Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Brunistão

por Trinco, em 17.08.16

Osnos-TheCostofChinasCulturalRevolution2-1200.jpg

O Brunistão é um estado criado na sequência de um período de convulsão e descrença que leva alguém praticamente desconhecido e sem competências conhecidas à liderança de uma nação histórica.

 

O ascender ao poder baseou-se em mensagens de esperança e rigor, que rapidamente descambaram para o populismo. Programa e promessas são reinterpretados e secundarizados por cenários estrategicamente criados para fortalecer o regime.

 

Desde logo se vincou a pretensão de que o estado criado se sobrepusesse à história secular da nação, tornando-se num estado quase totalitarista, centrado no seu líder, numa aproximação quase religiosa ao messianismo. Este revisionismo histórico revela-se, incongruentemente, desde a omissão de feitos anteriores que possam colocar em risco a interpretação de momento único de pujança que se quer difundir, até ao acrescentar batalhas vencidas sem rigor ou sustentação histórica das mesmas ao palmarés nacional.

 

Este estado é agora regido num pressuposto de verdade suprema e única, provenientes exclusivamente das ideias e palavras do seu líder, onde a justiça popular é tida como razoável, aceitável e até desejável na apreciação do passado imediato e de outros proclamados inimigos de estado.

 

Para isso usa várias direcções gerais de propaganda e promoção do regime que se espalham por vários meios de comunicação. Já teve uma direcção de gestão de crise, entretanto dissolvida por desencontros intelectuais e comportamentais, mas mantém desde sempre uma direcção geral de propaganda, responsável pela transmissão da mensagem e da verdade, não se inibindo no entanto o seu líder, de tomar o papel principal nessa frente.

 

Também na dependência destas direcções, mas noutra linha de acção existe a polícia de estado, que conta sempre com o prestimoso auxilio de um exercito de radicalizados e delatores, que vigiam tudo ou que se diz ou escreve reportando aos superiores para posterior procedimento. Este procedimento poderá passar por processos directos em tribunal internacional (que até agora têm redundado em estrondosos fracassos), coação e intimidação por parte do exército atrás referido, ou denúncias tendentes à censura dos pensamentos desviantes.

 

A liderança é autocrática, centralizada exclusivamente no líder, impondo planos diferenciados entre o eu (líder) e o vocês (cidadãos), sendo que as culpas, defeitos e pecados, por definição estão sempre com os segundos.

 

Para a transmissão da mensagem, foram criados canais específicos que se dedicam, no meio de noticias criteriosamente escolhidas, a difundir a mensagem da liderança, bem como na formação e instrução de vários comunicadores trans-nacionais que defendem a visão de estado e dos seus feitos em território inimigo.

 

Nos meios criados, institui-se a realização recorrente de acções de ensino ao povo menos instruído, para que possam saber a verdade escolhida de forma directa e sem intermediários.

 

Além disso, nas assembleias de cidadãos, altera-se o que até agora tinha sido o regimento das mesmas de maneira a acomodar o que se chama de novo paradigma e modernidade. É também aqui que se assiste à dramatização dos extremos riscos que o líder corre em defesa da nação.

 

A liderança procura também auto-afirmação em eventos mais ou menos descomprometidos, seja em visitas aos governos regionais, em galas nacionais ou em publicações de auto-elogio. Também gosta de ser visto com altos dignatários, exponenciando esses encontros bem além do seu real valor

 

A liderança promove constantemente focos de conflito que mantenham as hostes unidas e focadas. Começou com os bancos e agências financeiras internacionais, comunicando a sua intransigência, ainda que depois aceite os termos dos interlocutores, e rapidamente passou para os Califados vizinhos e para os organismos internacionais de regulação onde procura, geralmente por antecipação, encontrar álibis para eventuais derrotas. Mantém no entanto sempre uma frente interna aberta de perseguição aos opositores e críticos ao regime, tentando por todos os meios silencia-los e eliminar a sua presença.

 

Economicamente promete vários investimentos e investidores que tardam em se concretizar, rasga acordos anteriores e difere pagamentos devidos ao limite do legalmente aceitável, quando não os debate em batalhas judiciais perdidas que aumentam o prejuízo nacional.

 

Aproveita jazidas de recursos naturais, que prospecções afirmam estarem a esgotar-se sem que haja novas a serem pesquisadas, para fazer transacções que permitem a gestão dum estado cada vez mais pesado, onde obras são adjudicadas directamente e os lugares-tenente do exército de radicalizados passam a ter lugar na estrutura e a exercer todo o tipo de funções independentemente da sua aptidão.

 

Aponta o ensino como uma das ferramentas de desenvolvimento nacional, mas contrata quadros formados já ultrapassados no seu aproveitamento a preços claramente inflacionados, usando para isso uma restrita carteira de agências de colocação dos mesmos, tratando os locais quase como mercadoria.

 

Promove uma recontagem de cidadãos, aumentando artificial e criativamente o seu numero de maneira a demonstrar poder, promove peditórios e outros eventos socializantes de promoção do estado, e promove um plano de revolução cultural e recondicionamento intelectual geral, baseado na diminuição da exigência e do nível da intervenção, à imagem do que era tradição no Califado mais próximo.

 

Actualmente, a liderança opta por uma espécie de rebranding e reposicionamento perante os seus cidadãos que lhe permita mais facilmente um renovar de mandato em eleições que se aproximam, deixando o esforço de guerra e propaganda, ainda que geridas em proximidade, em outras mãos. A este reposicionamento acrescentam-se uma série de acções encenadas de promoção do seu líder e da sua acção.

 

O futuro desta nação é incerto.

 

Nota: Qualquer semelhança com qualquer realidade é apenas e só uma infeliz coincidência e nem sequer sei porque escrevi isto...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:03


46 comentários

De Profeta a 17.08.2016 às 13:40

Muito bom

De Cláudia Dias Gomes a 17.08.2016 às 13:43

E tudo isto para o meu babaluzinho não voltar ao centro de emprego.

#nãonosdeixemcair
#nóstrememostodososdias

De Benfiquista a 17.08.2016 às 15:22

Sou benfiquista mas tenho de aplaudir de pé um texto brilhante! Bravo!!

De comentador desportivo a 17.08.2016 às 15:54

Eu sou sportinguista e ainda estou a aplaudir

De comentador desportivo a 17.08.2016 às 15:46

Excelente

De MM a 17.08.2016 às 16:46

Trinco,

Mais uma vez um aplauso. Subscrevendo de início a fim, importaria destacar a principal condição necessária à materialização do fenómeno que descreve: rendição das inteligência e capacidade crítica, que numa medida muito grande se traduzirá também na rendição da honestidade. É o resultado dum contexto alimentado por 30 anos de más escolhas que em 2013 culminaram noutra má escolha por parte duma massa adepta emocionalmente desfeita. Trinco, os radicalizados que refere são uma minoria, na minha opinião ou percepção, uma que poderá estar enganada. A boa dose de blogoesfera, desconhecedor do que se passará noutras plataformas ou redes sociais que não consumo, atribui-lhes uma estranha importância que por algum motivo me escapa chegando, às tantas parece, sentir medo de olhar para estes imbecis, mas apesar das aparências essa minoria não é tão importante quanto isso. Foram os sócios do Sporting que elegeram Bruno de Carvalho e não a minoria de alienados que activamente maltrata o Sporting para defender o seu líder, aqui ou noutros contextos. Seja como for, é nesta fase da vida do Sporting que nos encontramos e é com isto que cada qual lidará à sua maneira, porque senão - tal como também já o vi afirmar e subscrevo - teremos de nos afastar. Tem completa razão no que afirma, neste e em tantos outros textos que publica. Tudo isto era mais do que previsível. 1 (http://autenticosporting.blogspot.fi/2013/03/pelo-amor-ao-sporting-chega-de-mas.html), 2 (http://autenticosporting.blogspot.fi/2013/03/com-ajuda-poderemos-sair-deste-pesadelo.html) ou 3 (http://autenticosporting.blogspot.fi/2013/03/esta-na-cara-que-bruno-de-carvalho-nada.html), entre tantos outros.

De José a 17.08.2016 às 23:47

Realmente é uma pena o José "Peyroteo quando convém" Couceiro não ser presidente nesta altura. Nem imagino o que seria de nós se esse incompetente pega no clube.

Estas pessoas não existem

De MM a 18.08.2016 às 13:04

José Couceiro é Peyroteo desde que nasceu e é um homem do futebol, não precisando da socialite portuguesa para presidir à fundação do saudoso José Eduardo Roquette de Aragão Pinto.

São diferenças.

E outra diferença, ignorante, é que pessoas como o Couceiro não precisam de falar mal de ninguém. Como demonstra o seu comentário e como demonstram pelo menos os últimos 3 anos da vida do Sporting, Bruno de Carvalho só se afirma por coisas imputadas a outros, outros que em muitos casos (como José Couceiro) não são perdidos nem achados nas causas que conduziram o Sporting ao estado a que chegou, tempo presente incluído. Só neste Sporting é que insectos como tu se permitem distribuir rótulos não para salvaguarda do clube mas como mera tentativa de preservar a imagem do cabeça-de-vento que idolatras.

De comentador desportivo a 18.08.2016 às 13:39

Por falar em incompetente, queres que coloque aqui a lista de empresas falidas,e dividas!?

Eh,eh,eh eh, não mudes de erva que não é preciso

De Jorge a 18.08.2016 às 14:36

Antes pelo contrario, esta parece funcionar muito bem :-D

De ricardo a 18.08.2016 às 11:59

O melhor mesmo é pedirmos ao grande e competente Couceiro, ou ao soberbo Rui Barreiro para se candidatarem em Março para aí sim ficarmos com um grande presidente, na linha dos Godinhos e quejandos que tantas saudades deixaram .

De MM a 18.08.2016 às 14:16

Bom comentário, misturar Couceiro, Barreiro e Godinho Lopes na mesma frase, para que meramente passe uma mensagem não sobre qualquer um dos 3, mas sobre Bruno de Carvalho.

O protótipo do típico verbo-de-encher apoiante de Bruno de Carvalho.

Obrigado.

De ricardo a 18.08.2016 às 23:50

Croquetes a chamar verbo de encher aos outros só rir

De comentador desportivo a 19.08.2016 às 09:39

É só rir é,basta dizeres que os outros é que são croquetes para o pessoal sorrir, não me lembro de tantos croquetes no clube como neste mandato, a começar logo pelo maior, o cabecilha, aliás os seus escritos só podem ser englobados na categoria de comédia.

Não acertas uma Vasquinho.



De ricardo a 19.08.2016 às 00:00

CV DO COUCEIRO - descidas de divisão no Alverca, Belenenses, ponto "alto " da passagem pelo FCP levar 4 secos em casa do gigante mundial Nacional da Madeira, depois fiasco total nas selecções jovens de Portugal, despedido do Lokomotiv Moscovo (outro gigante ), EStoril depois de levar meia- dúzia do Carnide , etc de facto o melhor é mesmo por a criatura a presidir ao SCP depressa não vá voltarmos aos prestigiantes 4º, 7º lugares do fabuloso projecto Roquete (só gente séria como é bom de ver)

De MM a 19.08.2016 às 16:31

O Couceiro não concorreu para treinador do Sporting. Os treinadores são técnicos aos quais se exige especialização e um entendimento inteligente do jogo, um que poderão alcançar sozinhos, ou não. Para se ser presidente ou exercer cargos de dirigismo não é necessário um entendimento muito inteligente de futebol. Um bom entendimento chega, mínimo a partir do qual não se deve descer.

Mas tu, Vasco, preferiste tal como nas últimas décadas ir atrás de quem não tem o mínimo de vocação para o que faz. E da mesma forma que o Couceiro dá 10-0 em futebol ao cabeça-de-vento, o Diogo Matos dá também 10-0 em futebol aos principais indivíduos a quem o cabeça-de-vento entregou os destinos da formação do Sporting. Percorre uns posts para trás e vê quantos jogadores entraram nos últimos 3 anos para as equipas de formação do clube.

Sabes para que é que o cabeça-de-vento serve? Festas, socialite, fotos, entrevistas carregadas de vazios e fundações criadas após a morte e a partir do nome duma ilustre pessoa com um passado relevante no clube que ninguém sabe muito bem para o que serve (fundação). Mas fica giro na "Caras", presidente duma fundação, para depois andar a apregoar vidas de trabalho falando em nome do povo ...

Vasco, és uma merda. Tu e o cabeça-de-vento com quem sonhas.
Mete isso na cabeça.

De comentador desportivo a 19.08.2016 às 17:56

Excelente comentário.

De Carlinha MR a 19.08.2016 às 06:05

MM,
Estou consigo nas suas opiniões muito bem fundamentadas e esclarecedoras.
Bem haja...!
SL

De MM a 19.08.2016 às 15:55

Obrigado mais uma vez pela generosidade Carlinha, uma que devolvo, sempre que leio as suas opiniões pelo menos num blogue que ambos frequentamos. Um óptimo fim-de-semana para si.

De ricardo a 19.08.2016 às 19:12

CV de Couceiro como director desportivo do SCP contratar Damas, Edmilson, Renato, Leão isto em 98 , em 2011 renovar com o paralitico Izmailov ( com chorudo prémio de assinatura ) e ir buscar o fabuloso Crisitiano já agora quem é o VAsco será o Vasco Lourenço apoiante dos croquetes e " grande lutador anti-fascista"?

De Profeta a 20.08.2016 às 20:26

Oh néscio, e qual era o currículo do Azevedo antes de cair de pára-quedas no Sporting!??!

Sinceramente!...

De Carlinha MR a 20.08.2016 às 20:59

De Carlinha MR a 19.08.2016 às 06:01

Adorei este texto de 'ficção' que de tão bem retratado, fez lembrar as infelizes coincidências!

Parabéns ao autor e que nos brinde com mais escritos!!

SL

De Nuno Santos a 19.08.2016 às 09:45

Que infeliz coincidência...

O clube aumenta significativamente o número de associados...

O pavilhão está aí à porta...

Época após época bate o recorde de venda de game box...

Época após época bate as receitas da época anterior...

Não!!! Errado... Que infelizes coincidências...

De comentador desportivo a 19.08.2016 às 13:03

Época após a época, o Benfica tem tido a hegemonia do desporto nacional, desde que o calotes chegou ao clube, talvez a fase em que o Benfica ganhou mais títulos a nível nacional.

Época após a época, o Sporting vem perdendo a sua identidade, com um conjunto de gente á frente do clube que não olha a meios para atingir os fins, arrastando o bom nome do clube para a lama.

De Nuno Santos a 19.08.2016 às 14:51

Não me parece que essa hegemonia do desporto nacional tida pelo benfica seja assim tão visível na época passada, mas poderei estar a não ver bem... é uma questão de fazer as contas aos títulos.

Essa identidade de que fala é a de milhares de sócios e adeptos do Sporting que enchem o próprio estádio e esgotam os estádios dos adversários.

De Profeta a 19.08.2016 às 17:05

Nos últimos 3 anos ganharam 3 campeonatos, 3 taças da liga, 1 taça de portugal, e 2 supertaças.

Nós continuamos a ver os "barcos" a passar, com a diferença que hoje conseguimos ser mais estúpidos que os lampiões!

Ah, e em todas as ditaduras, a maioria do povo apoio-as. No fim da história é que foram elas!

O tempo é mestre.

De José a 19.08.2016 às 21:11

Já percebi o problema, o vosso objectivo não é ganhar, é fazer com que o benfica não ganhe. Por isso é que quando o porto ganhava sempre vocês andavam contentes, porque apesar do Sporting não ganhar o benfica também não. Adeptos ambiciosos estes que se vêm por aqui

Aí tenho de te dar razão e aplaudir a tua clarividência, tu e os teus amigos conseguem ser mais estúpidos que os lampiões.

De Profeta a 20.08.2016 às 20:28

Espera lá, nós nunca falamos tanto no SLB como nos dias de hoje!...

Vai-te encher de moscas!

De comentador desportivo a 19.08.2016 às 22:53

Caro Amigo

E se formos verificar o resto das modalidades, o domínio é enorme.

De ricardo a 20.08.2016 às 16:04

Deve referir-se ao futsal onde o SCP ganhou tudo , e ao atletismo onde a equipa feminina se sagrou campeã europeia pela primeira vez .

De Nuno Santos a 20.08.2016 às 13:29

Se o Profeta hoje acha-se mais estúpido que os lampiões isso será um problema seu. Da minha parte não enfio a carapuça. Quer que lhe relembre como o Sporting estava à 3 anos atrás? Pois... ía fechar a porta!!
Ou para si o clube está igual ou pior? Não me parece que a maioria dos Sportinguistas tenha essa opinião. Contudo entendo que ainda existam alguns a pensar o contrário.

De Profeta a 21.08.2016 às 11:25

Como eu costumo dizer, surgiram os milhões prometidos pelos investidores russos, e salvaram o Sporting do abismo!

Meu caro, nem sabes o que te espera!

De comentador desportivo a 21.08.2016 às 12:02

"Quer que lhe relembre como o Sporting estava à 3 anos atrás?"

Queremos, como Sportinguistas queremos a verdade!

Então relembra lá!

E já agora se não te der muito trabalho, e como Sportinguista que deverás ser, e certamente queres a verdade, coloca aqui também o que foi dito em campanha e enquanto governo sombra, e depois o que foi feito na REALIDADE.

Coloca também o relatório e contas dessa altura, com as vmoc e o que foi dito sobre elas, e o último relatório e contas de todo o grupo Sporting.

Bem essa parte não é possível, pois há uma parte do passivo actual que foi colocado debaixo do tapete.

De comentador desportivo a 21.08.2016 às 12:06

"Pois... ía fechar a porta!!"

A gente sabe quem é que ia "fechar a porta" se não arranja-se este tacho.

De jose gomes a 19.08.2016 às 11:53

Parabéns, grande texto (copy past) de MERDA. SL

De Trinco a 19.08.2016 às 13:10

Já o seu comentário é dum uma profundidade de conteúdo que assusta...
Mas já agora, sendo que a expressão escrita correcta é copy+paste (não esquecer o "e" no fim que sem ele o que fica é passado), onde leu esta ficção o digníssimo comentador e critico literário para fazer uma afirmação de plágio? Consubstancie por favor...

Comentar post


Pág. 1/2



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D