Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



All-in, outra vez

por Trinco, em 24.10.16

10-Amazing-Tips-For-A-Successful-Poker-All-in-Stra

 

O Sporting, entre SAD e Clube, terá neste momento, um All-in de perto de €60M. Um All-in com prazo de validade a Março de 2017.

 

Uma aposta de tudo ou nada no ganho imediato (ou na possibilidade real do mesmo no seu prazo) que leva a que se gastem recursos até há pouco tempo desconhecidos e se engulam princípios e condutas.

 

Na SAD, está-se refém do treinador a quem se paga o que nunca se chegou sequer perto de pagar a quem quer que fosse, que põe e dispõe de toda a estrutura e que forma, outra vez, um plantel com graves desequilíbrios e lacunas. Um plantel que, por si, teria obrigação de produzir melhores resultados. Um plantel que entra para a 9ª jornada a 5 pontos da liderança, a 2 pontos de uma equipa a quem já ganhou este ano e da qual já se fazia o enterro. Um plantel que em 3 jogos fora só consegue 4 pontos e tem neste momento, nos mesmos jogos fora, uma diferença de golos negativa. Mas acima de tudo, um plantel que joga muito pouco para o que custa. Um plantel que à entrada de Novembro, já não tem qualquer margem de manobra ou erro para os seus grandes objectivos.

 

As responsabilidades são fáceis de atirar. Para os jogadores que não jogam o que nem há 6 meses jogavam. Para o treinador, que do alto do seu ego recusa a realidade. Para o Conselho de Administração que "vendeu a alma" a Jesus na ambição de resultados. Mas a responsabilidade é solidária. Se o sucesso for de todos, a derrota também será. E por mais que se comecem a vislumbrar as tentativas de contenção de potenciais estragos, isolando o treinador na responsabilidade total, a realidade é que ele está lá por decisão de alguém, e o investimento feito foi avalizado por alguém. Não haverá tolerancia e não poderá haver imunidade. As apostas de risco são isso mesmo.

 

No Clube, a mesma linha também se aplica. O maior orçamento de sempre que permite uma equipa de futsal que terá a cada jornada 3 jogadores não formados localmente de fora, uma equipa de hóquei para consumo imediato e um conjunto de grandes jogadores de andebol que tarda em ser uma equipa. No Atletismo a contratação de quase uma equipa de atletas do Benfica, que trás de volta nomes de fazer corar de vergonha qualquer Sportinguista com um mínimo de memória. Isto no mesmo orçamento que elimina o Basquetebol e o Rugby.

 

Em ambos os casos, o principio formador do Clube é secundarizado, o que só aumenta o risco da aposta e coloca em causa a sustentabilidade a não muito longo prazo

 

E se na SAD, se pode ansiar por novos encaixes que possam cobrir parcialmente o investimento, no Clube, a sustentação da aposta recai exclusivamente nos ombros dos sócios. Será sempre assim, mas o risco e a taxa de esforço está longe de ser algo de fazer parte de uma gestão equilibrada.

 

A verdade é que iso me lembra tempos passados e Março está já aí...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:34


18 comentários

De comentador desportivo a 25.10.2016 às 21:33

"A hipocrisia é cada vez mais vincada no discurso protótipo como este. A formação não traz títulos "

Eram os tais que quando andavam a montão golpe de estado diziam, que as contratações seriam de inegáveis mais valias, e seriam esporádicas, e a base do clube seria a academia.

"A realidade é esta, foi a formação pré-Bruno que garantiu ao Sporting uma equipa competitiva depois de dezenas de contratações com selo de qualidade BdC se revelarem flops, e foi a venda dos jogadores formados na Academia que fez os resultados financeiros que Carvalho considerou fantásticos, e que tão vitais foram nos primeiros anos do mandato. Porque dinheiro de investidores prometidos ou contratos publicitários zero! Mas o discurso oficial da propaganda está a mudar. Antes era preciso fazer crer que a formação no Sporting continuava a ser forte aposta e estava de saúde apesar de evidências do contrário. Agora é fazer crer que a formação não chega e que é preciso gastar dinheiro em reforços para sucesso imediato. Um discurso que mostra a falta de rumo ou projecto deste mandato e que revela uma estratégia que vai ao sabor do momento com o objectivo supremo da reeleição."

Muito bem 👍.

"E saltamos para a 2ª parte da hipocrisia. É que se alguém anda a comer do Clube sem vergonha é o Bruno, que até pediu os retroactivos dos tempos em que disse que não iria receber enquanto as dificuldades financeiras do Clube continuassem. Perfeito exemplo de demagogia e que engana os desesperados. Os outros que lá presidiram foram auditados, e depois de tanto populismo a exultar justiça popular não houve qualquer matéria para se acusar da tão apregoada gestão criminosa. E isto é um facto. A tão justa auditoria disse de sua justiça e o Bruno em vez de aproveitar para trazer paz e união ao Clube continua a querer dividi-lo para se manter no poleiro. Antes teve de ficar a trabalhar numa garagem em Telheiras já que a sua carreira de empresário acabou com as empresas que faliu, agora faz lipoaspiração, arranja os dentes, leva a família na comitiva dos jogos europeus e pede para não o deixarem cair."

Muito bom o seu comentário

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D