Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Campeões

por Trinco, em 19.06.16

13432220_1333437026684554_2222672025186876609_n.jp

 

Obrigado a todos os intervenientes (e escrevo todos sem excepção) por mais este dia, culminar de uma época, de felicidade no Futsal do Sporting, pejada de conquistas, recordes e domínio avassalador em muitas das componentes estatísticas do jogo!

 

E agradeço a todos, personificados nos dois da imagem, que aliam às capacidade técnicas e tácticas para a modalidade, uma capacidade humana muito acima da média, sendo verdadeiros exemplos do que deve reger a acção e o rumo do Sporting.

 

Fomos melhores, mesmo tendo sofrido nas meias e final deste playoff. Qualquer outro resultado seria profundamente injusto.

 

Voltando-me a repetir, em Julho de 2015 escrevia em "Modalidades 15/16":

Pessoalmente, considero a equipa potencialmente mais forte e equilibrada, com mais soluções e mais qualidade, subsistindo-me a dúvida sobre que tipo e ideia de jogo apresentará dependendo os resultados da rapidez com que as várias peças encaixarem no jogo colectivo. Ainda assim, acredito que possa ser muito melhor e mais competitiva que a da época passada e com melhores resultados.

 

Em Setembro de 2015 em "Arranque" escrevia:

Tendo já visto as equipas de Andebol e Futsal, posso-me considerar moderadamente confiante. ..no Futsal uma equipa no seu todo melhor e mais qualidade.

 

Em Outubro de 2015, dois dias após derrota no Pavilhão da Luz em "Ponto de situação":

No Futsal, permitiu-me perceber que, contrariamente ao que aconteceu no ano passado, estamos a par, se não acima do nosso principal adversário.

Em Maio de 2016, após a conquista da Taça de Portugal em "É nossa":

Somos melhores. Defendemos bem, pressionamos alto, e enquanto não estamos condicionados pelas faltas que a arbitragem continua a marcar incompreensivelmente sufocamos qualquer adversário. Mas também falhamos. No ataque, na defesa, na insistência em algum tipo de transição e na gestão emocional.

 

Não tendo sido este playoff um exemplo do que considero a matriz desta equipa, acabou por se fazer quase sempre o que o jogo pedia, numa demonstração de capacidade, inteligência e maturidade.

 

Palavras ainda para os rivais Braga e Benfica pelas dificuldades desportivas que só sublinham e reforçam o nosso mérito, inversamente proporcional à maneira como reagiram à derrota, fazendo-se de impolutos ofendidos, quando têm muito a haver, nomeadamente o adversário da final no que ao desportivismo e fair-play diz respeito.

 

Como, tal tinha acontecido no atletismo, não podia haver bela sem senão (e suspeito que mais venha por aí) do mesmo actor, mais um reclamar de protagonismo afirmando como seu, o seu primeiro, disse-o, o titulo de 2013/2013. A partir deste momento considero-me legitimado (embora tenha consciência e razoabilidade e não o vá fazer) para o responsabilizar integralmente pelo 7º lugar do futebol na mesma época. Se é para umas coisas, é para todas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56


4 comentários

De comentador desportivo a 19.06.2016 às 18:50

Muito bem a sua análise Trinco.
Era capaz de dar um bom tipster.

Em relação ao jogo, falta artistas quer a uma equipa e outra, falta espectacularidade.

De Trinco a 20.06.2016 às 09:46

Nem tanto, nem tanto...acerto umas, falho outras.
Não crio que faltem artistas. Em jogos equilibrados e muito fisicos, com 4 jogos intensos em 8 dias, é normal que sejam outros atributos a vir ao de cima. Ainda assim, ambas as vitórias desta semana são inventadas por um artista (intermitente ao longo da época mas artista) mesmo que a de ontem com falta pelo meio, há que reconhecer.
Mas naquela quadra, em jogos com equipas equilibradas, os jogos serão sempre mais feios pois é mais pequena (38x18) que o normal (40x20) o que prejudica o futsal mais vistoso

De Zé Gato a 20.06.2016 às 12:15

Leitor de há muito mas a primeira vez a comentar. Assim, em primeiro lugar os parabéns pelo espaço. Opiniões inteligentes que trazem esperança aos muitos que percebem que este caminho não é o certo para o Sporting, e que como eles há muitos mais a pensar assim.

Segundo, parabéns ao nosso Clube por esta vitória merecida. O Sporting e as modalidades completam-se, e o futsal há muito que tem sido um exemplo de cultura de vitória que é preciso impor transversalmente no Clube. Um dos momentos que mais me marca enquanto sportinguista foi a vitória que presenciei no pavilhão da Luz no primeiro jogo da final da época 2010/2011, em que chegamos ao empate nos últimos 50 segundos do prolongamento com dois golos de Divanei e Marcelinho respectivamente, tendo o João Benedito defendido todos os penaltis para trazermos a vitória. Emoção, alegria e sportinguismo em estado puro!

Terceiro, o intragável ego e ânsia de protagonismo de BdC. Depois de uma época de trabalho dos jogadores e técnicos, com o apoio dos adeptos, é revelador que a primeira reacção do BdC (reacção momentânea e mais genuína do seu verdadeiro "eu") é anexar à sua pessoa a conquista do campeonato, e até a de outros passados. Um líder que em primeiro lugar se lembra de congratular a si mesmo, e depois os que materializaram a vitória em campo. E porque toda a atenção é pouca, vamos dar abraços e fazer brincadeirinhas com os jogadores e treinadores (para desconforto dos mesmo como ilustra a fotografia da capa de hoje do jornal Record ou cara desconfortável dos jogadores do plantel de futebol no final da Taça de Portugal) para se destacar nos festejos, alimentar a fome de atenção,tentar colar a sua cara ao sucesso, e tentar passar a imagem de peça chave no papel de presidente/líder/treinador/conselheiro/BFF de um grupo que trabalha todos os dias para trazerem para casa o que conquistaram. E na tal final do campeonato de futsal da época 2012/2013, não nos esqueçamos da miserável, rasca e triste atitude do Presidente do Sporting Clube de Portugal, que com apenas dois meses na Presidência, decidiu ir receber a taça do campeonato conquistado e levantá-la aos adeptos, ao invés de João Benedito. E embora muitos digam que o capitão não se importou, já que insistiu para ser o Presidente a levantar o troféu, (Presidente que oportunamente desceu à quadra para engordar o ego de atenção e distribuir uns irrecusáveis "high fives") qualquer pessoa com capacidade de entender a realidade da vida sabe que foi o sentido de oportunismo para receber louros de uma coisa que pouco ou nada teve a ver, e a perda de uma oportunidade para salientar ainda mais a excelente vitória daquele grupo e do Clube. Os jornais não noticiaram "Sporting conquista campeonato", mas sim "Presidente junta-se aos festejos do campeonato de futsal".

Mas se os problemas fossem só a necessidade de protagonismo, bem estávamos nós. Esta faceta é só um bónus de todo o mau carácter desta pessoa, a que junta a sua incapacidade de gerir ou presidir. É esta junção de carácter e "skills" que é assustadora para o futuro do Sporting Clube de Portugal. Todos os que questionam como foi possível chegarmos à situação financeira que chegámos (e questionam bem), batem agora palmas quando estamos cada vez mais a desbravar esse mesmo trilho.

Orgulhosas Saudações Leoninas

De Trinco a 20.06.2016 às 12:50

Da primeira parte, muito obrigado. Da segunda, é isso tudo...

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D