Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quantos Jorges existem em Jesus?

por Lizardo, em 26.02.16

ng3223089.JPG

 

 

Jorge Jesus chegou ao Sporting e rapidamente se desfez nos habituais chavões: “é tempo de acordar o Leão adormecido”, “Venho para ganhar tudo”, “O Sporting não contava para o Totobola”.

Criou-se uma grande expetativa em redor da contratação, e não é para menos, estamos a falar de um treinador que venceu três campeonatos nacionais e que esteve em duas finais europeias nos últimos anos.

E o que se exigia e supostamente deveria exigir era a mesma atitude no Sporting.


A realidade tem sido outra. O afastamento da Champions deixou marcas e feridas que ainda não sararam. O Taça da Liga foi encarada com o desprezo habitual, curiosamente pelo Treinador que mais vezes a venceu, a Liga Europa vem sendo encarada com total desinteresse, com a agravante de termos no percurso desta época uma das mais vergonhosas derrotas que há memória na Albânia, curiosamente uma prova europeia que tanto quer vencer JJ. Na Taça de Portugal a ambição foi outra e num grande jogo de futebol fomos eliminados em Braga.

Resta o campeonato e nada mais a um dos mais bem pagos treinadores da Europa.

Mas Jorge Jesus chegou também com a missão de “potenciar” jogadores e de os “valorizar. O que assistimos é ao manter do mesmo registo que tínhamos já na época passada:

Patrício continua igual a Si mesmo;

Esgaio está encostado;

William Carvalho luta contra um sistema tático que não lhe é favorável;

João Mário continua a fazer o seu percurso natural, jogava que se fartava já na época passada, cresce como jogador a cada jogo, mérito também para Jorge Jesus;

Gelson, para quem o acompanha desde os tempos da formação, reconhece que está o mesmo jogador;

Matheus não tem sido muito utilizado;

Paulo Oliveira tem mantido o nível da época passada e vamos ver se volta ao onze;

Slimani tem sido o jogador que mais tem “lucrado” com a mentalidade de Jesus. Mas do ponto de vista técnico e tático é o mesmo jogador da época passada;

Adrien, mantem-se igual a Si mesmo, um grande jogador, na minha opinião o motor de todo o equilíbrio da nossa equipa;

Mané parece ser o novo bode expiatório dos adeptos, depois de André Martins e Teo;

Ruiz joga o que sabe. Quem acompanhou a sua carreira sabe que jogador foi e que jogador está. E aqui dou mérito a Jorge Jesus por estar a recuperar um jogador com muita classe;

Jefferson continua o mesmo jogador dos últimos anos;

João Pereira, depois de uns jogos iniciais muito abaixo da normalidade, estabilizou o seu jogo e tem sido dos melhores, mérito também para Jorge Jesus;

O jogador que mais parecia estar a crescer com JJ era Carrillo, mas esta história já nós a sabemos!


Posto isto, e avaliando o investimento de 6 milhões ano, a questão que se coloca é: Vale a pena?

Há retorno?

Que jogadores realmente potenciou JJ que nos permita fazer um grande encaixe financeiro que não estivessem já observados e identificados no passado?

Na minha opinião nenhum!

A ausência da Champions, onde os jogadores se valorizam, e o desprezo pela Liga Europa não majorou os valores de nenhum jogador do nosso plantel.

E isso é preocupante.


A vitória no campeonato é muito importante, decisiva até, não só para o Treinador mas para a Direção, que num volte face extraordinário, deixou de exigir que os jogadores da Equipa B sejam “reforços” ou que “se entre em campo sempre para ganhar”, a tal “política da exigência”.


Segunda-feira em Guimarães não podem existir desculpas algumas para um mau resultado. Só a vitória interessa. Se Adrien for poupado com medo de levar um amarelo e por consequência ser castigado para o jogo contra o Benfica, e se Slimani também for castigado, há muitas respostas a dar a todos os Sócios e Adeptos.

PS: Ontem escrevi que para esclarecer a Capa do CM não podíamos ter uma resposta do Presidente nas Redes Sociais. Como seria lógico, foi por este canal que Bruno de Carvalho redigiu mais um texto cheio de nada, pleno de nulidades e lugares comuns, onde nada, assumidamente nada é esclarecido. Adianta já, também, que as contas do semestre vão ser escrutinadas e alvo de muitas questões. O que não deixa de ser curioso! Começam a ser demasiados casos, demasiadas suspeitas, demasiadas acusações, demasiado ruído, e não me espantaria que a Judiciária esteja já a movimentar-se em investigações. Aguardo o melhor desfecho possível, sem necessidade de mais auditorias de gestão.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:27


5 comentários

De Profeta a 26.02.2016 às 11:32

O Jorge Jesus é um grande treinador do futebol português. Mas será melhor que Vítor Pereira, Villas-Boas, Marco Silva, Jardim, Jesualdo, Paulo Sousa, etc etc?

Uma coisa é certa: Jorge Jesus não vale nem 2 milhões, quanto mais 5 ou 6 milhões... Ganhar campeonatos com Capelas, colinhos e vouchers também eu...

Quanto ao seu PS, teremos novo Vale e Azevedo à vista? Depois de sócios processados, auditorias a colocar em causa anos e anos de dirigismo do Sporting, da expulsão de Godinho Lopes e Luís Duque de sócios, de Assembleias-Gerais de intimidação, etc etc, seria a machadada final num período muito triste e esquizofrénico da linda história do Sporting!

De comentador desportivo a 27.02.2016 às 09:11

Caro "profeta"

Excelente comentário.
E não tenha a menor dúvida, se ele fosse um treinador de top, o que não haveria era clubes com dinheiro para o contratarem.
É um treinador que além da pressão que faz sobre a arbitragem, e os lucros que daí recolhe, encide muito sobre a componente física, isto é as suas equipas são trabalhadas para construírem as vitórias, através da superioridade física.
Esta é uma das razões pelas quais ele só aposta no campeonato, pois não e competente para treinar uma equipa em diversas competições.

De FPacheco a 26.02.2016 às 17:28

Será que ele vai escrever alguma coisa sobre a ButtonPath???

De comentador desportivo a 27.02.2016 às 08:59

Mais um excelente post!

O que valoriza os jogadores não é os títulos em si, pois os clubes que contratam, não andam a dormir, ainda para mais num campeonato como o nosso minado pela corrupção, em que só ganha quem detiver poder sobre a arbitragem.
O que valoriza jogadores é as suas performances, a sua qualidade demonstrada e comprovada.
Por isso é que não saiu nem sai nenhum jogador do nosso clube por verbas elevadas, as propostas que têm havido são médias baixas, pois os jogadores como eu já repeti várias vezes ,são de qualidade média baixa, há excepção de dois ou três, mas que devido há sua idade e posição, não têm um grande valor de mercado.
E como o "Lizardo" @ disse e bem, o mínimo que se exige quando se contrata um treinador que é dos mais bem pagos do mundo, é que entre em TODAS as provas para vencer, e que VALORIZE dessa forma os jogadores, e aumente neles a qualidade.
Por isso e pela grandeza do nosso clube, apesar do mitómano que lá está achar que éramos um clube de desconhecido, (como já tinha sido dito, isto por si só era merecedor de destituição desse parasita, e marcadas de eleições, além disso revela bem a hipnose e a loucura que colocaram a circular no sporting) é que era de suma importância entrar para ganhar em TODAS as provas, principalmente nas que dão mais lucro, visibilidade (provas europeias) e prestígio.
É porque é que isso não aconteceu?
Porque temos num clube um charlatão, um indivíduo sem carácter, autêntica parasita, que está no clube para enriquecer. Ele não está lá para dar nada, pois não passa dum pelintra, está lá se servir do clube.
E que apesar de uma enormidade de mentiras que já foram desmascaradas, a actual conjuntura originada pela tentativa de apoderamento do clube por parte das claques, inibe o aparecimento de pessoas com meios que venham acrescentar, que é o que precisamos.

De Leão Zargo a 27.02.2016 às 18:59

Lizardo
O Jesus é um profissional excepcionalmente dedicado e um bom treinador. Isso já se sabia. Também dos pontos fracos já se suspeitava. Por aí não me entusiasmo, nem me apoquento. Preocupa-me mais o que ele recebe.
O que eu não estava à espera era de uma atitude de quem considera que o Sporting tem uma sorte do caraças em tê-lo como treinador. Foi isso que lhe permitiu vir com aquela conversa do Totobola e do Leão adormecido. É irritante.
Mas, também, não esperava a secundarização da Liga Europa, depois do fracasso da Champions. Centrou-se no que lhe interessa no curto prazo.

Li com interesse a breve análise que fazes a propósito da evolução técnico-competitiva dos jogadores do Sporting com o JJ. No essencial concordo contigo. Fico a pensar no que será o plantel do pós-JJ, com um grupo elevado de jogadores a rondar os 30 anos e bastante bem pagos. Com uma folha salarial complicada receio pelas renovações inevitáveis no curto-médio prazo.

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D