Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A garantia...outra vez

por Trinco, em 04.03.16

Imagem 4.jpg

 

O Sporting comunicou ontem, a resolução do diferendo mantido com a Petrogal, em relação a uma garantia bancária dada pelo Clube contra o adiantamento à cabeça dum negócio que nunca se chegou a realizar, com a petrolífera a perder o interesse no mesmo ao verificar a inoperabilidade do Clube em o constituir e optando pelo exercício da dita garantia.

 

Resumidamente, o caso remonta a 2002 onde a Petrogal acordou com o Sporting a legalização do loteamento que permitiria o licenciamento e cedência do direito de superfície do lote onde está hoje instalada a dita bomba. Para isso, adiantou €5M à cabeça em troca de uma garantia do mesmo valor caso o negócio fosse inviabilizado. O Clube protelou durante demasiado tempo a resolução e demonstrou-se incapaz de concluir o negócio imobiliário necessário. Isto apesar de por duas vezes ter tido acordo com a CML para a compra da parcela que permitiria completar o lote, por duas vezes o CD ter pedido autorização à AG para realizar a compra, por duas vezes ter sido aprovada e por duas vezes, por via disso, ter sido o CD mandatado para tal. Uma vez no mandato de Godinho Lopes, outra vez no mandato de Azevedo de Carvalho.

 

Azevedo de Carvalho que dramatizou o caso em meados do ano passado, afirmando o risco que, aquela garantia de €5M, fazia pender sobre o sucesso da reestruturação de muitas vezes esse valor. Mais se mostrou surpreendido pela sua existência, aproveitando para apontar dedos, desresponsabilizando-se e ilibando-se do processo. Isto mesmo que a garantia constasse de R&C's já por ele feitos aprovar, que o seu próprio CD tenha procurado aprovação para completar o negócio e já a auditoria estivesse adiantada. obviamente já com muitas pedras viradas.

 

Agora, ficamos a saber que o Sporting chegou a acordo com a Petrogal. Mas não ficámos a saber mais nada. Num Clube que comunica em demasia e não raras vezes mal e a despropósito, seja por canais oficiais ou oficiosos que teimam em se fazer confundir com o próprio Clube, este comunicado de tão estranhamente lacónico, informa mas não esclarece nada. O que abre campo a todas as especulações, não acreditando que a Petrogal simplesmente tenha aberto mão do valor, sobre as contrapartidas! Teremos acordado um plano de pagamentos? Teremos acordado alguma outra troca comercial com os direitos de superfície noutras localizações que o Sporting negociou com a CML? Teremos acordado a presença da Petrogal como patrocinador? Teremos acordado um Pavilhão Galp - João Rocha?

 

Com tanta omissão na explicação, qualquer suposição passa a ser aceitável!

 

P.S. Da parte da Petrogal, convém também referir que opera naquela localização há quase 15 anos, parcialmente em terreno que nem do Sporting é, sem licença, sem direitos de superfície firmados e sem ter pago qualquer renda além daqueles €5M à cabeça (o que daria qualquer coisa com €30k/mensais) lucrando comercialmente bem mais que isso. Entendo que defenda a sua posição, mas creio que só lhe ficaria bem reconhecer os lucros que já teve, nesse debate.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:45



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D