Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



CARVALHISTAS E VMOQUISTAS UNI-VOS!

por Lizardo, em 09.01.16

hqdefault.jpg

 

 

Caiu que nem uma bomba a notícia que o Sporting poderia perder a maioria da SAD para a Banca.

O alargamento do prazo das VMOC´s pedido pelo Presidente parece não corresponder à total verdade dos fatos. 

Como sempre, nós Sócios nunca sabemos nada do Clube e da SAD que supostamente são “nossos”.

 

Ficou ontem claro que a SAD procurou alterar alguns acordos com a banca, em especial com o Novo Banco. Ficou ontem claro que o Novo Banco tem HOJE mais poder que qualquer Banco chegou a ter no Sporting, e tanto que criticámos a influência da Banca no nosso Sporting nos últimos anos.

Ficou ontem claro que o medo é algo que é a imagem de marca deste Bruno de Carvalho. Já foi um homem com “h” pequeno no despedimento de Marco Silva, pois não teve coragem de o enfrentar olhos nos olhos. Ontem, voltou a mostrar a sua insignificância convocando as claques e sus muchachos capangas para as duas AG´s que se realizaram no nosso Auditório Artur Agostinho. Os Homens da alta finança ficaram cheios de medo...

 

Parece-me que estes acontecimentos de ontem nos levam novamente à casa partida:

Quem é Bruno de Carvalho, o que foi enquanto empresário, tem credibilidade junto da banca ou de outros parceiros financeiros?

Pois é do conhecimento geral que muitos que passaram nos últimos anos no Sporting chegaram a investir do seu bolso para evitar situações como esta. Coisa que este Presidente não pode, mesmo a receber mais de 10.000 euros mês e a reduzir custos e a despedir pessoal como quem dá cá aquela palha.

 

A credibilidade vale muito. Bruno não a tem e ontem ficou provado. E o Presidente tem essa consciência.

Afinal, não foi por acaso que nenhum dos Presidentes passados não avançaram para a obra do Pavilhão, não apostaram em técnicos com vencimentos principescos de 6 milhões de euros, existem obrigações que têm metas e datas a cumprir. E se há obrigação maior na SAD é a de lutar para que a maioria fique sempre nas mãos do Sporting. Disso não posso apontar os miseráveis Presidentes que tivemos no passado. A tempo e horas, sempre se cumpriu o acordado. Palavra dada, palavra cumprida. Outros tempos, outras honras, outras educações.


Em suma, esperamos todos que para a semana a Banca resolva, por um ano, esta situação. Pois todos os anos vamos viver esta angústia. Coisas da boa gestão do Azevedo, que está no Clube e na SAD há três anos. Coisas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:36


7 comentários

De Profeta a 09.01.2016 às 12:53

Dizem que o Roquette e o Dias da Cunha chegaram a colocar património pessoal em risco, para ajudar o Sporting. A ser verdade, têm o meu apreço.
Hoje, temos um presidente que tenta reescrever a história do Sporting a seu belo prazer, apenas numa ânsia de protagonismo pessoal, e toda a sua gestão é virada para o populismo de forma a assegurar a sua reeleição - e o vencimento de 10.000 euros. Nada mais o move. Se for preciso, levará o clube por arrasto, e não pensará duas vezes. Antes, por muito incompetente que fosse um presidente, eles demitiam-se quando estavam a mais. Este, manda o José Eduardo fazer o trabalho sujo. E é nestes pormenores que se percebe o que move verdadeiramente as pessoas.
A próxima Assembleia-Geral, como refere o Lizardo, parece que terá os capangas, e promete ser mais uma Assembleia-Geral em que teremos um presidente a ofender Sportinguistas.
Isto vai acabar mal, muito mal...

De comentador desportivo a 10.01.2016 às 19:45

Alguns dos anteriores presidentes, usaram as suas fortunas e influências para servir o clube.
Este vigarista, utiliza-se do clube para encher os bolsos dele, e da restante seita.
Estes mentirosos compulsivos e hipócritas, inventavam estórias falseadas que os presidentes anteriores estavam-se a servir do clube, quando é precisamente o contrário, eles serviram o clube, não precisam do clube em termos financeiros para nada, e alguns foram prejudicados.
Entretanto o aldrabam acusador, especialista em falir empresas, faz precisamente o que acusava os outros, servir-se do clube para benefício próprio.
Quanto é que já mamou à custa do clube? 250 mil euros?!
E as comissões por fora, nos negócios das transferências e outros, quanto é que já lhe renderam?

De Leão Zargo a 09.01.2016 às 13:17

Ler, agora, o que Bruno de Carvalho garantia em 2013 é absolutamente deprimente para os sportinguistas. Se o Sporting estava prisioneiro da banca, pois continua prisioneiro da banca. E provavelmente em piores condições.

Para já, ficamos na angústia de aguardar o que vai acontecer durante a próxima semana, pois a AG da SAD aprovou que os titulares das VMOCs têm cinco dias para decidir. Mas, mesmo que aceitem dentro do prazo estabelecido ontem na AG, terá sempre um carácter provisório, porque os titulares mantêm o direito de exercer a opção de conversão antecipada em qualquer data de pagamento de juros a partir de 26 de Dezembro de 2016.

Por outras palavras, o Novo Banco e o BCP possuem uma capacidade enorme para pressionar e condicionar a política desportiva e financeira do Clube!

De Profeta a 09.01.2016 às 13:36

E haverá algum clube que não dependa da banca???

Falar para patos-bravos nas campanhas eleitorais é fácil, o difícil vem depois...

De Leão Zargo a 09.01.2016 às 15:04

Profeta
Tens razão, não há um clube em Portugal que não dependa da banca. O problema é que o Sporting está no limite de um risco demasiado elevado.

De João a 09.01.2016 às 15:07

Vocês são todos uma cambada de atrasados mentais e anti Sportinguistas

De Ricardo capitão a 09.01.2016 às 16:45

Vocês nem dormem!!!!

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D