Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



AG

por Trinco, em 15.04.16

img_770x433$2015_09_16_23_19_00_1013230.jpg

 

Foi ontem convocada uma AG para 24 de Abril. A data é engraçada, uma tarde de domingo, metida num fim de semana prolongado...

 

Da ordem de trabalhos temos:

 

1. Uma permuta de terrenos com a CML.

Propõe-se a aprovação da permuta de um direito de superfície sobre um terreno na Av. Santos e Castro, com 4.500m2, por um terreno na Av. dos Condes de Carnide com 7.624m2, ambos destinados à instalação de postos de abastecimento de combustíveis.

O primeiro, tinha sido "recebido" em 2011 após aprovação em AG do Clube (14 de Outubro de 2011) no contexto uma operação que pretendia regularizar o loteamento onde se encontra estabelecido o posto de gasolina da GALP (e cuja operação nunca terá sido concretizada) com a promessa de constituição imediata do mesmo direito à Petrogal.

 

2. A cedência do direito de superfície à Petrogal do lote, finalmente completo, onde opera há mais de uma década.

 

Destes dois resulta, espera-se, a resolução final do problema da garantia bancária da Petrogal.

 

Há no entanto uma estranheza. A Petrogal aceita agora o que tinha declarado não aceitar tendo mostrado intenção de accionar a garantia bancária. A não ser que haja um acordo para receber o terreno permutado do ponto 1...

O que será um bom negócio para eles. Recebem pelos €5M já há muito tempo desaparecidos nas contas do Clube, o que tinham pago inicialmente (o direito de superfície sobre 2.690m2) e um novo terreno (7.624m2) com mais 3.142m2 que o terreno anteriormente cedido numa localização igualmente apelativa.

 

3. Apresentação do Orçamento para o exercício de 206/2017.

Nunca este documento foi apresentado nesta altura do ano. Os estatutos, referem que o documento deve sera apresentado até 15 de Junho do ano associativo anterior, tem sido assim que tem acontecido. Do ponto de vista prático, nomeadamente para as modalidades e para a sua planificação da época, poderá fazer sentido. No entanto, pelo modus operandi, parece-me claramente que vamos ter mais um momento de campanha, com um orçamento expansionista que caucione as despesas na contratação de atletas sonantes já e não só em Junho, quando será mais difícil.

 

Sobre estatutos, lembro também que sendo uma AG ordinária (como consta da convocatória), relativamente à apresentação do Orçamento, o Art. 50º refere que:

A Assembleia Geral comum funciona ordinariamente duas vezes em cada ano, nos períodos e para os fins a seguir indicados:

a) durante o mês de Junho, ou durante o mês de Julho se o Conselho Directivo tiver acabado de ser eleito entre os dias um de Março e trinta de Abril, para aprovar o orçamento de receitas e despesas do exercício económico, elaborado pelo Conselho Directivo, acompanhado do plano de actividades e do parecer do Conselho Fiscal e Disciplinar

 

Espero, sobre este ponto, que haja o bom senso de publicar a proposta de Orçamento no site com a antecedência necessária para uma avaliação ponderada do mesmo.

 

Ah! E aproveitando, pedia também que os documentos passados estejam facilmente acessíveis e sem erros de ligação como acontece a muitos dos R&C's do Clube.

 

4. Discutir sobre o sentido de voto como accionista maioritário da SAD em questões relacionadas com acções de responsabilidade civil.

Assim tão a seco e sem contextualização, tudo se pode pensar. Desde um voto de confiança por interposta votação à legitimação de um recuar nas intenções legais perante algumas evidencias de fragilidade nas acções já interpostas, tudo é possível pensar. 

 

Como atrás referi, espero que também haja o bom senso de publicar a proposta previamente...

 

5. Assuntos do interesse dos sócios.

O ponto prévio que passa sempre para o fim na nova configuração de AG's, com discursos emitidos em directo e ao vivo, em canal aberto, a partir de uma reunião que por definição é reservada a sócios e com votações de mão no ar e em contra-relógio.

 

P.S. 1 A última AG a 24 de Abril, aconteceu em Odivelas, onde se aprovou a 1ª versão do plano de reestruturação que serviu de base real ao depois aprovado em 2013 do qual se diz ter sido a salvação do Clube por intervenção exclusiva de Azevedo de Carvalho. Foi também aqui que o Conselho Directivo vigente apostava na recuperação financeira a partir da venda de "camisolas" e o então proto-candidato, apresentava €40M de investidores americanos que lhe tinham sido trazidos tão somente por  Artur Baptista da Silva.

 

P.S. 2 Não quero acreditar que a marcação desta AG seja um preambulo para uma antecipação de eleições. Estas só poderiam acontecer a partir de uma demissão, onde obviamente teriam que ser invocados motivos muito fortes, que nesta altura não existem. A re-eleição em condições mais favoráveis de contexto não podem ser um motivo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:36


2 comentários

De PF a 15.04.2016 às 11:29

Só mesmo aqui para se criar toda uma situação como a que está descrita no P.S. 2!

De Trinco a 15.04.2016 às 11:42

Fiquei sem perceber! Acredita na situação? Não acredita?...
É que eu só escrevo que não quero acreditar que isso venha a acontecer...

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D