Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Assembleia de dia 30

por O 6º Violino, em 19.11.18

24220024_770x433_acf_cropped_770x433_acf_cropped.j

Conforme anunciado pelo PMAG, Rogério Alves, embora ainda não publicada a sua convocatória, realiza-se no dia 30 de Novembro Assembleia Geral com o objectivo de aprovar as contas do Clube relativamente à temporada e o orçamento para esta temporada.

A mesma realiza-se apenas agora pelos factos já por todos conhecidos.

Para que a história não se repita, apela-se à presença de todos os associados que o possam fazer.

Relembro que em 2012, um grupo liderado pelo destituído presidente tentou, sem sucesso um golpe palaciano, através do chumbo do orçamento e contas então apresentado pela Direcção de Godinho Lopes. Nessa Assembleia o orçamento e as contas não foram chumbadas porque muitos dos que prometeram aparecer (aquando de várias reuniões) resolveram ficar em casa.

Ora, o "modus operandi" dos fanáticos do deposto, bem como do próprio, fazem com que os associados devam estar alerta para o que se possa passar. Basta ver que o deposto não teve qualquer problema em colocar providências cautelares para que o normal funcionamento da instituição não decorresse. Novamente e em  surdina, e porque o "ressabiamento" é enorme, pode estar a ser preparado mais uma tentativa de golpe de teatro por parte de quem não respeita sequer os estatutos do Clube.

Olho vivo e não fiquem em casa.

SL

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:18

Menos senhores, menos.

por Lizardo, em 12.11.18

lion-king-of-the-vultures-spicify-640x427.jpg

 

 

Menos senhores, menos.

Menos Samuel Almeida, menos Roquette. Menos Calafate, Pina, e muito menos Dias Ferreira. Menos antigos dirigentes, quase dirigentes e os que nunca foram sequer funcionários. Menos!

Menos a todos os que continuam a debater Sporting sem falar do jogo, sem falar uma única vez nos atletas, nas modalidades, na formação e nos resultados, no desempenho, no futuro, no presente e nos erros do passado.

Chega, o Sporting não pode continuar a dar palco a quem fala de novelas e não fala de desporto, do jogo que se joga, da prova que se conquista, da vitória ou da derrota que se celebra ou ensina a vencer da próxima vez.

Basta de gente, que nem abutres, surgem quando há sangue, que só alimentam novelas, que só oferecem as suas opiniões, vazias, sem substância, sem bases e sem qualquer validade, mas sempre, sempre com objetivos bem definidos e agendas bem redigidas para diminuir pessoas ou o Clube.

O destituído está preso. Entrou a Justiça em campo. Aguardemos agora. O que é facto é a certeza que o Sporting tem uma oportunidade de ouro de fazer uma limpeza em toda a escala. Uma limpeza de pessoas, de processos, de vícios e de rotinas acumuladas que não valorizam o seu desenvolvimento e crescimento em todos os departamentos e disciplinas que fazem esta grande Instituição.

 

É tempo de devolver o Sporting a quem é do Sporting. Temos um Jornal, um Site, um Canal de Televisão, estamos nas redes sociais, temos Lojas, mas não temos uma estratégia de comunicação sustentada e que seja eficaz. E o que queremos afinal?

Queremos que as novas gerações tenham orgulho neste Clube. Que o Sporting continue a ser um eterno grande Clube, que se compreenda a razão de tamanha grandeza.

Mais que ridicularizar um homem ridículo e um conjunto de leais detidos de inteligência, é necessário sim valorizar os golos de Bas Dost, o milagre de Miguel Maia, os grandes feitos do nosso Andebol e Hóquei em Patins, o orgulho de ter um Homem com “H” grande a treinar o nosso Futsal. É imperativo revelar quem está na sombra do sucesso, quem ajuda, do roupeiro ao massagista, do financeiro ao jurista. Os Sócios e adeptos nos últimos anos perderam a consciência e a real noção do que é um Clube. Com a criação das Sociedades Desportivas muito ou tudo mudou. Menos a paixão e a dedicação.

Basta de cinzentismos, de contas e relatórios que ninguém percebe, chega de lutas internas pelo poder e pelo croquete, pelo bilhete e pela feira de vaidades.

O Sporting deve comunicar a uma só voz, e essa voz é a voz de todos os que todos os dias fazem o Sporting acontecer.

 

Sempre, em toda a minha vida ouvi a expressão: “servir o Sporting ou servir-se do Sporting?”. Esta é a oportunidade de acabar com quem se anda a servir, dos gabinetes à bancada, das redações a outras entidades externas.

Bruno está preso. Falta libertar a leal ignorância de muitos Sócios.

É tempo de pedagogia e informação. Sócios que conhecem, Sócios que sabem, são Sócios que reconhecem!

Em frente Sporting, estamos em todas as frentes. Menos sangue nas beiças e mais sangue na guelra! 

 









Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:28

Sporting Gado

por O 6º Violino, em 05.11.18

20786058_jJ3GU.jpg

Escrevi bem antes das eleições que fosse qual fosse o vencedor, o Sporting não iria ter paz num futuro próximo.

Neste espaço fui critico com todos os candidatos que, por razões que a própria razão não desconhece, colocaram os seus interesses à frente dos interesses do Clube, ao apresentarem tão elevado número de listas concorrentes.

Dois meses depois do processo eleitoral, o Sporting continua a ferro e fogo. 

Algures em 2017 o destituído presidente adjectivou vários Sportinguistas, páginas de facebook, blogues, que não se reviam na sua gestão de "sportingados", contribuindo para a divisão entre os então "bons", que lhe abanavam a cauda a cada suspiro, e os "maus", que nunca quiseram esconder que estavam fartos e descontentes com a sua gestão, não se coibindo de publicar e fazer publicar os nomes das pessoas, tendo como resultado o enxovalho publico de alguns. Não farei o mesmo relativamente aos "novos Sporting Gados", porque nem publicidade individual merecem. Só a classificação de "Gado" basta.

Assunto arrumado em sede própria, nos locais onde se pratica a democracia. Capitulo negro fechado relativamente a esse sujeito, apesar do novo DJ continuar a minar através dos seus "viúvos e viúvas" em tudo o que é rede social. Mais um erro de principiante. Foi esse erro que o fez cair mais depressa.

O Sporting vive dividido em quem tem interesse em dar um novo rumo ao Clube e aqueles que vivem do "saudosismo carvalhista", aos que se juntaram os intolerantes que não aceitaram a vitória de Frederico Varandas. E são muitos, tantos como aqueles que andaram calados no primeiro mandato do destituído. Tantas e tantas figuras alegóricas e circenses que insistem em ter voz, a voz que ninguém lhes pediu para ter.

O Sporting sofrerá nos próximos anos o resultado de cinco anos de loucura, em que milhares de associados foram contagiados com a estupidez reinante. 

Relembro aos mais distraídos que o Clube gastou mais de 200 milhões de euros em 2 temporadas para ganhar BOLA. O Clube perdeu vários dos seus activos mais importantes por culpa da loucura então reinante. O Sporting não é um Clube apetecível para nenhum treinador de renome e com currículo, como se tem visto.

As marcas dos cinco anos são muito mais profundas do que a maioria pensa. Pior que os resultados negativos no futebol, as marcas e cicatrizes no ADN do Clube são muito mais fortes e dificeis de curar.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:14

Tem a palavra o Presidente!

por Lizardo, em 05.11.18

OriginalSize$2018_11_03_22_34_42_1468100.jpg

 

José Peseiro é uma pessoa séria. Infelizmente uma pessoa séria nem sempre é sinónimo de competência, mas neste caso, é!

Dificilmente algum treinador no mundo poderia fazer mais ou melhor que José Peseiro fez nestes meses no nosso Clube. Depois de vários anos de desnorte, de uma completa esquizofrenia de contratações sem nexo e estratégia, sem uma base de qualidade na formação, que foi destruída pela gestão de Bruno de Carvalho, José Peseiro agarrou uma equipa praticamente nova, fez uma pré-época em alta convulsão, com a chegada de jogadores chave a conta-gotas, e depois, para azar, viu ainda acontecer as lesões de alguns desses mesmos jogadores mais importantes.

José Peseiro não merecia ser despedido da maneira que foi. Mas há que ponderar e também colocar a questão: Algum candidato teria mesmo pensado em José Peseiro para o seu projeto durante as eleições?

É evidente que não. E tirando Pedro Madeira, que foi cruxificado, todos mentiram e foram altamente deselegantes para com os Sócios e os profissionais que tentavam salvar o Sporting do pior pesadelo da sua história.

Frederico Varandas tem uma ideia para o Clube, e quero acreditar que sabe onde está e para onde quer ir. A confirmar-se a contratação de Marcel Keizer, Frederico Varandas tem que explicar a Sócios e Adeptos o seu projeto para o futebol. Tem que salvaguardar já a vitalidade e o sucesso não só de treinadores como dos jogadores. Marcel Keizer tem o perfil para chegar, renovar, implementar e criar uma nova estrutura, assente na formação, e tentar acordar este Clube que perdeu qualidade em praticamente todos os escalões.

Para isso é preciso tempo. E mais que tempo é necessário coragem. Coragem para dizer a Sócios e Adeptos que o Sporting é um crónico candidato a vencer tudo internamente mas parte assumidamente em desvantagem. Não será um novo ano zero, mas sim um ano menos um ou menos dois. O Sporting está hoje completamente desajustado e afastado do que é uma organização de um Clube moderno e europeu, seja no futebol principal seja na sua formação. A somar a tudo isto temos as habituais dificuldades financeiras e participamos numa competição cada vez menos apelativa a jogadores e outros profissionais.

Frederico Varandas tem que repetir o seu ato de coragem. Teve-a quando despediu Peseiro, estando o Sporting a dois pontos do líder, com tudo a favor para continuar na Liga Europa e a competir em todas as competições internas. Agora tem que ter a mesma coragem, olhos nos olhos, para dizer a todos que vamos assumidamente passar por uma travessia no deserto, nada de diferente dos últimos anos, mas com a salvaguarda que é sincero e não cai na asneira como fez Sousa Cintra de se afirmar como um dos principais candidatos ao título esta época.

 

Em suma, basta de mentiras e de jogadas de bastidores. O Sporting tem que recuperar o seu rumo de vitórias urgentemente. Mas mais importante que tudo isso, tem que recuperar a sua dignidade, a verdade, a transparência e o comportamento que durante décadas sempre foi motivo de orgulho para todos nós Associados.

Tem a palavra o Presidente. Quero acreditar que se acabou o circo. E quero acreditar que não vamos viver mais um episódio “um cheque e uma vassoura”.

Há que ter paciência. O Sporting precisa de tempo. E claro, como todos sabemos, o tempo é mestre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:01


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D