Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Cresçam!

por Trinco, em 10.11.15

pointing-fingers.jpg

 

Tem sido recorrente nas últimas semanas, em certas caixas de ressonância, a tentativa de comparar o incomparável, com o objectivo de continuar a rebaixar um treinador que saiu do Clube de maneira muito feia e pouco cordial.

 

Desde já afirmo, acho Jesus melhor que Silva! E como eu, achará a maior parte dos adeptos e especialmente aqueles que agora forçam as comparações, sem perceber que ao faze-lo estão a menorizar também o que querem enaltecer. É que se Jesus é melhor, estranho seria que os resultados fossem piores, pelo que a comparação é, utilizemos um adjectivo "soft"...parva!

 

Por outro lado, poderão estes dizer, que é uma resposta aos do outro lado (o que quer que isso seja) que aplaudem a brilhante carreira nesta época do anterior treinador. Mais uma vez falham em perceber, que esse aplauso terá como objectivo principal não o marcar de uma preferência por este, mas sim realçar a sua qualidade e repor algo de verdade na campanha orquestrada, com direito a brieffings de difusão de mentiras pelos mesmos que hoje comparam o incomparável.

 

Mas ainda assim, caso a comparação seja feita, convinha contextualizar. É que ter Sarr em vez de Naldo, não é a mesma coisa. Oliveira com um ano de experiencia a jogar no Clube, não é a mesma coisa. Ter Tanaka em vez de Teo, não é a mesma coisa. Ter Geraldes, Rosell, Slavchev, Rabia, etc. em vez de Paulista, Aquilani, Ruiz, etc. não é a mesma coisa. Ter uma série de reforços para a equipa B com que pouco se pode contar para a A, não é a mesma coisa. Ter um meio campo rotinado a jogar, não é a mesma coisa. Jogar nessas 10 jornadas contra os dois principais rivais, não é a mesma coisa. Jogar contra o rival da cidade do ano passado e deste, não é a mesma coisa. Jogar a mio da semana jogos de Champions, não é a mesma coisa. Não ter plantel para fazer qualquer rotatividade, não é a mesma coisa!

 

E isto não retira nada á capacidade e resultados do actual treinador. Apenas não é comparável! Pelo menos assim, de maneira tão dogmática e isolada!

 

Por outro lado, e num tema que aparentemente lhes é muito querido, se havia queixas na arbitragem nesses 1ºs 10 jogos do ano passado (e nos outros todos, pois parecemos ter sempre queixas), convinha que, por coerência, essa componente fosse reflectida nessa "análise" comparativa! Mas a coerência é algo incómodo quando se é pago para papaguear e promover divisionismos. Aí, o enviesamento passa a ser o melhor amigo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:20


4 comentários

De Balajic a 10.11.2015 às 14:03

E contribuindo um pouco mais para a tal "contextualização", pergunto: que caminho levaram, volvida uma época, esses Sarr, Geraldes, Slavchev e Rabia? E que relevância Jesus deu ao Tanaka e ao Rosell?

Pois...Acho que está tudo dito quanto à qualidade dos reforços que o anterior treinador teve ao seu dispor!

De Trinco a 10.11.2015 às 14:17

Também! Mas o objectivo nem era contribuir para a comparação mas mostrar o seu enviesamento.

Os meios e os contextos são suficientemente diferentes para não permitir fazer esta comparação de forma tão primária.

Há coisas que favorecem Jesus (mais opções, mais qualidade média) mas há coisas que favorecem Silva (desde logo ter um Nani e um William desde o começo da temporada).

O que queria alertar é, mais uma vez, a estratégia do enviesamento e estupidificação, para defender determinada narrativa, acção e seus actores, agarrados a uma qualquer ameaça fantasma que já se encontra fora do Clube, fora do país e até a treinar, com sucesso, outro clube.

A não ser que seja revanchismo! E sendo, acrescentado ao enviesamento na análise de agora e à distorção premeditada da realidade e verdade do ano passado, torna estas pessoas bem mais distorcidas e perigosas, pois não há valor que esteja a salvo para defenderem uma pessoa. Independentemente do Clube!

De Balajic a 11.11.2015 às 18:03

Chamar a uma comparação dessas "enviesada" é ser-se simpático.

É óbvio que Jesus é melhor que Silva. E pior seria que assim não fosse. Porque estaríamos a "andar de cavalo para burro" (e, ainda por cima, a pagar a esse "burro" como se fosse um bólide da Fórmula 1). E uma consequência de se ter melhor treinador deverá ser, logicamente, a dos resultados serem melhores (embora, por um lado, ache que eles nem são assim tão bons e que, por outro, nunca saberíamos como é que esta equipa se portaria com o mesmo treinador da época passada).

Por isso, para mim, tal comparação é descabida. Diria mesmo que é parva. Além de revelar resquícios do mesmo mal que sofrem os do outro lado quando nunca mais "largam" o Jesus. Parecem aquelas gajas que andam a fazer-se de difíceis com o moço e depois, quando o tipo arranja outra flausina, querem fazer-lhe a vida negra. Arranjem uma vida!

Quando muito, quem defendia a manutenção do treinador poderá vir, mais tarde, face aos resultados apresentados pelo novo treinador, vir clamar que não merecia a pena a troca. Mas por enquanto isso é tudo muito precoce...

Teria valido a pena, sim, reflectir se esta mudança de treinador fazia sentido num quadro daquilo que se pensa que deveria ser o clube em vez de ter sido, única e exclusivamente, motivada pelo facto de se querer correr com o outro treinador e, por isso, terem que arranjar um treinador uns furos acima do anterior (enquanto, ao mesmo tempo, se dava uma "bicada" no vizinho)...

Mas isso já são outros quinhentos...

De Trinco a 11.11.2015 às 22:52

Sim. É óbvio que é descabida. E nem é pelo valor de cada um, nem sequer da valoração pessoal e por isso mesmo parcial. É porque os contextos são diferentes. Muito diferentes!

E surgem apenas para validar a linha de acção que criou o cenário para a rotura e para descarregar bilis contra os que se insurgiram com essa mesma linha.

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D