Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Benedito Stromp"

por O 6º Violino, em 21.12.16

600468_529179460469595_1202841081_n.jpg

O sucesso de João Benedito enquanto jogador e capitão da equipa de futsal do Sporting, é indiscutível para todos.

A garra, empenho, paixão, dedicação que sempre colocou na quadra é um mérito que ninguém conseguirá apagar.

O João é bem formado e fez o seu percurso académico sem mácula, já tendo acumulado responsabilidades na SAD do Clube.

Creio que nem o mais distraído sócio e adepto do Clube podem colocar a sua postura em causa. É um dos nossos. E será para sempre um dos nossos.

Na passada semana teve lugar a entrega dos Prémios Stromp, galardão anual, atribuído, supostamente pelo grupo Stromp.

O grupo Stromp apresentou uma proposta no sentido de atribuir ao João o "prémio carreira", completamente justificado pelo atrás descrito.

A grande maioria dos seus membros obviamente aprovou. Nada mais natural. A novidade reside onde? Pois é...a novidade está no facto de a proposta não ter passado pelo lápis azul do Azevedo de Carvalho. Ao que chegámos.

Depois de avanços e recuos o prémio não foi atribuído. Lamentavelmente um dos membros do grupo (dos mais conhecidos) também vetou a entrega do prémio ao João. Não é verdade, Dr. Dias Ferreira?

Obviamente Azevedo de Carvalho sabe que a eventual candidatura de João Benedito lhe fará muita sombra. E está cheio de medo de perder o emprego, ele e os que do Sporting dependem. E são muitos que vivem à custa do Clube.

Quando um emprego se torna mais importante que o reconhecimento de um Enorme atleta com anos de dedicação, está tudo dito sobre a personalidade do sujeito.

 

Notas finais: Dias Ferreira e Paulo de Andrade estão a fazer-se a um lugar nas listas do Azevedo de Carvalho. Fazem bem, é tudo o que os Sportinguistas não gostam. De cata-ventos.

O Sporting deve ser o único Clube do Mundo onde uns sócios são comparados a animais por discordarem do "status quo", e que ao mesmo tempo convida adeptos para ir "protestar". No caso acabou tudo em "selfies". Porque será?

Boas festas e SL

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:24

Eleições

por O 6º Violino, em 19.12.16

vote.png

E eis que ainda nem sequer tinha ressacado da derrota de ontem, o acto eleitoral de Março/2017 passou a tema quente no Sporting.

Paulo Paiva dos Santos anunciou na sua conta de facebook que era candidato ao acto eleitoral, mas poucos minutos depois suspendeu a sua conta na referida rede social.

Hoje de manhã os meios de comunicação social anunciam a sua desistência. Algo de muito estranho. Tanto o anúncio imediatamente após uma derrota da equipa principal de futebol, bem como a sua desistência.

Tenho para mim que uma candidatura não se move por impulsos. 

Não duvido do Sportinguismo de Paulo Paiva dos Santos, espelhado nas décadas que leva de associado. Tenho seguro também, de que não precisa do Clube para se promover. Tem uma vida empresarial estável e que lhe corre bem. Soará, esta sua rápida aparição à maioria dos Sportinguistas, um sinal de instabilidade emocional.

Muita gente fala em "timing" mal escolhido, também. Até pode ser. No entanto recordo a festa rija, após um empate com a União de Leiria, na sede de candidatura de Azevedo de Carvalho, primeiro com o resultado e depois com a apresentação de Van Basten. Sim, o actual presidente festejava as derrotas do Sporting.

Para isso já estamos bem servidos com o Azevedo de Carvalho. Mais uma vez fugiu após uma derrota, sem direito a volta olímpica, sem agradecimento à "sua curva", arrastando toda a equipa neste gesto que, não só caiu mal, como prova a sua cobardia em enfrentar as adversidades. Estará na categoria dos "híbridos" ou dos "ratos"?

Voltando às eleições, defendo que este presidente não pode ir só às urnas. Como tenho afirmado, também não é qualquer pessoa que estará disponível para o jogo sujo que Azevedo de Carvalho tanto gosta, e do qual precisa para respirar.

Quem se apresentar deve estar preparado para noites sem dormir, para instabilidade familiar e profissional. O actual presidente não tem mais nada para além deste emprego.

Quem se apresentar deve, acima de tudo, não depender do salário de Presidente, não deve estar dentro do paradigma de dirigente das últimas décadas, não pode deixar que o "caruncho" se aproxime.

Deve ter elevação, valores, que nos distinguem dos demais emblemas, juventude e classe. Sportinguismo todos temos, uns mais do que outros. 

Sim, o Azevedo está a transformar o nosso querido Clube em algo muito parecido com a agremiação do outro lado da segunda circular, e isso enerva a maioria dos Sportinguistas.

O Sporting precisa de voltar a respirar um ar saudável, não o vivido nestes 3/4 anos, nem o vivido na maioria dos Presidentes do chamado "projecto Roquette". 

O Sporting é um Clube transversal a todas as classes sociais, mas é um Clube com valores. Foi isso que os nossos pais nos passaram, foi isso que os nossos fundadores defendiam. O que se passa hoje é algo inimaginável, nunca passou pela cabeça da maioria que fosse possível descermos tão baixo.

Se há coisas positivas? Óbvio! Ninguém faz tudo bem, ninguém faz tudo mal. Sempre assim foi, até com o inenarrável Godinho Lopes.

Venham de lá esses candidatos, s.f.f..

SL

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:51

O Tempo foi mestre!

por Lizardo, em 19.12.16

slide_8.jpg

 

 

Comemorar um golo é um momento cultural. E leia-se cultural por tudo o que envolve.  A paixão pelo jogo, pelo jogador, pela arte de tratar a bola, pelo espírito de equipa, pela simpatia que se sente entre os abraçados.

O Golo é o expoente máximo do futebol, é a catarse de todas as emoções, que todos desejamos que acabe em alegria e nunca em tragédia.

Infelizmente, nos últimos anos temos vibrado pouco com o nosso Sporting. Muitos foram os que perderam a vontade de abraçar, de estar em família ou com amigos no nosso templo do Campo Grande.

Desde 2011, e mais afirmativamente desde 2013, Bruno Azevedo de Carvalho impôs um estilo e um tom no Sporting que não se enquadra com os valores e a forma de estar no desporto.

Ontem, mais uma derrota, a segunda consecutiva para o campeonato, em casa contra um Braga debilitado, que teve ainda o condão de transportar um Karma interessante. Abel e Wilson Eduardo, dois antigos ativos do Clube que saíram de forma pouca digna do Sporting.

Bruno Azevedo de Carvalho, o mestre da gestão que continua a colocar o passivo em valores recorde, não deu a cara, publicou no seu Facebook a vitória categórica da Natação, esquecendo uma vez mais de parabenizar todos os que no passado promoveram e permitiram que hoje se comemore vitórias com tamanha dignidade e capacidade nessa modalidade.

 

O Sporting chegou a um ponto sem retorno. Outra vez. E isso tem sido o problema deste Clube. Todos podem e devem ambicionar ser Presidentes, mas nem todos podem ser Presidentes de tão grande Clube.

É urgente alterar este paradigma, é necessário sangue novo, gente de uma nova vaga, bem formada, com passado meritório, conhecedora da realidade do Clube, com apoios nas mais diversas disciplinas da gestão e do desporto, um Homem que defenda o Clube nos locais próprios e não em folclores boçais nas televisões ou em comunicados nas redes sociais.

É urgente uma antítese do presente. Um Homem com cultura, conhecedor das realidades do mundo, bem identificado pela universo empresarial e instituições financeiras.

É urgente um Homem que tenha presente o que é o Sporting e que esteja disposto a servi-lo e não a servir-se, um Homem sem necessidade de revistas cor de rosa, onde habitam festas de aniversário, divórcios, e outros boatos infundados ou fundados em factos que em nada abonam a favor de uma identidade que é a máxima, a identidade que possa presidir um Clube centenário.

 

É tempo de entender que o Sporting está pior. Que no futebol temos o mais caro plantel de sempre, onde temos um onze deficitário de algumas posições e não há alternativas no banco para as posições chave. Bas Dost vive sozinho, William, Adrien, Ruiz, todos sem alternativa.

 

É tempo de entender que no Andebol e no Hóquei não são os orçamentos que vencem, estamos piores, curiosamente, depois de termos corrido com a prata da casa e termos contratado milionários jogadores de outras paragens. Os nossos antigos brilham nos rivais.

É tempo de entender que vencer internamente as competições em Futsal é mais que uma obrigação, é continuar o trabalho de muitos e muitos anos. E este ano já perdemos uma competição interna para o rival Benfica.

É tempo de entender que a Formação foi a nossa salvação financeira nos últimos anos, com vendas de jogadores como Hugo Viana, Custódio, Nani, Quaresma, Ronaldo, Dier, Bruma, Cédric, entre tantos outros. Atualmente, não temos valores que possam ter muita esperança em despontar na primeira equipa, quanto mais almejar dar o salto para os grandes tubarões europeus.

O Sporting de hoje é um infantário. Pleno de cérebros menores, sem muita capacidade, e o mais grave, é que muitos destes “iluminados” têm trabalho no Clube e na SAD.

 

Até Março muita água vai correr. Mas uma coisa é já uma certeza, este projeto, que nunca soubemos qual era, pois não existiram Fundos, não se cumpriu com o investimento na Formação, não se avançou para um projeto desportivo a longo prazo, falhou em toda a linha.

 

É tempo de entender que não é aos gritos, ao estilo Valentim, que o Sporting mete medo ou amedronta os rivais. E sempre soubemos que Cão que ladra não morde. E o Sporting está cheio de Chihuahuas.

 

PS: Paiva dos Santos é o primeiro nome a surgir.

 

Agora de manhã surgiu Pedro Madeira Rodrigues, Secretário-Geral da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, um nome, que na minha opinião, muito me agrada, sangue novo, gente com mérito. Há esperança! 

O que se procura é uma alternativa, mais que um nome, uma equipa, uma antítese do panorama atual.

Queremos voltar aos abraços em Alvalade, e queremos voltar a sentir aquele Clube como nosso.

Viva o Sporting.
O tempo foi mestre!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:35

Agradecimento

por O 6º Violino, em 15.12.16

portal-energia-business.jpg

Nada como escrever após uma vitória do nosso Clube. E ter tempo de verificar que, infelizmente, após cada derrota, um número razoável de garotos instrumentalizados pelo Azevedo de Carvalho e pelo João Duarte da Young Network fazem horas extras no sentido de arranjar alvos para sacudir a responsabilidade das derrotas.

A culpa nunca é do Sporting, é sempre dos outros, sejam eles externos ou internos. 

Este Blog tem pouco mais de um ano, e cada um dos seus responsáveis emite apenas a sua opinião pessoal, como é bom de ver.

Não somos profissionais, não criamos páginas para ter muitas visitas, não oferecemos nada em troca da nossa opinião livre.

Não acordamos cedo para escrever, não nos deitamos tarde depois de escrever. Temos vida própria, estamos todos bem empregados, com impostos em dia. Não precisamos de emprego, não vivemos agarrados a um tacho passageiro.

A nossa publicidade são os nossos leitores que a fazem. A boa e a má. No caso, temos recebido ultimamente um número de visitas acima da média, e como tal, terei de fazer alguns agradecimentos particulares.

Em primeiro lugar ao blog "Mister Borra do café", que nos deu uma mãozinha para hoje termos mais leitores que no passado recente. É um blog que não sigo, porque é sempre no mesmo sentido. O "lambebotismo".

Agradecimentos especiais, ainda ao "ciganito de Alvalade",que bem podia ser de Carnide ou do Pendão. Ao "capitão",ao Batista que nunca fez puto na vida, ao "Ricardo piu-piu", ao "Engomadinho", ao "Baguiça", ao "enfermeiro que em vez de curar feridas com álcool o ingere e perde a noção das figuras tristes que faz", e a todos os restantes meninos que fazem das redes sociais a sua "mulher".

Já agora aproveitem o tempo para saber quem serão os candidatos às próximas eleições. Vocês têm tempo e ainda recebem por isso. Sempre andavam mais entretidos, ao invés de jogarem no "euromilhões", cuja possibilidade de acerto é quase tão infima como a vossa inteligência.

Um abraço a todos, sincero, deste vosso amigo.

SL

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32

15326576_10211852713901207_215524173974588613_n.jp Criticar o Carvalhismo tem valido aos mais diversos Sócios e Adeptos a maior perseguição que alguma vez existiu no Sporting. Nunca o Clube esteve tão dividido como agora, com os que adoram e idolatram de forma cega, e os outros, que não se identificam com a forma, tom, compadrios e outras ofertas de emprego para jovens que transitam de Fundações ou de empresas de Parquets para cargos na SAD ou outros no Clube. A sorte neste caso, não protegeu os audazes, mas sim os incapazes. E estes quatro anos de Carvalhismo têm provado isso mesmo. Os Sócios foram processados por ter opinião. Os Sócios foram citados e incitados à perseguição em Assembleias Gerais. Os Sócios foram apelidados de Ratos, Sombras, Híbridos, Escroques, Lambuças, Croquetes, entre tantos outros doces saídos da boca, imagine-se, do Presidente do Sporting Clube de Portugal. Com o aproximar das eleições, com o caos instalado, com o perder de forma constante processos em tribunal, perder dentro do campo, perder nas modalidade, perder, sistematicamente a perder, menos o Presidente e os funcionários, que vão sendo remunerados, aumentados e alguns até com retroativos. Coisa fina hoje em dia num país em crise. Mas há limites. Todos já vimos a nossa vida devassada. Todos já vimos fotos nossas em blogs, páginas nas redes sociais. Todos já vimos fotos das nossas famílias, de amigos por tantos espaços. Já assistimos inclusive a tentativas de difamação, argumentando que a pessoa X se relaciona com a pessoa Y, logo é um traidor, um malfeitor, e alguns destes até são antigos funcionários do Sporting ou da Young Network que saíram por não se identificarem com o estilo e o amadorismo residente. Agora são inimigos, pois claro. Mas volto ao “Há limites”. Ora todos conhecemos André Geraldes, um rapazola meio corcunda, que de Sporting sabe mais que os fundadores. Um iluminado que passou de Oficial de Ligação aos Adeptos para um cargo melhor, mais elitista, está agora responsável pelo Gabinete de Apoio ao futebol profissional. E que bem tem desempenhado essa função, a esposa de Brian Ruiz que o diga. Mas sobre Geraldes, que tem como camaradas de armas um conjunto de “gaiatos” com pouco pelo na venta, alguns antigos transportadores de bilhas de gaz e outros que até têm espaço de antena no nosso Canal de TV, tem por hábito “armar-se em espigadote”, esquecendo o cargo que ocupa, no Clube que lhe paga, na responsabilidade que deveria ter. Ora vejam bem esta troca de palavras entre um Sócio na rede social, nada que nos espante, mas questiono: Não deveria ser questionado André Geraldes sobre este comportamento? Tem condições para continuar a desempenhar as suas funções num Clube que tem presente valores e uma missão social e de educação tão vincada? Nem Rambo, nem Hercules, nem Belarmino, é mesmo o Geraldes a ser Brunete!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:02

O Silêncio dos Culpados

por Lizardo, em 09.12.16

tumblr_mofuc6ogrH1qmcc5io1_500.gif

 

 

O silêncio dos culpados. Bem diferente da inocência e da forte mensagem do famoso filme “the silence of the lambs”.

E bem diferente porque no contexto desportivo e no assunto Sporting, depois de sermos eliminados das competições europeias, depois de uma vez mais o Presidente Bruno Miguel se esconder nos balneários, e uma vez mais, estranharmos o facto de não se ouvir, ler uma linha, uma opinião sobre este descalabro, nem da Direção nem dos nossos “génios” da comunicação, …não há inocentes.

A estratégia, se é que a há, é simples, o medo da reação. Daí ter sido necessário soltar os lobos alinhados com a Direção e com outras Agências de Comunicação nas redes sociais a minar as opiniões e a soltar frases de ataque a Jorge Jesus, como se fosse o Mister o único culpado do fracasso da época passada e do fracasso que a presente época adivinha já.

 

Que ambiente se viverá no balneário? Bruno e Jorge falam, trocam impressões, relacionam-se profissionalmente e com elevação, exigem de ambos e mutuamente se respeitam exigindo mais para que num todo tudo seja melhor?

As dúvidas são muitas, e Bruno Miguel, como já o escrevemos aqui, está refém da sua cegueira. Ao contratar Jorge Jesus perdeu o poder, foi ele, Bruno, que escolheu um Treinador que não aposta na formação. Foi o Presidente, Bruno, que escolheu um treinador que tinha uma varinha de condão, capaz de transformar os tijolos do Ryan Gauld em duas barras de ouro. Mas o toque de midas não surgiu. Que jogadores potenciou realmente Jorge Jesus? Se formos sérios, nenhum, todos evoluíram e fizeram o seu percurso normal, menos os que saíram prejudicados, como Mané, Matheus, Esgaio, Palhinha, Geraldes, Iury, Podence, entre tantos outros, que têm que nascer dez vezes para ter hipóteses. Azar destes jovens, que assistem a uma pobreza franciscana sempre que joga Markovic ou Alan Ruiz, André ou Castaignos, Petrovic e outros que nem contam como Meli ou até o Spalvis, que sejamos sinceros, nem na equipa B se irá impor.

Agora chegaram mais dois portentos angolanos. Não conheço os diamantes negros, mas o historial de jogadores angolanos em Portugal, bem, é lembrarem-se de um que seja que tivesse tido sucesso, e sim, o joelho do Mantorras não conta como resposta.

 

O namoro Bruno e Jorge está a passar um mau momento. Viveram momentos de grande intensidade, de braços dados e abraços, tudo antes de o jogo começar. Depois, bem depois, temos em Jorge Jesus, escolhido por Bruno, o pior treinador dos três no período do Carvalhismo. Leonardo Jardim organizou. Marco estabilizou e venceu. Jorge Jesus, o recordista dos milhões, não vence, não potencia, não amedronta, nada. E se JJ tem a sua dose de culpa, o principal culpado é Bruno Miguel.

Domingo não será decisivo, seja qual for o resultado. Mas uma má exibição do Sporting vai deixar feridas expostas que podem sarar só em Março.

E não se esqueçam todos, Gelson ainda não renovou, Adrien e William continuam a ser cobiçados, e uma nova janela de transferências está a chegar.





 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:04

O Tempo é mestre!!

por Lizardo, em 08.12.16

Bruno-de-Carvalho.jpg

 

Quase quatro anos depois de se instalar o Carvalhismo no Sporting, zero títulos, as piores prestações de sempre na Europa, os maiores orçamentos de sempre, o mais caro treinador de sempre, os maiores flops contratados neste período, um sem fim de casos em tribunal, um incontável número de posts no Facebook pelos mais diversos Diretores de Comunicação, e claro, pelos Batistas e Capitães que a mando de João Duarte e Quintela, (pobres rapazes que, segundo consta, vão ser corridos agora em Março, não vão fazer parte da futura lista de Bruno Miguel), vão redigindo e espalhando a sua boçalidade e a sua falta de nível, know how e capacidade para representarem um Clube tão grande como os maiores da Europa.

Estamos a poucos meses das eleições, e o FRACASSO em toda a linha desta direção é evidente, se do ponto de vista financeiro se tenta tapar o sol com a peneira, a bem da verdade é que as contas não estão assim tão saudáveis, como se pode ler neste texto, e claro, até pelo pouco folclore feito pelo Bruno Miguel sobre os resultados do último relatório e contas. Sabe Bruno que ao agir, vai ter uma reação, e o melhor é estar calado. Evoluiu, mas pouco!

Ontem ficámos fora da Europa, contra uma equipa que não vencia nas mesmas competições há mais de dez anos. Nada que nos belisque a honra, na época passada uma equipa Albanesa, pela primeira vez na sua história venceu um jogo nas competições europeias, e claro, contra o Sporting de Jesus e Bruno.

A elevação mental de Bruno Miguel é tão curta e tão limitada, que não entende que é na Europa que está o prestígio. É ali no maior palco do futebol que estão os milhões, que estão os grandes negócios, que está o verdadeiro espetáculo. Veja-se o exemplo do Arsenal, que internamente nada vence, e que a nível europeu é uma equipa respeitada e sempre candidata a vencer as competições onde está inserida.

Por cá, só o Benfica interessa, e quando se tem tão pouca elevação mental, tão pouca capacidade intelectual, tão fraca capacidade de gestão, não é de estranhar o fracasso do Sporting e o quase tetra do Benfica nos mesmos anos em que Bruno Miguel foi Presidente do Sporting.

As próximas semanas muito nos vão contar sobre um futuro imediato. Se não vencermos na Luz e se cairmos em Setúbal para a Taça de Portugal, a época fica definitivamente fechada, sim, novamente em Dezembro, mas com a nuance que em finais de Outubro já nós estávamos a cinco pontos do Benfica, veremos se conseguimos agora aproveitar o seu deslize na Madeira. Mas as últimas exibições do nosso Sporting não auguram grandes expetativas.

 

Nada mudou no Sporting, piorou. Em termos de orçamento estamos a empurrar com a barriga, estamos a jogar um jogo perigoso que cada vez mais evidencia o risco de perdermos a maioria da SAD.

Este Bruno Miguel, tão adorado por tantos, cada vez menos aplaudido pelos mesmos, corre o risco de se transformar rapidamente num nome proibido ao exemplo de Vale e Azevedo. Também ele loucamente adorado e idolatrado. Até que saiu escoltado pelas forças de segurança e mais tarde acabou mesmo detido.

Sócios, avaliem estes quatro anos, avaliem os despedimentos, os boys que foram contratados, avaliem o tom, o estilo, estudem as contas, comparem com os últimos 10/20 anos, e cheguem a conclusões.

A minha questão é simples: Estamos melhores que no inicio do Século ou há dez anos passados?

Não, não estamos. Vencemos menos, temos menos formação, temos mais passivo, temos mais casos que nos tiram prestígio, estamos constantemente a viver um ano zero. E assim, sem projeto e sem estratégia, é tempo de abrir a porta de saída aos que não sabem “conduzir o Ferrari”

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:38

Coisas que se lêem

por Trinco, em 05.12.16

...e que se preferia não ter lido.

 

Sem grande tempo (nem paciência), por estar numa fase extremamente exigente em termos das minhas obrigações profissionais, tenho-me abstido de grandes comentários ou análises ao que vai acontecendo. Tenho estado relativamente atento ao que se vai passando, tendo tido por diversas vezes o impulso de comentar, que me vi obrigado a reprimir por não lhe poder dar a atenção devida.

 

No entanto, numa rápida "voltinha" pela media desportiva nacional num intervalo do trabalho que já leva umas horas, várias coisas me assombraram a leitura. Coisas que preferia não ter sequer visto. E coisas as quais não posso deixar de registar.

 

Em formato de "graphic novel" e sem grandes elaborações:

 

Imagem 004.png

 

 

Nada como voltar a ler o microfonodependente a dar moral ao adversário. O ano passado correu muito bem!

 

Imagem 005.png

 

 

Não bastava ter ido em representação do Sporting a um programa de paineleiros (relembro que é funcionário, membro da estrutura técnica do Futebol em vésperas de 2 jogos potencialmente definidores do resto da época) ainda se sai com esta tirada a lembrar o "lavar os dentes" de Jesualdo Ferreira enquanto treinador do FC Porto (sim, foi antes de 2013...os haters que façam um esforço de pesquisa)

 

Imagem 006.png

 

 

O Record a promover um funcionário a algo que ele não é (será que se prepara já para a formação da lista para Março de 2017?). Estava lá pelo menos um vice presidente do Sporting Clube de Portugal (vi-o na pista no fim do jogo) e esse sim seria o representante. Este, é um funcionário a cumprir as suas obrigações de OLA.

 

Imagem 007.png

 

 

A competência máxima do desconhecimento dos regulamentos valem, sem apelo nem agravo, uma derrota de 0-10 frente ao Paço de Arcos. Recorrem porque sim, pois os regulamentos são claros. Responsabilização? Nem vê-la! Mesmo com dirigentes profissionais "roubados" ao rival. Mas não deixa de ser um álibi para desculpar o "é para ganhar tudo em termos nacionais".

 

Imagem 008.png

 

 

A cereja no topo. Aquele que mais agita, que mais instiga as divisões internas, as caças às bruxas e as perseguições a quem lhe ouse ser critico através de um exercito devidamente hierarquizado e briefado, aquele que vive em campanha eleitoral há 2 anos e que reclama e faz reclamar a ausência de alvos, a pedir calma e união...

 

Não há paciência! Nem noção!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:02

Pág. 2/2



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D