Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Na "Roça dos tachos" de Alvalade

por O 6º Violino, em 04.09.15

roça.jpg

João Carlos Silva é o apresentador do programa de culinária, gravado em S.Tomé, com o intuito de promover o País, aproveitando os recursos naturais do mesmo. Um programa honesto, sem segundas intensões. Puro.

Na "Roça de Alvalade" os cozinhados são outros, os intérpretes fracos, e os objectivos obtusos e inquinados.

Comecemos pelo "tacheiro" José Eduardo, especialista em "quebra-ossos" e prestador de vassalagem a quem comanda o Clube. Agora, como no passado, para manter a sua empresa a vender produtos de pouca qualidade e a preços gourmet.

O "tacheiro" Zé, escapa, ainda, com o beneplácito de Azevedo de Carvalho, ao debate sobre o último contrato que a sua empresa tem com o Sporting, lesivo para os interesses deste, bem como na verba utilizada para a compra de uma cozinha para seu beneficio. Nada disto é trazido à praça pública, apesar de constar nas auditorias. Porque será? Uma mão lava a outra.

Felizmente, a sua verborreia semanal em A Bola chegou ao fim.

 

Passemos agora ao "tacheiro" Augusto Inácio.

Inácio chega ao Clube pela mão de Azevedo de Carvalho, e ambos com a ajuda do empresário Nelson Almeida (amigo pessoal de Augusto) adquirem um contentor de entulho, vulgo jogadores da bola, que ainda hoje pesam no orçamento do Clube, porque ninguém lhes pega.

Inácio, que em finais de 2014, após a derrota em Guimarães, contacta Rui Vitória para assumir o comando da equipa do Sporting, sendo mais a puxar o tapete a Marco Silva.

Inácio, que precisa do seu vencimento, como de pão para a boca, dado o seu estatuto de devedor à Autoridade Tributária.

Inácio, que foi corrido do jantar festivo da equipa, após a conquista da Taça de Portugal. "O que é que estás aqui a fazer"?

Inácio, que foi afastado por Jorge Jesus do seu cargo, e nem sequer se pode aproximar da equipa.

Inácio, o tal a quem lhe foi arranjado o "tacho" de responsável pelas relações internacionais, e quem sequer vai aos sorteios.

Inácio, que se limita a ser a "voz do dono" num programa de televisão, não tendo sequer a ousadia de pensar por ele. Tudo isto é triste, tudo isto é estranho para quem não se limita a seguir o rebanho.

O preço do seu silêncio é não ser corrido, visto não ter nada para fazer?

Como acontece com o Zé dos Croquete, uma mão lava a outra.

Isto tudo, até as comadres se zangarem. Quando chegar esse dia não quero estar por perto.

SL

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16


2 comentários

De FCS a 04.09.2015 às 13:42

Até escorre...

De O 6º Violino a 04.09.2015 às 13:58

Ainda escorre o óleo de fritar croquetes,é bem verdade.
Nada como uma saltada à tribuna e ver quais são as travessas que desaparecem ao intervalo.
Alguns até metem um ou dois no bolso.

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D