Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Cortina de fumo

por Trinco, em 27.10.16

78-Destroyers-generating-a-smoke-screen.jpg

 

A mim já me farta, e acredito que a cada vez mais gente, que veja mais à frente que o próprio nariz e que perceba o que é viver em sociedade, também a constante e quase pavloviana atenção despendida ao rival Lisboeta (o "inimigo" externo depois de terem verificado que o "Interno" não passava de uma fabricação que não se sustentava de pé). A ponto de na tentativa de perceber o que é que de estratégico tem essa vertigem, colocar a hipótese de mais não ser que o "querer parecer" e do estabelecimento de uma cortina de fumo que camufle as dificuldades e erros próprios.

 

Ainda sou do tempo em que, além da rivalidade corrente, não lhes ligávamos mais que nas semanas anteriores a um jogo. Aliás, quase não lhes mencionávamos o nome. Na maior parte do tempo ignorávamos. Sou do tempo em que riamos com as suas idiotices, boçalidades e alarvidades. Com a sua arrogância, pedantismo, soberba e presunção. E depois, não raras vezes com o karma que os esmagava, ainda que apenas por breves instantes na terra.

 

Agora, a situação parece invertida. Uma esmagadora percentagem será em menção directa ao tema. E até temo em fazer contas ou lançar um numero como fiz num post em que após uma rajada comunicativa de Azevedo de Carvalho arrisquei nos 75-80%. Será porventura até maior. Na realidade se fosse haver uma censura moral relativamente ao tema na comunicação do Clube, esta reduzir-se-ia a quase nada.

 

E falamos de tudo. Das eleições deles, dos comentadores deles, dos atletas deles, da influencia deles. De tudo e em grande quantidade. Ao ponto de esvaziar completamente o impacto e relevância quando falamos com propriedade e razão como aconteceu com o caso da Supertaça de Futsal. Onde, num aparte, fizemos o que nos recusámos a fazer, também com propriedade em Fevereiro de 2014 que poderia significar uma diferença de 1 ponto apenas no final do campeonato (ao invés dos 7 que se registaram) com tudo o que isso poderia significar.

 

Já falar do Clube, pouco ou nada, além dos comentários auto-elogiosos e da entrada no fandango (tanto que os gozámos...) da contabilidade dos títulos. E assim se vai camuflando e desviando a atenção de muitas coisas. Dos prejuízos, do rácio custo-eficiência que actualmente se verifica com a equipa principal de futebol, da quantidade de jogadores contratados sem aproveitamento que justifique, das comissões, dos riscos que se correm na detenção da maioria da SAD, da clara possibilidade desse mesmo alvo ser tetra exactamente no período de vigência deste mandato, etc...

 

E desengane-se quem ache que o Saraiva ande em roda livre a dizer e escrever o que lhe dá na real gana. O Saraiva e o Azevedo de Carvalho são indissociáveis ao nível da comunicação. Um foi contratado para ser a vosz do outro, numa tentativa de remodelar uma imagem que já se desgastava nestas fitas. Mas desengane-se também quem ache que o "Sócio Sportinguista Médio" (aqueles que acompanham a vida do Clube com algum saudável afastamento) se deixa enganar de quem é o real transmissor desta comunicação por interposta pessoa. O PLEC não consegui chegar a tanto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:54


6 comentários

De Não me deixem cair a 27.10.2016 às 12:15

" A propaganda eficaz tem que se restringir a um numero reduzido de pontos e impô-los com fórmulas estereotipadas o tempo necessário para o último ouvinte compreender o seu conceito."

E não, não é nenhuma "máxima" do Sun Tzu que a maior parte da blogosfera nunca leu mas adora. É também de um ser patético que fez o que foi preciso para fugir ao fracasso. Versus desemprego. E que depois de ser ridicularizado também soube aproveitar uma conjuntura favorável. Sempre com a ajuda de mais alguns bandalhos claro. Salvo as devidas distâncias, basicamente do que estamos sempre a falar e num conceito mais lato, é de ignorância pura e dura. Carisma para os seus seguidores. E como é que vai acabar? Muito mal como sempre. Sobretudo para o ser oportunista e demagogo. Porque nunca há quinze minutos de fama que paguem uma vida.

Sobre o que realmente interessa, o SCP, só uma certeza, também nunca mais volta ao séc.XX. E o pior que pode acontecer no futuro não é de certeza algo que já hoje é uma realidade, a perda da maioria da SAD. Mais do que qualquer resultado, o que o SCP verdadeiramente precisa é de dirigentes com categoria. Que foi aliás, o que sempre caracterizou o clube. Com ou sem resultados.

De O refilão a 27.10.2016 às 13:33

"Sobre o que realmente interessa, o SCP, só uma certeza, também nunca mais volta ao séc.XX."

O Sporting é um grande clube, e haverá sempre uma solução para nunca perdermos a nossa grandeza e identidade. Nem que tenhamos que reestruturar o clube durante vários anos, em que a conquista de títulos seja quase uma miragem durante esse período de reabilitação.

Temos de facto de ter dirigentes com categoria, com currículo, com vida profissional própria, sem remuneração, para que tenhamos a certeza que temos alguém no clube que fala verdade aos sportinguistas e acautela os reais interesses do clube. Será necessário falar verdade - sempre! Só falando verdade é que podemos estar unidos para recuperar o grande Sporting.

Olhe, no futuro, só que tenhamos uma performance semelhante à de 1999-2000 a 2008-2009 já não será nada mau. Veja quem eram os presidentes de então, a sua vida, e o que se conquistou e lutou. Nem tudo foi mau, em comparação com as décadas anteriores a esses presidentes.

De André Carreira de Figueiredo (ACF) a 28.10.2016 às 00:44


"Toda a propaganda tem que ser popular e tem que se adaptar à compreensão dos menos inteligentes que tenta cativar."

CABO AUSTRÍACO.

De Anonymous a 27.10.2016 às 21:19

Por falar em cortinas de fumo.


O Caso Luis Gonçalves.
Luis Gonçalves, um atleta do Sporting que deu a 1ª medalha ao país nos paralímpicos do Rio2016, deu hoje uma entrevista ao Record:

“Portador de uma deficiência visual, o velocista de 29 anos aponta o dedo aos responsáveis do Sporting.
“Para já não há esperança. Teria de dar uma grande volta para que as coisas mudassem. Vejam: sou atleta do Sporting. Agora vem um rapaz, o Nelson Évora, um atleta excepcional, medalhado olímpico, vai ganhar muitas vezes mais do que eu!
“E fui medalhado no mundial enquanto atleta do Sporting, fui bronze nos Jogos… e recebo 50 euros!!!”
Cinquenta euros que são direcionados para o passe social e que na sua ótica são muito pouco para aquilo que podem dar.
“O que são 50 euros para um clube como o Sporting? Dentro do coube existem diferenças abissais até com atletas que nem fazem parte da Selecção, que nunca conseguiram uma medalha… E recebem muito mais do que 50€”, revela o atleta que recebe 518€ do Comité Paralímpico.
Chamado a Alvalade após Rio 2016 para se mostrar aos adeptos, confessa como se sentiu.
“Servi de palhaço, mais uma vez. Como sempre. Como em todos os eventos sociais que há no Sporting e Comités. Servi de boneco, fui ao relvado, respondi a 3 perguntas e adeus. São estas coisas que me revoltam. A apresentação do Nelson foi em grande, no relvado. Não é ser má língua, nem ser mau para com o trabalho do Nelson. Dentro do meu próprio clube há discriminação”.
Para além da questão monetário diz que ainda que está há meio ano à espera de novos equipamentos.”

O Babalu e Saraiva, confrontados com estas declarações explosivas de factos indecorosos trataram logo de colocar a máquina de propaganda a funcionar tentando provar que o jornalista do Record estava mentiu, inventando toda a entrevista. Como se isso fosse possível ou provável.
Decidem-se pela limitação de estragos, escrevem um texto, passando-se pelo atleta, como se fosse este que tivesse feito as declarações que não passam de um texto escrito pelo Saraiva a acusar o Record de mentirosos. Leiam o longo chorrilho de mentiras escrito pelo Saraiva.


“A resposta de Luís Gonçalves

Amigos, Escrevo o presente post para vos dar conta da minha enorme indignação, insatisfação, desilusão e revolta perante o artigo da página 34 da edição do jornal Record de hoje. Como todos sabem, é com o maior orgulho que envergo a camisola do Sporting Clube de Portugal. Os que estão mais próximos de mim sabem que as referências positivas que faço ao Clube são constantes e quase diárias. Como poderia eu dizer tais barbaridades?! Lembrar-me do título da peça “Servi de palhaço, como sempre…”, numa alusão ao momento em que subi ao relvado do Estádio José Alvalade para mostrar a medalha que conquistei nos Jogos Paralímpicos, dá-me vontade de chorar. O meu dia está a ser envolto em grande tristeza e tinha tudo para ser o oposto.

continuação

De Anonymous a 27.10.2016 às 21:20

Podem chamar-me ingénuo mas nunca, em tempo algum, pensei que fosse possível adulterar, falsear e manipular desta maneira as declarações de alguém. Tenho um enorme respeito e consideração pelo Nélson Évora. É incrível o que a comunicação social é capaz de fazer… Hoje, de manhã, a expectativa era enorme. Acordei com um sorriso de orelha a orelha. Afinal, o Desporto Adaptado iria ter destaque num jornal nacional. E – conseguem imaginar? – era eu quem iria dar voz a esse enaltecimento de uma vertente desportiva que tanto dá ao nosso País. O orgulho era grande; a expectativa, essa, era ainda maior. Pois bem, todo e qualquer sentimento positivo que se apoderou de mim, rapidamente se transformou num pesadelo assim que me deram conhecimento da notícia. O Sporting Clube de Portugal é a instituição a nível nacional e internacional que mais tem feito para combater as diferenças de apoio dado aos atletas do Desporto Adaptado e aos atletas não portadores de deficiência. Já o disse publicamente e reitero: se os restantes clubes fizessem metade daquilo que o Sporting Clube Portugal faz pelo Desporto Adaptado a realidade do País seria bem diferente. É um Clube ímpar que todos devemos enaltecer. Ainda na passada semana aconselhei vários jovens atletas a ingressarem no Clube. O Sporting Clube de Portugal trata todos os seus atletas de igual modo. Recebo mensagens constantes do Presidente que me dá todo o apoio.

Foi num momento menos bom da minha carreira, quando obtive um resultado menos feliz no Europeu, que o Clube me contactou para renovar contrato. Foi um sinal de enorme confiança que, sem dúvida, me catapultou para a conquista da medalha nos Jogos Paralímpicos. Estou eternamente agradecido ao Sporting Clube de Portugal. Esta, aliás, não foi a primeira vez que subi ao relvado do Estádio José Alvalade. Fi-lo quando fui campeão do Mundo e fi-lo agora na condição de medalhado olímpico. Posso garantir-vos que em ambos os momentos tive muitas sensações, mas nenhuma delas foi a de estar na pele de um palhaço. Tudo isto é surreal. O que senti, isso sim, foi um enorme orgulho e uma vontade cada vez maior de dar sempre mais e mais pelo meu Clube e pelo meu País. Nunca me vou esquecer das bancadas cheias a aplaudirem-me. Foi um sentimento ímpar que quero voltar a sentir. Por todo este sentimento e admiração que tenho pelo Sporting e pelo presidente Bruno de Carvalho, resta-me pedir que nunca deixe de apostar, como tem feito, no Desporto Adaptado. Se não fosse o Sporting Clube de Portugal, acreditem, estávamos muito, mas muito pior. O Sporting é reconhecido como um clube de referência a nível mundial no Desporto Paralímpico e isso deve ser mais que enaltecido!

Lamento mesmo muito o conteúdo da notícia, tentarei não lhe dar importância rigorosamente nenhuma pois, acredito no meu clube, no meu presidente e reconheço o trabalho que este tem feito por mim e por todos os atletas, e isto basta-me!
Para terminar, a minha maior garantia: continuarei, todos os dias, a trabalhar no limite para honrar o emblema do grande Sporting Clube de Portugal."



Para terminar esta fantochada, o Record publica a gravação da entrevista desmentindo toda esta palhaçada provando com factos que as declarações de Luis Gonçalves e os factos descritos por ele na entrevista são verdade!
A propaganda e a manipulação é uma vergonha! Alguém que ponha a mão naquilo!

De Trinco a 28.10.2016 às 09:19

E depois aparecem registos audio do jornal a desmentir o que o atleta afirma...
http://www.record.xl.pt/modalidades/jogos-olimpicos/paralimpicos/detalhe/oica-aqui-as-declaracoes-de-luis-goncalves-a-record.html
Ser cego não faz dele sério...

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D