Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A história somos nós!

por Lizardo, em 19.02.18

scrabble-words-460x259.jpg

 

 

Nicolae Ceausescu baniu o jogo Scrabble porque, afirmava o ditador, era demasiado intelectual e por isso mesmo um demónio subversivo.

Parece uma anedota, é uma anedota, mas foi real. O Scrabble é um jogo com décadas, que tem o simples objetivo de formar palavras. É verdade, quanto mais cultura geral tivermos, mais hipóteses temos de o vencer. Quanto mais lermos, quanto mais escrevermos, quanto mais investigarmos, quanto mais compreendermos e apreendermos, mais preparados ficaremos. Não só para o jogo, como para tudo na nossa vida.

Para Ceausescu o saber era mau. Atenção que este “saber” não é o nosso antigo lateral. Afinal, o “saber” não ocupa lugar e nós sempre jogámos com onze.

 

O que temos que compreender e questionar, agora que vivemos na era da informação e da comunicação, é o porquê de alguns iluminados exigirem a nossa redução ao poucochinho, à banalidade, ao tenebroso mundo do sempre o mesmo, dos mesmos de sempre para os que sempre abanam a cabecinha ao poder instalado.

Este fenómeno de seguir o poder está explicado e bem identificado. É fácil manipular, basta aferir as percentagens com que antigos Presidentes do Sporting foram eleitos e perceber que este fenómeno de agora é exatamente uma repetição cíclica da história. Bettencourt foi eleito com mais de 90%, Godinho Lopes, Franco e Dias da Cunha, sempre com maiorias absolutas. Quem votou neles? Exato, os mesmos que agora os censuram e criticam de forma barbara, e adoram o novo deus sol, o mesmo que daqui por uns meses estará no mesmo saco dos demónios. É assim o fenómeno. É assim que a ignorância se revela e se evidencia.


Posto isto, e ainda mais grave, é a tentativa oculta do Presidente Bruno de Carvalho de tentar transformar certos happenings em cowboiadas de saloon. Recorde-se que publicou a lista dos Sportingados poucas horas antes de um Estoril x Sporting, sabendo o Presidente que a maioria desses nomes estariam já na Amoreira para assistir ao encontro. Convoca um auto de fé para um Hotel a dezenas de metros do Estádio em dia de jogo. Declara guerra à comunicação social depois de uma inflamada Assembleia Geral no nosso Pavilhão João Rocha. Se não há uma intenção de provocar desacatos, perseguições, criar um ambiente hostil, então o Presidente Bruno de Carvalho tem muito pouca capacidade intelectual. Sorte a dele, nunca deverá ter jogado Scrabble.

Em resumo, estamos entregues a uma maioria pouco letrada, pouco informada e facilmente manipulável. Espero que Bruno nunca se lembre de acabar com relacionamentos e casamentos entre pessoas de Clubes diferentes. Certamente se o pedisse, acredito que muitos seguiriam o conselho.

PS: Hoje é dia de vencer em Tondela. Sem desculpas. Seguirei o relato na Sporting TV, pois claro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:44

Refundação

por Trinco, em 16.02.18

maxresdefault.jpg

Em finais de 2012, muitos falavam e debatiam a refundação como única solução de saída para o Sporting. Uma solução que implicava altos riscos e ainda maiores custos, mas que permitiria ao Clube voltar aos seus princípios e à sua matriz, limpo das tropelias em que se via metido.

 

Nunca fui adepto desta opção. Esta opção significava uma morte e o nascimento de outra coisa que com ela partilhava apenas a memória e que, entendia eu, nunca seria um novo Sporting.

 

Em 2013 o actual presidente do CD vence as eleições, suportado na ideia do Sporting voltar aos sócios, gerando o normal entusiasmo de uma mudança drástica e crescentemente desejada de concepção de funcionamento e rumo.

 

Chegado a este ponto, observando desde cedo um evidente "processo de lampionização em curso" nas práticas e teorizações, coloca-se-me a hipótese de estar a acontecer efectivamente um processo de refundação do qual a última assembleia era uma etapa, mas que a de amanhã possa ser a sua consubstanciação formal.

 

Uma refundação dos princípios e valores básicos e fundamentais do Clube. Uma refundação que risca definitivamente o Artigo 1º dos 1ºs estatutos do Clube que afirmavam em português de época que o "Sporting Club de Portugal é o título d'uma associação composta d'individuos d'ambos os sexos de boa sociedade e conducta irreprehensivel."

 

Uma refundação que recusa todos os valores fundadores do Sporting, baseando-se, com a força de lei que o seu presidente quer obrigar, na chantagem, no populismo, na delação, no insulto, na perseguição, na arruaça, na adulação, na radicalização, na censura.

 

Uma refundação que desmantela as conquistas de participação democrática activa dos sócios na vida do Clube e que os quer calar na sua liberdade de pensar, criticar e debater preferindo uma grei de seguidores silenciosos e abstinentes no seu exercício critico.

 

Uma refundação que vê na democracia um desperdício energético, preferindo descaradamente pela autocracia.

 

Uma refundação que prefere a constante guerra à pacificação, a cisma ao compromisso, o unanimismo à pluralidade.

 

Uma refundação que pretende transformar a estatutária "unidade indivisível constituída pela totalidade dos seus associados" num Clube permanentemente fracturado, de autos de fé e expurgas avulsas e discricionárias.

 

Uma refundação que vê o seu pai lidar mal com a critica, menos ou mais, que também a há, caustica e excessiva, assumindo a deriva autoritária, que sempre esteve latente, aprovando a arbitrariedade disciplinar.

 

Uma refundação que impede formalmente as pessoas de falar. Que retira independência aos órgãos de fiscalização, que tenta impedir a formação de bolsas de pensamento e que aumenta intoleravelmente os poderes presidencialistas.

 

É um novo clube, de paradigma heliocentrado naquele que se quer proclamar Rei-Sol, onde a criatividade das narrativas se moldam às necessidades estratégicas do mesmo para se manter em poder, onde a propaganda se transforma em informação.

 

É um novo clube onde a vitimização criada e encenada, ganha, transversalmente, contornos de drama mexicano.

 

É um novo clube em que se consegue exigir confiança, gratidão e reconhecimento. Confiança, conquista-se. Gratidão, merece-se. Reconhecimento, granjeia-se. Mas nunca, por nunca se exige. Nem sequer se pede. Quando isso acontece, será bom olhar para dentro, desinflar o ego e perceber porque é que a leitura de quem o faz é tão divergente da de quem pretensamente lhe é devedor esses afectos.

 

Mas é outro clube. Não é o Sporting. A partir de amanhã, aconteça o que acontecer, nada será como antes!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:57

Chantagem

por Trinco, em 06.02.18

blackmail-is-more-effective-than-bribery-quote-1.jpg

 

Ao longo do último ano, por questões pessoais e pela leitura que faço do que é o Sporting neste momento e de quão deslocado nem sinto neste "new  way of being"  praticado por dirigentes e uma larga maioria de consócios, tenho vindo progressivamente a reduzir o tempo despendido a pensar Sporting e a limitar fortemente a minha intervenção. Disso é sinal a significativa redução de posts meus por aqui.

 

No entanto, de tempos a tempos acontecem coisas das quais não consigo abster-me. Foi assim na última semana, volta a ser assim hoje.

 

Azevedo de Carvalho, que teve a melhor conjuntura dos últimos 15-20 anos, sem verdadeira contestação (não passou 5% que fosse do que o Franco, Bettencourt ou Lopes passaram) , e isto apesar dos fracassos no futebol (por muito que os queiram maquilhar) vem, numa altura de alguma estabilidade e com a época desportiva a correr, impor uma alteração estatutária profunda a nível da regulamentação disciplinar, sem debate e forçando a sua vontade sobre os associados.

 

Não tendo conseguido. Melhor, nem sabendo se conseguiria, mas sentido alguma resistência, resolve fazer birra e abandonar a Assembleia Geral em total desrespeito para com o órgão máximo do Clube ameaçando demissão. Pior, no dia seguinte, deixa a equipa de futebol completamente abandonada de representação directiva, seja do Clube seja da SAD, falhando, mais uma vez às suas obrigações (não incorrerá em procedimento disciplinar caros membros do CFeD?).

 

Marca reunião dos órgãos sociais, fazendo saber antes desta que a sua decisão está tomada, para depois, em mais um fastidioso discurso em que faz aquilo mesmo (não incorrerá em procedimento disciplinar caros membros do CFeD?) que acusa outros de lhe fazerem. Inclusive fazer aquilo que quer impedir que se faça, na alteração estatutária. E diz que não decide. 

 

Aqui, substitui-se à Mesa da Assembleia Geral (não incorrerá em procedimento disciplinar caros membros do CFeD?) para marcar Assembleia, com data, hora, local e até ordem de trabalhos.

 

Nesta inverte as coisas a seu bel-prazer e conforme lhe poderá dar mais jeito, formulando a chantagem final de: Ou é como eu quero ou vou-me embora...talvez.

 

Desta maneira, hipoteca inclusive (ou seria melhor dizer coage), alguns associados que, legitimamente, ainda lhe dêem um capital de confiança para a sua continuidade mas que não possam em consciência aprovar as alterações estatutárias que lhes violam abundantemente e de forma legalmente duvidosa os direitos pessoais. Direitos garantidos pela constituição.

 

E é exactamente esta chantagem, este estado de sequestro, em que alguém se confunde com o Clube o tem, que é inaceitável. Esta falta de sentido democrático, da noção de serviço e da teoria azevedo-centrica.

 

Como inaceitável é a listagem de nomes com claras intenções persecutórias e inquisitoriais (não incorrerá em procedimento disciplinar caros membros do CFeD?), que mais não servem que para acicatar alguns desmiolados para a "caça ao homem" (que já se vai sentindo) e para atemorizar outros que possam presumir a insegurança criada (que é real e orquestrada)

 

E de um momento para o outro, por culpa exclusivamente do birrento (não incorrerá em procedimento disciplinar caros membros do CFeD?) que hoje se senta na cadeira de presidente, está o clube de novo em ebulição, num misto de tragédia grega com policial série B, ainda por cima com ideias requentadas.

 

Aconteça o que acontecer no dia 18, nada vai ser igual...

 

P.S.1 Antes que que se lembrem de trazer á conversa o Pedro Madeira Rodrigues, digo já. Ainda que enalteça a coragem da sua presença na ultima AG, não o vejo, a ele e à equipa que penso reste com ele, como alternativa sustentada e sólida

 

P.S.2 Tenho lido a referencia à presença das alterações estatutárias propostas no programa de candidatura. Isso está longe de corresponder à verdade. Nem sequer a extinção do Conselho Leonino (é proposta a sua reformulação apenas) e muito menos as alterações disciplinares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:29

Ninguém chora pelo Bruno!

por Lizardo, em 05.02.18

quote-from-fanaticism-to-barbarism-is-only-one-ste

 

 

Bruno de Carvalho ameaçou a demissão. O ridículo desta situação é grave, revela uma irresponsabilidade tremenda e prova, para quem ainda tinha dúvidas, quais as verdadeiras prioridades de Azevedo de Carvalho, primeiro ele e o seu bem-estar, depois o Sporting e o seu sucesso. Em pouco mais de 24 horas, o Sporting que se gabava de estar bem, está agora a viver aqueles tempos do “Godinho Lopes”. E não, não queremos que volte o Godinho.

Mas o que considero mais interessante no fenómeno circense deste fim-de-semana, foi mesmo esta ameaça de despedimento.

 

Achava Bruno de Carvalho que com esta ameaça de bater com a porta, surgiriam grandes manifestações de pesar. Lágrimas de sangue, grupos no Facebook a exigir a sua continuidade, estátuas seriam erguidas e musicas seriam escritas e cantadas por todos os lares, escolas e casas de meninas. Fica Bruninho, Fica!

Mas não!


À exceção dos cartilheiros habituais, o Saraiva (o que manda e tira fotos a associados a tirar fotos para dizer que se tiram fotos na AG onde é proibido tirar fotos), o Eugénio Dias Ferreira, o pobre diabo do Manuel Fernandes (que quero guardar para sempre na minha memória o exemplo como jogador, craque e capitão, e nunca esta figura ridícula a que se rebaixa para defender o que não tem defesa), e claro a sua guarda pretoriana de rapazolas e labregos que se alaparam no Clube. Basta ligar a Sporting TV e descobrir de quem estamos a falar, ou navegar por alguns grupos das redes sociais, onde têm vários pseudónimos, mas que se revelam sempre nos erros ortográficos ou na cartilha em copy paste. O Mister do Café, Sporting Fans, Rugir, entre outros, lixo.


Posto isto, e sem fenómenos para que Bruno fique, sem manifestação alguma diga-se de passagem, é claro que Bruno ficará. Não o deixem cair. O rapaz é hoje um dos principais escapes dos grandes casos de corrupção em Portugal. Este fim-de-semana não tivemos Lex, não tivemos Sócrates, não tivemos Cheques da Segurança Social ou operação Fizz. Tivemos um louco deslumbrado que não chega a ser notícia, é mesmo o “Tiririca” do momento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:37

8512.jpg

 

 

O Sporting está em primeiro, à condição no futebol, está nos lugares cimeiros e em primeiro em praticamente todas as modalidades. Poderia esta conjuntura ser um sinal de paz e de força, a tão mentirosa “união de aço”. Mas a realidade é bem diferente.


Não basta relembrar que em cinco anos os rivais foram campeões quatro vezes, que nas modalidades investimos como nunca e, com a honrosa exceção do Andebol, continuamos a vencer o que tínhamos já por hábito ter no nosso museu. Convém visita-lo para perceber que o Sporting já existia antes de Bruno de Carvalho, e sim, ganhava muito mais, sem aumentar o passivo, média 40 milhões por semestre.


Posto isto, que hoje quero ser pragmático, amanhã se forem aprovadas as propostas na AG, o Sporting que crescemos a amar e a respeitar, acaba. Morre.



Não adianta escrever mais sobre um assunto onde muitos já escreveram, de oposição a seguidores. E sempre com o propósito de chamar a atenção para a golpada que está em marcha.



E se a anedota que nos preside, fica ofendida com a constante comparação com um ditador de pé descalço, daqueles dos filmes cómicos, onde o tirano é sempre um ignorante com pingo no nariz, e que faz birra quando lhe tiram o “açúcar”.



Como prova de tudo isto, e do que irá acontecer no futuro, está a reação do tiranito de pingo no nariz em relação ao Pedro Marques, sócio, cara conhecida e reconhecida por tanto Sportinguista que faz de Alvalade a sua segunda casa.



A atitude é reveladora do caráter (ou falta dele), da educação (ou ausência dela) e da responsabilidade que o rapazote tem e compreende como Presidente do Sporting Clube de Portugal.



Hoje Pedro Marques é injuriado, ofendido, cuspido pela rede social. Os soldadinhos procuram sujar ao máximo a sua imagem. Não o defendo, não precisa, a sua dedicação ao Sporting tem mais anos que o Presidente de quotas pagas.


Aqui vos deixo o desabafo sentido de Pedro Marques, espelha bem o que se passa na Tribuna e na Bancada. Eis o Sporting, papas e bolos!


Quando Sporting ganha um jogo importante atingindo assim o 1º lugar e tu passas a noite em claro a pensar nas mesquinhices que te fazem...


Ponto prévio, a minha pagina não é pública, tenho cerca de 2000 e tal "amigos" e 1000 pedidos de amizade pendentes porque tento ter algum critério em quem aceito. Dentro dos 2000 e tal amigos há os dos Sporting que devem ser à volta de 1500, "amigos" esses que eu encaminho logo para um mega grupo- "Malta da Bola". Sempre que quero escrever algo sobre o Sporting e que não quero que gajos de outros clubes vejam, carrego na opção "Malta da Bola" e só esses têm acesso aos post.
Este Post só os 1500 é que o vão ver directamente.

Posto isto, deixo aqui o recado para o mesquinho, chupa pilas e intriguista e que está neste grupo de 1500 "amigos" para mostrar também este post ao Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho ( que não é meu "amigo" no facebook).

Presidente, na minha pagina escrevo o que eu bem entender, tal como na sua também escreve o que bem entender. Eu nunca escrevi na sua página pessoal, nem na pagina do Clube. Tudo que escrevo sobre o Sporting no facebook... 90% das vezes escrevo na minha página.
Não ando a minar, não comento por comentar, não faço criticas bota abaixo....onde mais gosto de falar do Sporting é com amigos presencialmente.
Pode pedir à pessoa que lhe mostrou o meu post de ontem para lhe mostrar a minha cronologia toda e verá que se escrevi algo sobre si ou sobre a sua direcção foram 2 ou 3 vezes e mesmo assim foi sempre com educação e elevação (tirando uma para o Saraiva).

Podia-me ter ligado e teriamos resolvido fácilmernte esta situação, falando cara a cara tal como eu falei ontem com o Lider da Juventude Leonina. Somos ambos Homens, pais de família, grandes Sportinguistas e concerteza que iriamos entender o ponto de vista de cada um... e mesmo que não nos entendessemos não viria mal ao mundo porque na diferença de opinião é que por vezes se chega a grandes coisas.

Fique sabendo , caso não saiba... que já há mais de 1 ano que não era um dos "cappos" da curva por minha livre vontade. Fique também sabendo que só voltei a ser porque a direcção da Juventude Leonina me pediu para voltar a ajudar nessa dificil missão que é coordenar 4 grupos com 5 tambores 5 cappos numa só curva. Aceitei, não por mim, não pela JL, não por mais nenhum GOA ...mas sim pelo Sporting . Já não tenho paciência para muita coisa que se passa na curva e mesmo assim aceitei porque acho que posso ser uma mais valia e porque as pessoas que me convidaram também acham...ou achavam.
À conta disso a pagina oficial do Clube tem feito uns belos videos com milhares de partilhas, videos esses, gravados no final do jogo...,à conta disso criou-se a onda "é feita de aço a nossa união", à conta disso colam nos corredores do estádio e nos balnearios frases fortes por mim criadas (só sei porque já vi fotos)...e sabe porquê? Porque amo verdadeiramente o Sporting e ponho a minha criatividade ao serviço do Clube e acredite que é uma enorme honra .
A banda que existe há 4 anos e que o Sr já ontem pediu para retirar do alinhamento de músicas do estádio e pavilhão ( sabe-se lá mais o quê... ) sempre se pautou por uma conduta exemplar na defesa do bom nome do clube e o senhor sabe disso. Nunca pedimos um centimo ao clube para fazer o trabalho que fizemos até hoje, antes pelo contrário...como também sabe. Como tal pode fazer o que bem entender mas uma coisa lhe garanto, já mais perderei a minha indepêndencia e o meu sentido critico por causa dos Supporting e os Supporting vão continuar a fazer o que sempre fizeram , com ou sem apoio comercial do clube.

Quero que saiba também que votei em si nas duas eleições mesmo tendo a possiblidade de, por outra lista ser o Speaker do estádio ( não ambiciono a tal cargo, acredite). Quero que saiba que fui e sou seu defensor em 80% dos casos em que se mete, que é o meu presidente, que sempre que falámos eu sentia orgulho muito grande por ser conhecido e reconhecido pelo presidente do Sporting Clube de Portugal... mas também quero que saiba que me desilude com estes seus toques de ditadorzinho que não o benificiam nada e muito menos o Sporting e a tão falada união de aço.
Com estas atitudes como a que teve ontem só demonstra que tem muito pouco critério em atacar quem o prejudica ou quem lhe quer mal ...logo, algumas alterações aos estatutos por si sugeridas devem e têm que ser chumbadas na AG.. Não se esqueça que só é Presidente do clube porque houve gente que lutou muito por isso , gente onde me incluo, gente que foi perseguida e chamada de terrorista...nunca se esqueça disso meu caro.

Digo muitas vezes entre amigos que você tinha tudo para ser um grande presidente, é pena que se perca tantas vezes nestes caminhos...desculpe a expressão...caminhos de merda.

Apesar de tudo , em Maio espero dar-lhe um forte abraço .

Abraço 
Pedro Marques”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:43


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D