Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O que podia ter dito...

por Trinco, em 26.04.16

numb.jpg

 

 

No domingo fui à Assembleia Geral.

 

Sim fui um dos 140 presente, conforme comunicado pelo Presidente da MAG aquando da abertura das votações do 1º ponto.

 

Sim, fui um dos que lá foi. Fui um dos que preteriu o Sol e o fim de semana prolongado para passar a tarde uma sala  (e ser apelidado à posteriori de analfabeto pelo que percebi).

 

Fui um dos que assistiu ao "one-man show" de Azevedo de Carvalho secundado pelo "side-kick" Marta Soares.

 

Fui um dos que viu o sorriso de enfado quando tomou conhecimento que as votações não tinham sido unânimes e que tinha havido um ou dois sócios a votar contra (não fui eu, pelo menos nesse ponto especifico, já agora...)

 

Cinquenta minutos de stand-up a imitar o improviso mas com discurso publicado logo a seguir em post de facebook, com laivos de quadro de revista e direito a reposicionamento do palanque para melhor ficar na TV. Propaganda anyone?...

 

Duas horas e qualquer de coisa nenhuma, de zero intervenções, questões ou debate nos pontos em discussão, polvilhados muito aqui e ali, de aplausos de obrigação e nada entusiásticos.

 

Podia ter dito que fazia naquela data 4 anos que Azevedo de Carvalho tinha apresentado e prometido já nem sei bem quantos milhões de um fundo americano arranjado por um tal de Baptista da Silva em plena Assembleia Geral.

 

Podia ter dito que fazia os mesmos 4 anos a aprovação do plano de reestruturação que é base a mais de 75% daquele que Azevedo de Carvalho levou a discussão e do qual dizia tão mal e agora tão bem.

 

Bem, estas duas seriam provocação gratuita...não valeria a pena. Mas sobre os pontos, poderia ter dito:

 

Que, no ponto 1, havendo culpas das gestões anteriores pela incapacidade em resolver o problema, também houve responsabilidade da CML

 

Que, no mesmo ponto, a Petrogal, acabou por ficar com o dobro da área para o seu posto de abastecimento de combustíveis, pelo valor que já tinha pago em 2005, sem qualquer outra contrapartida para o Clube.

 

Do ponto 2, que, mais uma vez, não relevando as culpas das gestões anteriores, já era a 3ª vez nos últimos 4 anos que votávamos uma solução, sendo que a anterior já tinha sido na vigência deste Conselho Directivo.

 

Sobre o orçamento que a razão para não haver especificação por modalidade da fatia que lhe cabe no orçamento é ridícula e esbarra na prática de transparência apregoada e não praticada, sendo que essa mesma alineação é fundamental para ajuizar a justiça da distribuição de recursos e para avaliar o desempenho perante o investimento no orçamento seguinte

 

Podia ter dito que a responsabilidade do orçamento é do Conselho Directivo e que atirar à cabeça para cima dos sócios a responsabilidade total de um eventual falhanço nas receitas que o próprio Conselho estima é, além de uma irresponsabilidade pelo que de constrangimentos isso possa trazer nos orçamentos seguintes, de uma arrogância auto-desresponsabilizadora sem limites.

 

Podia ter dito que seria bom que, havendo este crescimento de 70% nos honorários, este fosse melhor explicado na sua aplicação e na sua politica de investimento, sendo que se for a continuação da que já se percepcionou em algumas modalidades para 15/16, para o resultado imediato e para o Março de 2017, o "day after" poderá ser doloroso, sendo que de arrasto, poderá levar também o produto final da formação.

 

Sobre os tribunais arbitrais, que são mais simpáticos nos custos, mas que a comissão de acompanhamento que "magnanimamente" propôs ser distribuída em lotes de 10 elementos pelos mais variados grupos (inclusive por algo que já não existe e que se extinguiu naturalmente no dia das eleições) que provavelmente 50 desses terão que ser da responsabilidade da outra parte, seja ela qual for e que esta comissão não é mais que assistência, ao estilo dum "o juiz decide" em que apenas vão...assistir. Como quem vai ao teatro ou ao circo.

 

Mas não disse nada! E não disse porque, primeiro, não quis estragar o fantástico registo de zero intervenções e de dormência entrecortado com alguns berros. E depois porque já sabia a resposta. A resposta seria um jocoso, em voz grave e arrastada... "Eu é que sei!"

 

Se me arrependo? Não, sinceramente não.

 

Por isso, apesar de ser burro e insistir na maior pare das vezes em continuar a ir, é que reafirmo. As AG's são uma treta! Infelizmente!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:03


2 comentários

De Fernandes a 26.04.2016 às 18:59

Qual foi a razão dada para não se especificar quanto vai receber cada equipa?

Cumprimentos.

De Trinco a 27.04.2016 às 09:19

Receber cada equipa não. A percentagem da rubrica de honorários destinada a cada modalidade. A justificação foi para não dar trunfos aos adversários. Para os adversários não ficarem a saber como "se faz"...Perante isto acho que é preferível nem fazer ...

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D