para meter comida na mesa. Curioso que desta merda de gente há quem tenha moral desmedida nas redes sociais a defender esta merda de presente, mas depois de tornados públicos os Cadernos Eleitorais, pufff, que merda, a grande maioria desta merda de gente ou não existe ou não é Sócio. E um dia aqui faremos essa análise sobre essa merdice.

Por outro lado há os merdas do Pedro Madeira. Pedro Madeira é uma merda. Impreparado, aventureiro, com uma campanha pior que as maiores merdas de sempre, com uma lista plena de merdas que foram merdas bem próximas do Presidente de merda atual. O Mandatário da campanha é uma merda sem explicação, o seu Programa uma merda sem sentido e para cúmulo das merdas todas que já aconteceram, Pedro Madeira, o merdas, foi buscar um Boloni que é uma valente merda e um treinador que foi uma merda por todo o lado onde passou. Não há merda que se aproveite, a começar no apoio do Severino e a acabar na merda de debate que fez na Sporting TV.

Sporting TV essa que é uma merda sem precedentes. Nunca se viu merda tão amadora e tão dominada pela merda do sistema do Carvalho. Um só debate, que foi uma merda, com um conteúdo de merda, uma moderação merdosa e sem retorno algum. Mas a maior merda de todas foi o constante tempo de antena oferecido ao atual Presidente de merda, todos os seus discursos mereceram um direto, já o merdas do Madeira nem vê-lo ou ouvi-lo. Uma merda isto tudo.

 

Entre tanta merda, a merda do vídeo do Ricciardi e do Sikander, dois merdas que estão na merdosa Comissão de Honra do Presidente de merda e nas Listas para a merda do Conselho Leonino, um ninho de merdosos croquetes que voltam à merda de ontem sempre quiseram estar apesar de andarem constantemente a cuspir no prato/croquete que comeram.

 

Entre tanta merda de gente e de episódios não é de estranhar a nossa classificação de merda, não é de estranhar que existam muitas dúbias e complicadas dúvidas nas nossas contas, que a merda das despesas subiu para valores de gritar “que merda é esta?”.

Éisto, na merda, estamos na merda. Por muito que nos custe a assumir, é este o nosso estado atual. Fui, Sou e Sempre serei do Grande Sporting Clube de Portugal. Já superámos tantas tempestades, não serão uns merdas e mais uns episódios de merda que nos vão diminuir. Estamos doentes, feridos com gravidade, hipnotizados, crentes nas impossibilidades que se prometem.

Com tanta merda extra-Sporting nas nossas vidas, são as merdas do Sporting que nos custam mais. Porque o Sporting é nosso, pelo menos enquanto o verdadeiro Governo Sombra não conseguir levar avante a golpada que tem desenhada para o nosso grande amor.

Merda pá!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:31

De pinote

por O 6º Violino, em 01.03.17

17016004_10212354459002523_6831459306894876414_o.j

Quiz das cinzas

 

É este o rapaz que frequentava reuniões da oposição no restaurante Império até lhe ser oferecido um cargo remunerado, primeiro na Sporting TV e depois na TVI?

É este rapaz que acha que as Assembleias Gerais nada valem, e depois desafia os outros a expressarem-se nas mesmas?

Quo vadis, Sporting?

 

SL

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:47

Sporting Clube de Bipolares

por Lizardo, em 28.12.16

bipolar.jpg

 

 

Ontem, como muito bem afirmou o nosso Presidente Bruno de Carvalho, começou a corrida eleitoral no Sporting.

Pedro Madeira Rodrigues foi o primeiro e até ao momento o único candidato a apresentar a sua disponibilidade para discutir o Clube, a SAD, o passado e o presente, e como é lógico, o futuro do nosso centenário Sporting.

Bruno de Carvalho, num estilo politicamente correto, e que muito prezo, disponibilizou-se a ceder tudo o que seja pedido para uma discussão correta, este é já um indicador sério que aceitará o pedido de auditoria de gestão pedida por Paiva dos Santos. Afinal a transparência que se apregoa revela-se neste tipo de atitudes, e se sobre a auditoria não temos para já novidades, não tenho dúvidas, depois do discurso de bom samaritano de ontem, que será com toda a certeza para avançar.

Nas redes sociais, os mais jovens sócios e adeptos, dividem-se. Uns aplaudem o pluralismo e o necessário debate, outros, não estão disponíveis para ouvir, estão cegamente com Bruno de Carvalho e ofendem, deturpam, difamam, sejam os candidatos, os seus apoiantes ou simples Sócios que de forma corajosa desde o primeiro dia se revelaram contra a gestão corrente e o comportamento do Presidente.


Estas eleições vão ser diferentes. Adivinha-se climas de baixo nível e de suspeições sem sentido, de avaliações de carácter e acima de tudo, de muito lavar de roupa suja entre antigos apoiantes de Bruno de Carvalho que agora apoiam outros candidatos.

Ontem no Radisson muitos foram os antigos membros da atual direção que marcaram presença no apoio a Pedro Madeira Rodrigues.

Ontem, que fique claro, foi somente uma “cerimónia” de apresentação de disponibilidade e apresentação de candidato. Não existia nem podia existir a obrigatoriedade de apresentar propostas, nomes, caminhos.


Pedro Madeira teve a coragem de sozinho avançar e dar o corpo às balas. Com tempo saberemos e iremos tomar conhecimento da sua equipa e das suas ideias para o Sporting. E é isso que mais ambicionamos agora, conhecer caminhos e propostas, ponderar e saber escolher o que poderá ser melhor para o nosso Sporting.

O que é triste e muito frustrante em tudo isto é a iliteracia dominante, a falta de respeito entre pares, o ataque vil e baixo entre adeptos e sócios. O Sporting foi sempre muito maior que tudo isto e merece outro tipo de comportamento da sua massa associativa.

As redes sociais estão minadas de páginas falsas e perfis ocultos que de forma lírica tentam ofender e difamar Sportinguistas. A Policia Judiciária e o Ministério Publico, segundo consta, estão já no terreno, e talvez muitas sejam as surpresas de alguns nomes que possam surgir sobre os “obreiros” deste tipo de páginas e blogs.

Sobre a hipotética não recandidatura de Bruno de Carvalho, não passa de um mau argumento de um mau filme com péssimos atores. Bruno será obviamente candidato, e está sim com dificuldades em garantir apoios. Se por um lado Carlos Vieira pode estar de saída, e tendo sido quase publico a nega de Paulo Andrade para esse cargo, parece certo que Dias Ferreira será o substituto Bacelar Gouveia.

O Conselho Leonino está em pé de guerra, como sempre. E na minha modesta opinião, o problema não é o Orgão em Si, mas sim as pessoas que se nomeiam para ganhar votos e não para intercederem de forma consultiva durante quatro anos de mandato. Com interesses instalados não há baile que dê boa dança!

Em suma, ainda estamos no prólogo, o mês de Janeiro será complicado em termos desportivos, mas juntos queremos continuar a acreditar que será possível vencer este campeonato. Queremos também acreditar que estas eleições não serão manchadas com ocorrências e casos de polícia, comissões de A ou B, desvios e abusos de confiança, bem como, com ataques pessoais e ameaças a quem tem opiniões diferentes. O Sporting é muito grande, desde 1906, e isso é um exercício temporal que muito jovem deve e tem a obrigatoriedade de fazer.

Venham de lá esses candidatos, queremos discutir Sporting, queremos todos o melhor para o Sporting, queremos o melhor Sporting.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:08

15326576_10211852713901207_215524173974588613_n.jp Criticar o Carvalhismo tem valido aos mais diversos Sócios e Adeptos a maior perseguição que alguma vez existiu no Sporting. Nunca o Clube esteve tão dividido como agora, com os que adoram e idolatram de forma cega, e os outros, que não se identificam com a forma, tom, compadrios e outras ofertas de emprego para jovens que transitam de Fundações ou de empresas de Parquets para cargos na SAD ou outros no Clube. A sorte neste caso, não protegeu os audazes, mas sim os incapazes. E estes quatro anos de Carvalhismo têm provado isso mesmo. Os Sócios foram processados por ter opinião. Os Sócios foram citados e incitados à perseguição em Assembleias Gerais. Os Sócios foram apelidados de Ratos, Sombras, Híbridos, Escroques, Lambuças, Croquetes, entre tantos outros doces saídos da boca, imagine-se, do Presidente do Sporting Clube de Portugal. Com o aproximar das eleições, com o caos instalado, com o perder de forma constante processos em tribunal, perder dentro do campo, perder nas modalidade, perder, sistematicamente a perder, menos o Presidente e os funcionários, que vão sendo remunerados, aumentados e alguns até com retroativos. Coisa fina hoje em dia num país em crise. Mas há limites. Todos já vimos a nossa vida devassada. Todos já vimos fotos nossas em blogs, páginas nas redes sociais. Todos já vimos fotos das nossas famílias, de amigos por tantos espaços. Já assistimos inclusive a tentativas de difamação, argumentando que a pessoa X se relaciona com a pessoa Y, logo é um traidor, um malfeitor, e alguns destes até são antigos funcionários do Sporting ou da Young Network que saíram por não se identificarem com o estilo e o amadorismo residente. Agora são inimigos, pois claro. Mas volto ao “Há limites”. Ora todos conhecemos André Geraldes, um rapazola meio corcunda, que de Sporting sabe mais que os fundadores. Um iluminado que passou de Oficial de Ligação aos Adeptos para um cargo melhor, mais elitista, está agora responsável pelo Gabinete de Apoio ao futebol profissional. E que bem tem desempenhado essa função, a esposa de Brian Ruiz que o diga. Mas sobre Geraldes, que tem como camaradas de armas um conjunto de “gaiatos” com pouco pelo na venta, alguns antigos transportadores de bilhas de gaz e outros que até têm espaço de antena no nosso Canal de TV, tem por hábito “armar-se em espigadote”, esquecendo o cargo que ocupa, no Clube que lhe paga, na responsabilidade que deveria ter. Ora vejam bem esta troca de palavras entre um Sócio na rede social, nada que nos espante, mas questiono: Não deveria ser questionado André Geraldes sobre este comportamento? Tem condições para continuar a desempenhar as suas funções num Clube que tem presente valores e uma missão social e de educação tão vincada? Nem Rambo, nem Hercules, nem Belarmino, é mesmo o Geraldes a ser Brunete!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:02

Toca a reunir do Carvalho

por Lizardo, em 02.11.16

poetas-do-mundo-inteiro-uni-vos-um-espectro-ronda-

 

 

Toca a reunir, que estamos cheios de medo!


É o que se pode resumir do comunicado mais vergonhoso, de todos os vergonhosos comunicados escritos pelo presidente Bruno de Carvalho.

 

Nas vésperas de um jogo importante em Dortmund, depois de uma sucessão de resultados e exibições negativas, nada melhor que escrever um conjunto de diabruras e apontar aos alvos do costume: Sportinguistas e rival Benfica.

Mas vamos analisar o que escreveu a criatura, muito provavelmente depois de jantar, e cheio de medo do que pode acontecer nos próximos dias.

“ERRO, COMETERAM MESMO UM ERRO!”

Escrito em caixa alta para começar a meter medo. Cão que ladra não morde, e como é disso exemplo e o Sporting está cheio de animais mansos, como o Ricardo Ribeiro, João Capitão, Batistas, Ferrões, Geraldes e outros amigos do amigo do Banco de Portugal e CEO da Young Network João Duarte. Falam muito, ameaçam, deturpam, mentem, apontam, criam histórias e ilusões, mas no fim de contas, não passam de uns rapazes que há uns anos transportavam bilhas de gaz e hoje têm ordenado pago pelo Sporting e até ganharam espaço mediático no Jornal e no nosso Canal de TV.

Prometi aos sportinguistas que não falava das eleições mas tenho de o fazer.

E escolho esta altura de propósito. Porque as coisas não estão como queríamos. São estes momentos difíceis que me motivam a querer, ainda mais, fazer sempre mais e melhor. É, confesso, quando as "lutas" me "sabem" melhor.

Meter a cabeça num buraco é apanágio dos fracos e o Leão é o Rei!”

 

Poderia ter acabado aqui a sua mensagem. Assumia os erros sucessivos, mas como bom populista que é, aproveita as asneiras que são da sua responsabilidade para ganhar ânimo para as combater. Truques antigos, mentes pequenas.

 

“Este é o tempo dos abutres virem a terreiro.
A esses, aqui em Alvalade, chamamos-lhes híbridos, pois algo que tenha asas não pode ser Leão a sério!”

 

“Híbridos”, um termo carinhoso, mais um, para catalogar e rotular Sportinguistas e Sócios que lhe vão pagando o ordenado, já com retroativos.

Mas pior, é ver tudo metido numa "panela de pressão" para ser "candidato" (falsos mitos, antigos dirigentes fraquinhos e despeitados por terem sido corridos - e não se leia antigos Presidentes - por serem pessoas que tinham tacho assegurado e lhes saiu o plano furado, especialistas em outdoors cobardes, panfletos sem rosto, páginas de facebook anónimas) patrocinado pelo Benfica!”

 

Aqui assistimos a um autorretrato do que é a sua pessoa e foi a sua campanha eleitoral, que nunca terminou, desde 2011 que anda à procura de tacho, pedindo para não o deixarem cair, escondido em perfis de facebook e blogs, todos com a conivência da comunicação do Sporting, que sim, estes sim, cobardes sem rosto e com clipping da Comunicação Sporting, vivem e atacam Sócios de forma cobarde.

 

“Por muito que custe a acreditar existe uma pequena franja, mas perigosa, de hibridos sportinguistas que vendem a alma ao diabo para vir tentar destruir tudo o que está a ser conquistado, com agendas próprias e telecomandados a partir de Carnide

É, no mínimo, assustador. Mas só se espanta quem não está cá dentro a viver o nosso Clube 24h por dia com amor e paixão. E vamos ver quem será o falso profeta angelical que vão escolher. A reunião da escolha deve ser no local do seu culto, em Carnide, e só está dependente de mais desaires da equipa por que eles rezam e anseiam. Uns porque são rivais e os outros porque não são do Sporting, são híbridos com alma de parasitas.”

 

A nova tática, esgotado o ataque a antigos dirigentes que saíram impunes e sem acusações da Auditoria, esgotado o ataque a Sócios e Jornalistas em tribunal onde não venceu um único processo, estamos agora a entrar na fase do desespero, onde os que têm opinião diferente ou se afirmam como oposição são do … Benfica. Que comédia, e isso eu valorizo, a comédia. É que nos dias de hoje ser palhaço e ter piada não é para qualquer um.

Existem 2 "Sportings" que nunca irão voltar a Alvalade - o dos "queridos" e o dos "telecomandados" pela 2ª circular.”

 

Sobre este ponto, e como é o Presidente sem medo, mesmo tendo já corrido com o Roseiro, que lhe escreveu o livro, seria interessante explicar e chamar à praça publica os nomes e os episódios que tenta acusar nesta frase. Ou será mais um número de circo? Cá para mim este é o Bruno no arame!

 

O Sporting Clube de Portugal tem um rumo traçado, um caminho escolhido, um projecto sólido e sério, uma saúde financeira sem paralelo em Portugal e, para vir alguém concorrer, não serão falsos mitos, falsos "anjos", telecomandados de Carnide que terão qualquer hipótese.

É que agora temos um Sporting Clube de Portugal forte, unido, confiante, com sócios e adeptos informados e assim muito mais capazes de entender o que se passa e de nunca mais "cair" nas falsas profecias que nos atrasaram décadas. E, claro, de entender esta manipulação constante com que se tenta minar o Universo Sportinguista.

O descaramento e desespero é tanto que a "candidatura da oposição" é anunciada na televisão pelos cães de fila do Benfica. Se não estivesse em causa o Sporting Clube de Portugal até era hilariante por ser tão patético e evidente. O anuncio, as mentiras ridículas...

Por mim, continuarei a fazer o meu trabalho, continuarei a servir e a honrar o grande amor da minha vida com todas as minhas forças. Sem ceder aos manipuladores de serviço que ganham a vida a debitar lixo e a tentar denegrir a imagem do Clube.

Respeitarei todos os que quiserem fazer o mesmo.

Agora falsos messias, mitos de pau carunchoso, antigos dirigentes que andaram por cá a arrastar-se e a viver à custa do Clube e, ainda por cima, não bastando tudo isto ainda serem telecomandados por Carnide?

Aqui esse tempo acabou. Saiam os híbridos cobardes da toca e que a "dream team" da manipulação de Carnide volte para a gaiola de onde saiu pois em Alvalade manda o Leão e por muito que vos doa o Grande Sporting Clube de Portugal está para ficar!

Se a minha "oposição", por desespero, já perdeu a vergonha e assumiu a sua "dependência vermelha" isto tornou-se muito mais interessante. Afinal vou fazer campanha, tirar ratos do porão é uma das coisas que gosto de fazer. Uma boa casa é e será sempre uma casa limpa.

Como ultima nota, depois de tantas noticias de "contestação" em Alvalade deve ter doído a tanta gente as mais de 1.000 pessoas que quiseram mostrar o seu apoio no Alentejo. Na inteligência está a justificação e na farmácia a solução para a dor.

Viva o Sporting Clube de Portugal!

 

E agora entramos no capítulo da repetição, “eles são do benfica”, Eles são isto, eles são carunchosos, eles são do Carnide, ratos, porão, gaiola, lixo, viver à conta do Clube, entre outros termos que ficam muito bem à imagem de um Presidente de um Clube Centenário.

Ai Bruno, que está louco, acobardado e aparvalhado. Quanto tempo faltará para pedires novamente para não te deixarem cair?

Como dizes e bem, deve doer assistir a cada vez mais contestação, a ver que internamente és cada vez mais uma criatura isolada, sem apoios, por todos bajulado pela frente e regurgitado pelas costas. É assim a vida, todos colhemos o que semeamos.

Não te desejo sucessos, pois o Sporting não terá sucessos contigo. O teu tempo está a terminar, e uma coisa concordo em absoluto contigo meu caro animador de redes sociais: Que venham de lá esses opositores, essas listas, essas ideias, e que se debata Sporting com a educação e os valores que estão intimamente ligados à nossa fundação e à nossa forma de estar no desporto.

Tu és reles. E a maioria já se afirma, não queremos um Clube reles, porque reles são os outros que apontas, e tu, bem Bruno, tu és muito parecido com os teus amigos do “Carnide”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:45


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D