Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Castigado

por Trinco, em 17.09.16

36be531.jpg

 

O director da secção de futsal do Sporting foi castigado.

 

Dum máximo de 60 meses, foi castigado com 24 meses por agressão e 4 por injurias, em cúmulo jurídico de 30 meses reduzido a 16 por confissão voluntária produzida após conhecimento do relatório do delegado.

 

Obviamente, Miguel Albuquerque não deveria ter agido da forma que agiu. Deveria ter tido auto-controlo suficiente para perceber a posição que ocupava e as responsabilidades que isso lhe trazia. Isso é ponto assente. Mesmo podendo ter pouca influencia no regular desenrolar da época e até do seu trabalho, acaba por prejudicar o Clube com a sua ausência do banco e dos centros de decisão uma vez que não tem substituto de peso aproximado que se vislumbre.

 

Mas, conhecendo minimamente Miguel Albuquerque, e nem digo pessoalmente, apenas vendo o que é a sua postura em campo e o seu discurso fora dele, dificilmente se acredita ter agido em "combustão espontânea". Terá que ter sido provocado ou assistido a provocações. Daí esperar-se o castigo a mais gente.

 

Inesperadamente (ou não)...nada.

 

Do outro lado, um (in)digno representante da classe dos mais reles que tem como figura cimeira um ex-jogador do Sporting. Este, que pelas injúrias produzidas poderia ser afastado entre 4 e 10 jogos, passa entre os pingos da chuva do conselho de disciplina com uma suspensão preventiva de um jogo ainda no playoff da época passada (o que implica que alguma coisa terá feito) e zero jogos na análise deste processo.

 

Este mesmo conselho, mais juiz menos juiz, é o mesmo que castigou Alípio Matos, então no Belenenses com 12 meses, por uma situação bem mais gravosa por mais generalizada e por envolver agentes da autoridade e adeptos, fazendo-o até proferir algumas considerações em relação ao poder do Benfica nos corredores da FPF e deste conselho.

 

Como foi o mesmo que deixou prescrever a mais gravosa situação de sempre vivida num jogo de futsal da 1ª divisão, assistida por todos os que estivessem em Loures e transmitida em directo pela RTP, envolvendo vários jogadores, treinadores e dirigentes desse Clube (que até ameaçou a retirada da equipa sénior no dia seguinte caso algum castigo preventivo fosse produzido no imediato).

 

Isto, em conjunto com a tomada de posição consertada com os outros clubes sobre as penalizações ao incumprimento das regras de utilização dos formados localmente (correcta e legitimamente diga-se, embora diametralmente invertida do que defendiam um ano antes), que visa evidentemente o Sporting e a sua aposta para este ano (e já defendi a minha discordância de preparar a época no pressuposto de poder contornar os regulamentos com o pagamento de multas) e a eventual pretensão de impugnar o último campeonato (para isso aconselho a leitura do artigo 14º do regulamento disciplinar da FPF sobre a homologação de resultados),e o momento em que acontece, mais não é que a marcação de território e sublinhar de determinado poder, nos centros de decisão.

 

Assim, afirmando desde já que mesmo com 3 jogadores não formados localmente de fora por cada jornada, e este ano, haverá muito mais equilíbrio com uma subida acentuada de competitividade das equipas de 2º linha (Braga e Fundão), de 3º (Burinhosa, Belenenses, Módicus) e até algumas primo-divisionarias (Futsal Azeméis e Unidos Pinheirense), teremos melhor equipa, será efectivamente um ano de enormes dificuldades. Desportivas e extra-desportivas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:51


2 comentários

De comentador desportivo a 17.09.2016 às 15:57

Caro Trinco

Considero o comportamento da secção de futsal anti desportivo, indigno.

Adoptaram uma atitude de confrontação, provocação, desrespeito, atitudes condizentes com praticantes amadores de bairros "problemáticos".

É triste assistir a este tipo de comportamento, que o que importa é ganhar, não interessa como.



De Trinco a 20.09.2016 às 10:11

Mais uma vez não posso concordar na integra. Não vejo grande diferença de comportamentos antes e depois deste mandato. Possivelmente agora será mais evidente, até pelo contexto, e mais combativo e presente.

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D