Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Conversa da treta

por Trinco, em 20.02.17

ng1119618.jpg

 

Tenho, neste espaço e por opção própria, me afastado de grandes comentários sobre as tricas e discussões eleitorais. No entanto, algo me parece impossível deixar passar em branco.

 

Azevedo de Carvalho, num discurso no Núcleo Sportinguista de Moura, onde mimetizou Paulo Futre (sim, esse que fugiu para o Porto alegando razões psicológicas e preferiu o Benfica ao Sporting no regresso a Portugal, festejando efusivamente golos contra este), tratando os presentes como catraios, afirmou que Madeira Rodrigues "andava a vender o Clube lá fora".

 

Será que a memória é tão curta que se esquece que apareceu lado a lado com (e nem vou fazer comentários à origem e honorabilidade do dinheiro ou seus detentores Leonid Tyagachyev, ex-presidente do Comité Olímpico Russo e ex-agente do KGB, Alexander Nazarov, ex-governador da Chukotka e Yuri Pachechnik, dono da empresa de construção civil Stroi Center,  apresentando estes como investidores num fundo de capital de risco (do mesmo tipo aos quais agora faz peito) de €50M que seguramente não seriam isentos de contrapartidas?

 

Ou que a 24 de Abril de 2012, em Assembleia Geral em Odivelas, apresentou a garantia da entrada de €70M na SAD provenientes de um fundo norte-americano que lhe tinha sido proposto por essa tão idónea personagem, Artur Baptista da Silva (sim, o mesmo que se fazia passar por economista, professor de uma universidade americana inexistente e consultor da ONU)?

 

Não contente com isso, ainda consegue afirmar que não adianta pôr dinheiro no Clube pois "o investimento vai logo parar aos bancos". Isto quando ainda há meses afirmou a entrada de um, sem que ainda o tenha identificado e quando o plano de reestruturação assim obriga, apresentando inclusive uma medida, o naming de Estádio, Multidesportivo (que até já tem, mas em frente...), Academia e Pavilhão que não só é repetida do programa de 2013, sem que nada tenha conseguido ser alcançado (quem consegue o naming se nem metade das bancadas têm patrocínio) como é base do que Madeira Rodrigues tenta "vender".

 

Garantidamente a incoerência é valor de alto significado para Azevedo de Carvalho, apostando em consonância com a indiferença critica e falta de memória e conhecimento de muitos Sportinguistas de olhos enevoados com o auto-proclamado D. Sebastião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:48


3 comentários

De Não me deixem cair a 20.02.2017 às 10:51

Os Milhões russos em 2011 aparecem em resposta aos Milhões do Braz da Silva. Porque um aldrabão prevenido vale por dois. Os mesmos russos do Palácio do Gelo. E os mesmos russos que em 2013 já não conheciam o Bruno de lado nenhum. Tudo bons rapazes. De uma vez por todas quando falamos do Bruno falamos de um biscateiro que a cada fim do mês lá ia pela calada da noite carregar as ferramentas à obra. E o motivo era sempre o mesmo, não pagava aos canalizadores. Um ganda empresário. Quanto a vender a SAD lá fora já vão tarde. O Bruno já se encarregou disso cá dentro. Basta olhar para a famosa Comissão de Honra.

De Travassos a 21.02.2017 às 12:24

Este fulano é tipo para estar numa casa dos segredos ou outro reality show quando deixar de ser Presidente do Grande Sporting Clube de Portugal

De Não me deixem cair a 22.02.2017 às 10:13

Na Mouche. Ele próprio diz que podia ser o tipo mais popular de Portugal. Mais ou menos ao nível do alentejano que ganhou o Big Brother. Além de várias famílias para alimentar.

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D