Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O alvará

por Trinco, em 16.11.15

nave.jpg

 

Finalmente foi deferido o licenciamento da obra do pavilhão, aquele que permite a sua construção. Até ao momento do seu deferimento, o que havia era um o alvará de trabalhos de escavações e contenção periférica, deferido em prazos bem mais curtos. E foi esse alvará que permitiu andar a fazer que se fazia alguma coisa durante 12 semanas.

 

Qualquer pessoa minimamente esclarecida sobre o desenvolvimento dos processos construtivos percebeu, que essas 12 semanas, dado o progresso dos trabalhos, pouco mais foi que uma encenação. Metade desse tempo chegaria para ter a obra no ponto que estava ao fim deste período.

 

Neste momento, finalmente, a obra a sério poderá acontecer. E ainda bem.

 

Mas do painel que anuncia o alvará de obras, outros dados se tornam evidentes.

 

Desde logo o prazo de 16 meses, de acordo com o previsto com o cronograma da empresa de fiscalização, mas que contas feitas acabará já em Fevereiro, a queimar o estratégico momento desejado para a sua inauguração. E isto sem contar com os 2 meses previstos, também no cronograma da empresa de fiscalização para ensaios, vistorias, recepção provisória e obtenção de licenças de utilização. Escusado será mencionar o risco de quaisquer outros atrasos...

 

Pessoalmente, não é este prazo que me preocupa. Mesmo sendo duro de conseguir, acredito que será possível. Assim acha capacidade técnica do empreiteiro e poucos imprevistos à sua volta.

 

Do painel que anuncia o alvará de obras, outros dados são apresentados, que me merecem maior reserva e preocupação. São eles, fundamentalmente, o facto de estarem licenciados 9.103m2 de área total de construção em 2 pisos acima da cota de soleira e 1 abaixo. É que no plano de pormenor aprovado, era permitida uma área de 10.850m2 em 2 pisos acima do solo (4.050m2) e outros 2 abaixo (6.800m2). Isto quer dizer que desperdiçamos, por vontade própria, 1.747m2 (para se ter uma noção, uma quadra ocupa cerca de 1.056m2) de capacidade construtiva. Isto em algo que, na minha opinião deveria ser explorado, nomeadamente na sua valência desportiva, ao milímetro.

 

E importa então saber o que ficará de fora, será cortado ou retalhado do extenso programa apresentado aos concorrentes (ao adjudicatário e aos outros que não tiveram hipótese de rever e valoras as propostas segundo estes novos pressupostos):

  • Serão os 3.000 lugares sentados?
  • Será algum dos 10 balneários para equipas, treinadores e árbitros?
  • Será a sala VIP com catering para 50 pessoas?
  • Serão os 6 camarotes e 50 lugares VIP?
  • Será o camarote presidencial com 50 lugares e copa de apoio?
  • Serão os 230m2 em gabinetes para a direcção?
  • Serão os 600m2 para o Museu?
  • Serão os 500m2 para a Loja?
  • Serão os 600m2 de arrecadações?
  • Serão os 600m2 de ginásios e salas de musculação?
  • Serão os 200m2 de salas para as modalidades?

E importa também saber, porque é que, aparentemente, tendo a proposta vencedora sido valorada para todas as valências, e tendencialmente para 10.850m2 de construção porque é que com esta redução o preço se mantém?

 

Pessoalmente isto preocupa-me porque vejo que, provavelmente a última hipótese de construir um pavilhão em Alvalade, não explora as disponibilidades ao limite. E se já não o fazia no programa de concurso em relação à vertente desportiva, o que mesmo discordando, aceito como sendo uma legitima decisão do Conselho Directivo do Clube, agora, com total desconhecimento sobre o projecto licenciado, o contexto possa agravar-se.

 

É que sendo a última hipótese, ela deveria ser explorada ao máximo de maneira a responder às necessidades reais (e na minha opinião com incidência predominante na vertente desportiva). É que sendo a última hipótese ela não deveria, não poderia ser falha e omissa nessa resposta. É que cada vez mais me parece que se vai construir porque sim, para provar capacidade e agitar como conquista, algo que a prazo será visto como mais uma oportunidade perdida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:02


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D