Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Do Paranormal ao Parassocial

por Lizardo, em 02.07.15

wpid-frognat_450x300.jpg

 

 

O Sporting de 2015/2016 é um Sporting pleno de mudanças.

O “projeto” sempre ventilado por Bruno Carvalho, de enorme contenção de custos, parece ter sido colocado na gaveta.

 

Parece ter chegado ao fim a insistente tecla, tantas vezes tocada pelo Presidente, que as loucuras do passado tinham acabado, que o presente obrigava a vários esforços e que era na Formação e com “duas ou três contratações cirúrgicas” - seriamos sempre candidatos.

Feitas as contas, já vamos para o quarto treinador desta direção, contando com Jesualdo Ferreira, e já ultrapassámos as duas dezenas de contratações cirúrgicas para a equipa principal.

Posto isto, quero acreditar que Bruno de Carvalho, sempre com um tom bélico e predisposto a disparar em todas as direções, deu um passo atrás para almejar dar vários passos em fronte. Ou não!

Ou não e por quê? Porque acredito que Bruno Carvalho é um homem de uma palavra só! O que por si só não é sinal que admire a palavra que muitas vezes profere.

Ora vejamos, pois é aqui que o Paranormal se abraça ao Parassocial:

O despesismo e o parco investimento foram postos na gaveta.


A 19 de Setembro de 2014, Bruno Carvalho lança um baixo e feroz ataque a Manuel Fernandes. De conivente com as anteriores direções até ao pior funcionário da história do Sporting, muita coisa mudou entretanto, o Eterno Capitão está de volta e para a função que, pela opinião de Bruno Carvalho em 2014, foi o pior que o Clube já experienciou.


Em Dezembro de 2014, Octávio Machado dava uma entrevista onde afirmava que Bruno Carvalho tinha total desconhecimento do Futebol nacional, pois tinha falhado em toda a linha nas contratações cuja responsabilidade assumiu serem dele.


Em Abril de 2015, Octávio Machado tem nova frase polémica, desta vez sobre o Caso Marco Silva: "Tem tanto tempo para tantos eventos e não tem tempo para aquilo que deveria ser essencial, que é começar a trabalhar a época que vem com quem tem contrato de quatro anos. Ou é intelectualmente pouco sérioou a continuidade de Marco Silva não vai ser uma realidade"



Em poucos meses, Bruno de Carvalho dá dois mortais e engole dois sapos. Manuel Fernandes e Octávio Machado, supostamente exigências de Jorge Jesus.

O próprio Jorge Jesus chega ao Sporting também conduzido por processos altamente curiosos. E aqui, mais que o paranormal, entra o acordo parassocial.

Esta mudança de estilo e de comportamento, por parte do Presidente Bruno Carvalho, revela exatamente isso. O Presidente perdeu poder deliberativo. O quero, posso e mando, já ultizado várias vezes para o caraterizar parece ter acabado, talvez por estar em total falência junto de Sobrinho e Ricciardi, pois a credibilidade e sucesso das suas ações não trouxeram grandes momentos de festejo para a nação verde-e-branca.

Posto isto, esperamos que o Paranormal de mão dada com o Parassocial nos traga mais surpresas. Sejam elas quais forem, pois todos conhecemos a grande amizade que existe entre Octávio Machado e Luís Duque, e todos sabemos que com Jesus e estes dois, José Veiga sempre teve uma voz presente, mais presente que o Super Agente Jorge Mendes.

Longe vão os tempos em que os Homens dos Presidente granjeavam saúde e poder, Inácio já foi, outros se seguirão!

SL

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:23


1 comentário

De Anónimo a 02.07.2015 às 20:15

Toma um Rennie que isso passa...

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D