Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A terra do nunca!

por Lizardo, em 06.11.15

tumblr_ml7aqifR8E1rg49sro1_500.jpg

 

 

 

Quando a cabeça não tem juízo o corpo é que paga.

 

Neste caso o corpo é o Sporting Clube de Portugal, e a cabeça, o génio é de Bruno de Carvalho.



Sinceramente não culpo Jorge Jesus pela humilhante, uma das maiores da nossa história, derrota contra os rapazes albaneses. 

 

Há todo um discurso que é utilizado de forma populista pelo nosso Presidente em que afirma que o rigor e a exigência estão implantados e estão de volta ao Sporting.

 

Ontem ficámos todos esclarecidos!

Comer bolotas é uma estratégia que entrou em ação no ano de 2011. E muita gente as devora pensando que é marisco.


É demasiado triste, e utilizando os termos que Bruno de Carvalho utilizou na época passada depois da derrota em Guimarães, ver a ausência de dignidade, honra e vontade de vencer que ontem assistimos é uma dor. Realmente é lamentável.



De toda a comitiva que foi à Albânia só o Presidente saiu em ombros, e pelos vistos na noite antes do jogo. O que é reflexo que a vida é boa, boa vai ela.



Já o Clube passa e os cães miam, pois estão tão hipnotizados com os cenários criados que perderam a sua identidade. 



Ontem escreveu-se, infelizmente, mais uma página negra na nossa história, história essa que tem sido tão mal tratada desde que esse senhor Bruno de Carvalho entrou na vida do Sporting.

 

Maltratar antigos dirigentes, ofender Sócios e Presidentes de Núcleos, apontar nomes e lançar para a comunicação Social nomes de Sócios que o enfrentam como "Governo Sombra" é sintomático da doença.

Há demasiados fantasmas que facilmente se explicam com a patologia clínica do Delírio, O Delirium ou Estado de confusão mental foi descrito por Hipócrates por volta de 460-366 a.C., sendo um dos primeiros transtornos neurológicos conhecidos. O termo delirium deriva do latim 'delirare', que significa "estar fora do lugar", mas é usado atualmente com o sentido de "estar confuso, distorcendo a realidade, fora de si". E por vezes parece que não está só fora de Si como está fora de toda uma realidade terrestre ou mesmo do Universo.



Delírio envolve crenças mal fundamentadas, que a pessoa resiste a qualquer argumentação lógica e que causa sérios prejuízos na vida social do indivíduo.

 

Exemplos: Delírio de grandeza, delírio de perseguição, ciúme patológico, entre outras aventuras na Terra do Nunca, onde o nosso Peter Pan e as suas Crianças vão voando e brincando com o Sporting.



Domingo temos um importante jogo com o Arouca, que agora ganha ainda mais expressão e só a vitória interessa.

 

Depois temos o Benfica em casa, que vai dar tudo para continuar na Taça de Portugal.

 

Estes dois jogos são em muito decisivos para o futuro imediato do Sporting. Pois até a hipótese Jorge Jesus continuar pode ser colocada em cima da mesa.

 

O andar sistematicamente a afirmar que no dia que sair para um grande europeu chega às meias-finais da Champions, é uma campanha de Marketing Pessoal agressiva e até desesperada para sair de Portugal o mais rapidamente possível.

 

E todos sabemos que essa é a grande vontade de Jorge Jesus. Nunca o escondeu.

Em suma, esperamos que o Presidente fale, escreva, o que lhe der na real gana, e que desta vez não culpe os jogadores ou o treinador, que chame a ele um pouco da responsabilidade. Pois muito do que acontece passa pela sua genialidade da treta.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07

Vergonha!

por Trinco, em 05.11.15

tirana-square-2012-during-the-night.jpg

 

Tudo o que se passou nesta excursão à Albânia envergonha a história e nome do Clube, culminado num resultado ao nível de outro de má memória, e várias consequências, em Munique.

Que todos os responsáveis saibam assumir e se escusem de sacudir para o lado, seja em flash interviews, seja em Facebooks.

 

E que todos os que tentarem justificar o injustificável, criando ou reproduzindo narrativas fantasiosas para dourar o que se passou, tenham vergonha na cara!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:21

Ter Respeito para pedir Respeito

por Lizardo, em 05.11.15

Ontem no jogo da Champions entre Chelsea e o Dynamo de Kiev, os adeptos ingleses provaram, uma vez mais, porque o futebol em terras de Nossa Majestade é realmente rei no que toca à comparação com os demais.

Na pior fase de resultados da carreira de José Mourinho, num jogo que estava com um resultado negativo, os adeptos do Chelsea, de pé, entoaram bem alto o nome de José Mourinho e revelaram o seu apoio.

Um exemplo de gratidão e acima de tudo de respeito e de educação.

O Treinador é por hábito o elo mais fraco numa estrutura que é dominada por diversos curiosos e outros sugadores de dinheiro, deixando para segundo plano o que realmente interessa, o treino e os resultados.


O Sporting muito tem pago essa fatura nos últimos 15 anos. Fazendo as contas aos treinadores desde a época que fomos campeões em 99/2000, este é o cenário:

 

 


São precisamente 22 treinadores em 15 anos, média super interessante e que revela muito do que foram e têm sido os projetos para o futebol leonino.

Mas se os dirigentes muita culpa têm no cartório, nós Sócios e Adeptos temos também muitas culpas neste cenário.

Somos facilmente evangelizados. O excesso de mediatismo que os Presidentes e outros dirigentes, bem como, Paineleiros e Tachistas dispõem na comunicação social tem este objetivo, ir destampando o véu lentamente, até que se torna insustentável a continuidade do treinador. O treinador é o culpado das contratações que não escolheu. É o culpado pelos resultados negativos, e quando ganha, a vitória é de todos, em especial dos Presidentes.

É verdade que temos muitas más escolhas nos últimos anos, onde destaco Domingos e Paulo Sérgio como os piores treinadores que passaram pelo Sporting, mas tivemos muitos bons treinadores que de forma injusta foram corridos por birras e outros interesses, e aqui falo sem dúvida de Boloni, José Peseiro e de Marco Silva. Leonardo Jardim abandonou o barco na primeira oportunidade, esperamos todos que Jesus não faça o mesmo num futuro próximo.

Durante a época passada vivemos uma das mais negras páginas no que toca à gestão de um Treinador. Entre recados no Facebook e mandatados na comunicação social que davam entrevistas à porta do aeroporto com o objetivo de denegrir a imagem de Marco Silva, até à forma como aludimos uma circense Justa Causa para o despedir. 

Os adeptos ficaram divididos, e bem me lembro dos aplausos que recebeu o Treinador, curiosamente, em Alvalade no jogo contra o Chelsea.

É tempo de sermos mais exigentes como bem diz o nosso Presidente Bruno de Carvalho. Na sua direção, em três anos já tivemos o mesmo número de treinadores. 

Todos queremos continuar a somar vitórias. E se assim não acontecer, talvez seja tempo de seguir estes exemplos, e mostrar o lenço branco a quem realmente veste de fato e gravata.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:49

ng43C0591D-490B-4033-B63F-FB0E896C9099.jpg

Aqui há alguns meses, aquando da união entre Bruno de Carvalho e Pinto da Costa para as eleições da Liga de Clubes e na guerra contra a arbitragem, comentei aqui neste Blog que a nossa vida tem sido de forma recorrente viver alianças efémeras.

Ora piscamos o olho ao Benfica e atacamos o Porto. Ora abraçamos os do norte para gozar com os nossos vizinhos da Segunda Circular.

Atualmente vivemos neste estado de guerra aberta com o Benfica, com trocas de acusações e outros apontar de dedo sobre as mais diversas matérias, da arbitragem à saúde financeira, dos interesses nos bastidores até à guerra que tanto doí aos benfiquistas da saída de Jorge Jesus para Alvalade.

Mas as notícias de hoje começam a revelar que o caso Carrillo pode começar a estar resolvido.

 

O Porto parece ser o destino do peruano. A confirmar-se essa troca de cidade, vamos abrir mais uma guerra declarada. Pois o nosso Presidente Bruno de Carvalho não vai conseguir gerir a raiva e a cólera de ver partir um dos principais ativos do plantel, com mais margem de progressão e com mais capacidade de encaixe financeiro.

Depois de Dier, Illori, Rojo e Bruma, temos agora Carrillo, onde existem nitidamente dois elementos comuns a todos os casos: O Presidente do Sporting e os empresários dos jogadores.

O Presidente e bem, declarou guerra a vários empresários. Mas o Sporting está a pagar uma fatura demasiado cara com este conflito.

 

Se com Illori e Bruma fizemos um bom encaixe, vamos esperar pela sentença do Rojo, e aí poderemos avaliar se realmente há matéria para comemorar várias batalhas ganhas. Dier já deu a entender várias vezes que poderia ter ficado no Sporting, e apontou a Bruno de Carvalho o principal entrave nas negociações do seu contrato. Por tostões abalou um jogador de qualidade, crescido e formado no Sporting, e para o seu lugar chegaram Maurício e Sarr, dois artistas que dispensam mais adjetivos para os catalogar como flopes e muito longe da qualidade dos jogadores que devem vestir o nosso equipamento.

Mas tudo isto para revelar que o Presidente com o F.C.Porto vai viver uma guerra mais sangrenta.

 

O Porto controla e sabe como ninguém fazer estas aproximações e depois esfaquear nas costas e deixar na valeta a morrer os seus rivais. Já nos fez isso várias vezes. Parece que vamos novamente sofrer desse mal.

Espero que no futuro, quando todas as batalhas começarem a chegar ao fim, que não seja o Presidente a ganhar ou a perder, mas que seja o Sporting a vencer, pois só ao Clube interessa, o Sporting necessita de paz e de inteligência de gestão. Algo que é muito valorizado atualmente mas que começa a deixar algumas duvidas, tendo em conta a forma como estão a ser geridos, cada vez mais, dossiers.

Vamos esperar, de momento tudo são rosas, a equipa produz futebol agradável, estamos em primeiro, acreditamos que é possível vencer o campeonato, e assim queremos que continue até ao fim.

 

Estamos todos um pouco fartos de Carvalhices. Queremos continuar a comemorar bolas na rede!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:37

Pág. 2/2



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D