Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A boa imprensa

por Lizardo, em 19.02.16

 

 

thumbs.web.sapo.jpg

 

Corria a época passada e todo um conjunto de subordinados do ilustre João Duarte da Young Network, com a conivência do nosso Presidente e de outro Vice, cuspiam as mais diversas fagulhas e metiam carvão contra Marco Silva.

Dizia-se na época que: “Marco Silva tem boa imprensa”, “Marco Silva é um diabo” que Marco Silva isto e aquilo. O Marco Silva Pim. Um autentico manifesto anti-Marco!

 

Tudo serviu para tirar crédito ao trabalho de um treinador, aposta pessoal do nosso Presidente, a quem ofereceu um contrato de quatro anos.

 

Marco Silva teve dos planteis mais desequilibrados dos últimos anos, e hoje conseguimos constatar isso mesmo, pois se avaliarmos os jogadores contratados no seu ano, poucos ou nenhuns jogam atualmente com Jorge Jesus.

Atualmente na Equipa B já não existem “reforços”, Ryan Gauld caiu no esquecimento e as teorias bacocas como “jogo interior” ou “vontade de ganhar”, hoje em dia não fazem parte das estratégias de muitos rapazes que minaram tudo e todos os meios possíveis.

 

Marco Silva é passado, e como já o disse, para mim Jorge Jesus é melhor treinador que Marco Silva.

Mas não é perfeito. Longe disso.

 

E se há treinador que tem realmente boa imprensa é Jorge Jesus. Ora vejamos:

A nossa pré-época foi desastrosa. Ainda hoje não se percebe muito bem se foi realmente vantajoso ir à Africa do Sul. Sobre esse tema, nem uma palavra. Nem sabemos se foi do agrado de JJ.

Contratámos um central que jogou poucos minutos e rapidamente foi dispensado. Sobre esse tema pouco foi comentado. Foi JJ que o contratou?

Começámos a época em grande com uma vitória contra o principal rival. Durante vários meses JJ andava confundido. Falava mais do Benfica do que do Sporting.

A época interna tem sido positiva o quanto baste. Mas no plano internacional um desastre. Fomos eliminados da Champions por evidente culpa de Jorge Jesus. A gestão que fez nos últimos minutos no jogo em Moscovo, adiando ao máximo as substituições, deitou tudo a perder.

Na Liga Europa sofremos uma das mais vergonhosas derrotas da nossa história, perder na Albânia e pelos números que todos nos recordamos, vai para sempre ficar marcado na nossa memória.

Mas não ficamos por aqui. Jorge Jesus começa a dar a entender que a sua passagem pelo Sporting é efémera. Desdobra-se em entrevistas aos canais de televisão e jornais, onde repete várias vezes que tem o sonho de treinar uma equipa com outras ambições europeias.

E depois contradiz-se várias vezes quando não aposta no Sporting nessas mesmas competições. A nossa atitude em campo nesta prova não dignifica a nossa camisola e a nossa história centenária.

Fala de orçamentos quando está num Clube que tem dos maiores orçamentos da Europa para pagar a um treinador e a toda uma estrutura por ele escolhida para o futebol.

E ontem, a cereja no topo do bolo, depois de uma miserável exibição, já adivinhada pela forma como encarou a conferência de imprensa antes do jogo, vem depois do encontro ameaçar os sócios e praticamente revelar de forma clara que a sua saída pode estar iminente. Estratégias ou agendas? Escolham o que quiserem!

Ecos já se tinham feito ouvir aquando da chegada de Schelloto e a iminente contratação de Diagne, nenhum destes jogadores foi pedido por Jesus. Terá ameaçado bater com a porta?

E Jesus não terá ficado também muito satisfeito com a forma como internamente (não) se resolveu o caso Carrillo.

Jorge Jesus é um grande treinador. Mas tem tido demasiadas falhas. Talvez se sinta enganado, talvez comece a diminuir o grande amor pela sua “alma gémea”.

Os próximos jogos são decisivos, e o discurso derrotista de ontem é vergonhoso e só tenta tapar uma derrota miserável, pois não temos histórico de derrotistas, há bem poucos anos estivemos numa final europeia, meias-finais com o Bilbao e na Champions na época passada não deixámos má imagem. Muito pelo contrário, dignificámos a nossa camisola.

 

Jorge Jesus sabe como ninguém lidar com a imprensa, e tem atualmente no Sporting quem o ajude a organizar as suas ideias.


Mas Jorge Jesus começa a dar demasiados indicadores de estar farto. Normal. Como todos os que se relacionam com Bruno Azevedo de Carvalho. Primeiro é um amor louco sem fim, depois chegam as dúvidas e as primeiras zangas, e os divórcios são claros e certos, e tantos que têm sido na vida do Presidente.

 

Vamos ter outro final de época escaldante. A prova, para quem ainda tem dúvidas, que não há projeto algum para o futebol ou para o Clube ou para a SAD.



Bruno começa a ter a vida complicada. E ele sabe que internamente já se contam espingardas e pistolas. 

 

E aqui, novamente, a BOA IMPRENSA, vai imperar, sobre os erros de JJ nem uma linha, sobre as ameaças de JJ nem uma opinião, sobre o que se sabe e se vai ouvindo, nem um parágrafo. Vale muito ter boa imprensa.

PS: Segunda é para ganhar ao Boavista! Espero que os melhores adeptos do mundo, os que assobiam, os que ficam em casa, ou que não conhecem a história do Clube, apareçam. Juntos somos mais fortes! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D