Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O que fazer ao dinheiro?

por Trinco, em 30.12.15

dinheiro_euros_5_pagina.jpg

 

Ponham-se de parte as comparações rivalizantes (que na maior parte dos factores nem é comparável), as aritméticas, as formas de recebimento e passemos ao que verdadeiramente interessa.

O que se vai fazer (a SAD, entenda-se, já que a beneficiária de 70% dos anteriores contratos já se encontra no seu dominio) com estes €515M? O que se vai fazer com estes €36M em média por época?

 

  • Resolver eventuais problemas imediatos (desta época) de tesouraria decorrente de objectivos falhados?
  • Resolver já conflitos juridicos evitando o risco de juros acrescidos, independentemente do proseguimento de eventuais recursos?
  • Abater ao passivo?
  • Prevêr a integração no pagamento de obrigações derivadas da reestruturação?
  • Cativar verbas para pagamento de obrigações a prazo, que permitam sem sobressaltos a manutenção da maioria da SAD?
  • Antecipar receitas?
  • Apostar no futebol profissional?
  • Apostar no futebol profissional já, de modo a aumentar as hipoteses de sucesso já nesta época?
  • Investir na formação?
  • Planear a médio prazo a actividade?
  • Promover uma politica de preços dos seu produtos que permitam maior participação e com isso aumentem a exposição e o seu valor?
  • Comparticipar solidariamente a actividade do Clube?

 

E já agora que novos encaixes se conseguirão promover a meio do prazo destes contratos onde é facilmente previsivel (e será até desejável pois significaria o crescimento do Clube e do negócio) que haja um desfasamento entre o que se recebe e o valor de mercado do que se vendeu?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00


2 comentários

De comentador desportivo a 31.12.2015 às 17:24

Como é hábito, posts excelentes.
Em relação aos negócios das transmissões, não foram mais que uma actualização dos valores que há anos vinha sendo subtraídos aos clubes.
Mais uma vez andamos a reboque dos outros, por termos um contador de estórias no clube, sem capacidade negocial.
E mais uma vez fizeram o pior negocio dos três, hipotecando o futuro do clube, com possibilidade no futuro de obter receitas muito mais vantajosas que as negociadas agora.
Apesar de toda a propaganda, e mentiras inventadas pelo contador de estórias, a verdade é que é o pior negócio dos três.
A cedência dos direitos televisivos significa uma verba a rondar os 25, 28 milhões época.
Como disse, não é mais que uma actualização de números que estavam desfazados, do negócio que é o futebol.
Para concluir, é nojento ver um mitomano à frente deste grande clube, mente constantemente, e tenta manipular factos para autopromoção.
Que o próximo ano traga novos ares para os sportinguistas, menos tóxicos e mais puros.

De Octavio Alves a 01.01.2016 às 16:10

Sinceramente o sr anda muito equivocado se pensa que algum SPORTINGUISTA vai acreditar nesses dejectos mentais que você tanto tenta passar como argumento, trate se

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D