Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mudam as moscas

por Lizardo, em 18.09.15

dead_flies_art_01.jpg

 

 

“Vamos acordar o Leão adormecido”
“O novo Sporting”
“O Sporting é nosso”

Não basta encher a cabeça dos Sócios e Adeptos com chavões, é necessário trabalhar para realmente mudar e tirar o Clube do marasmo onde se enchavarda em lodo há décadas.

Para isso é necessário conhecer e respeitar a história do Clube. Respeitar antigos atletas e funcionários. Não o estamos a fazer da melhor forma.

É necessário oferecer Sporting aos Sócios. Criar esperança com equipas e atletas de valor e que compreendam a grandeza do Emblema que representam. Não estamos a conseguir.

É necessário às figuras diretivas adotarem um discurso coerente e apresentar uma estratégia. Definir uma meta, apresentar os obstáculos, pedir ajuda aos Associados, envolver a família verde e branca nas lutas e objetivos do Sporting. Está tudo baralhado, temos um projeto época a época, vamos navegando à deriva na esperança de encontrar um farol.

Com a estratégia e o projeto vem a comunicação e o Marketing. Criar um caminho e identificar um tom e um posicionamento. Comunicar à conveniência e a várias vozes, adaptando o discurso ao meio, não só é um erro como revela não existir projeto e muito menos estratégia alguma.

As direções existem para tomar decisões, algumas difíceis e que não são bem aceites pelos Associados. Mas se o Clube ganha com estas medidas que se avance. Não podemos é esperar pelos últimos meses para renovar com jogadores, não podemos continuar a atacar os agentes e outros intervenientes no fenómeno desportivo, quando dentro da nossa própria Casa não conseguimos dividir o pão, e como é sabido, quando não há pão, toda a gente ralha e ninguém tem razão.

A nossa identidade é a formação e tão abandonada que anda nos últimos anos. Ultrapassados pelos rivais no que toca à gestão e à modernização de instalações, cérebros e outras inovações de treino e de pedagogia. Estamos ano após ano a ficar mais fracos e a tirar cada vez menos partido da melhor fonte de rendimento do Sporting, nos últimos anos vendemos, e mencionando só alguns: Ronaldo, Quaresma, Hugo Viana, Nani, Veloso, Illori, Bruma, Cédric, Dier…

E somando a tudo isto as guerrilhas internas, o apontar o dedo, as mensagens enigmáticas como a de Jorge Jesus “fui almoçar com Carrillo para quê?”, onde prova que não consegue impor a sua vontade, continuando o Presidente com laivos de autismo e de totalitarismo.

Esta história não é novidade e já todos vimos acontecer no Sporting. Começamos bem, muitos adeptos no Estádio, começam-se a revelar alguns problemas e a baixar o nível exibicional, os adeptos afastam-se do Estádio e da Equipa, e depois lá temos nós jogos como uma meia final da Taça de Portugal onde nem 15.000 pessoas estavam nas bancadas na época passada.

Entre processos a Sócios e outras vergonhas que vão para sempre manchar a história do nosso Sporting, há um Presidente e um grupo de diretores que se acham mal pagos.


Mal pagos por continuar a não vencer, mal pagos por continuar a não conseguir renovar com atletas, mal pagos por continuarmos sem solução na formação, mal pagos por continuarmos na segunda linha nas modalidades, mal pagos por não conseguirem atrair patrocinadores, mal pagos por não criarem estratégias e projetos, mal pagos por não conseguirem encher o Estádio de Alvalade, mal pagos por fazer exatamente o mesmo que os antigos Presidentes fizeram no passado.

Cabe aos Sócios do Sporting, os melhores Sócios do Mundo, que durante 20 anos, desde 1980 até ao ano 2000, venceram 2 campeonatos nacionais e que sempre se mantiveram fieis, dignos, respeitosos exigir explicações credíveis.

Caro Bruno de Carvalho, talvez seja tempo de uma Hora do Presidente a esclarecer estes assuntos e os pontos escondidos para a próxima Assembleia Geral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D