Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O depois do Derby

por Trinco, em 04.03.16

sporting-benfica-dr.jpg

 

Amanhã joga-se um Derby. Um jogo, que apesar de ser apenas um jogo, é sempre muito mais do que isso. Um jogo onde tudo é exponenciado. Onde as rivalidades ultrapassam muitas vezes os limites do aceitável, onde se fala demais, onde por vezes se joga de menos, onde uma vitória vale por muitas e uma derrota parece o fim do Mundo. No caso, uma derrota poderá mesmo ser o "fim do Mundo" para as expectativas criadas e para os objectivos assumidos.

 

É o nosso dia, como o Cacahuete já escreveu num post que partilho integralmente. É um dia do futebol! É um dia do Sporting! É um dia do Clube!

 

Mas, pessoalmente, o que se passa a seguir, os 10 jogos que ficam por disputar preocupam-me tanto ou mais que o resultado do derby. O resultado deste, será sempre considerado como de tripla. Tudo pode acontecer. E facilmente verifico que se há jogos onde o Sporting tem sido um dominador perfeito esta época são estes jogos grandes. Apenas na liga, em 2 jogos, 6 pontos, 5 golos marcados e 0 sofridos.

 

O problema são os "pequenos". Contra os "pequenos", o Sporting já somou 1 derrota e 5 empates num total de 13 pontos desperdiçados. E não me interessa a influencia dos árbitros nestas perdas. Independentemente deles, jogos em casa com Paços, Tondela e Rio Ave, têm sempre que ser para ganhar e só admito  referencias à arbitragem quando demonstramos competência suficiente nos jogos, o que não foi o caso. Só aqui estão 6 pontos. São estes pontos perdidos que nos fazem partir para a 24ª jornada com apenas mais 1 ponto depois de termos tido 7 de vantagem. Será a manutenção desta tendência que mostra que a concretização do objectivo poderá ser algo de muito complicado. Mesmo com uma vitória no Derby. É esta tendência que se tem que inverter.

 

E o panorama de jogos a seguir é Estoril (F), Arouca (C), Belenenses (F), Marítimo (C), Moreirense (F), União da Madeira (C), FC Porto (F), V. Setúbal (C), Braga (F). Nestes, caso o adversário não perca nenhum dos seus (e é nesse pressuposto, de "worst case scenario", que essas contas terão que ser feitas), apenas poderemos desperdiçar 4 pontos. Se o Sporting mantiver a média estatística de 0.5 pontos perdidos por jornada, ultrapassaremos esse valor de segurança.

 

Este "pessimismo" (prefiro chamar-lhe realismo) não tem outra intenção que não seja trazer-me à terra e à realidade (e espero que a outros), arrefecer euforias e fazer perceber que mesmo uma vitória no Sábado, que acredito vá acontecer, não garante o titulo, que também acredito que, com maior ou menor facilidade, também venha a acontecer. E nessa sobriedade e contenção, os sócios e adeptos terão um papel muito importante no que transmitem aos jogadores.

 

P.S. Fui relembrado esta semana de um paralelismo desta época com a época de 1999/2000, em que infelizmente parecemos estar do lado errado da felicidade.

Em março de 2000, à jornada 26, o Sporting recebia o Porto com um atraso de 2 pontos, depois de um começo de época muito conturbado, que mais parecia o inicio outro ano de desilusão e em que o atraso para o 1º chegou a ser de 7 pontos.

Em março de 2016, à jornada 25, o Sporting recebe o Benfica, com um avanço de 1 ponto, depois de um começo de época muito conturbado destes, onde tudo apontava para uma hecatombe e onde o atraso para o o 1º chegou a ser de 7 pontos.

99/00 todos sabemos como se desenrolou e acabou.

15/16, vamos acreditar que a história não se repete...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:02



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D