Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Orçamento

por Trinco, em 28.05.15

AG 04-10-2013.jpg

 

Exactamente de hoje a um mês, caso o Presidente da Mesa da Assembleia Geral valide o anunciado pelo Presidente do Conselho directivo, haverá uma Assembleia Geral.

 

Servirá, como anunciado para apresentar o novo Projecto para o Pavilhão João Rocha, as conclusões da Fase 3 da auditoria em curso, e, tão ou mais importante, a proposta de orçamento para o Clube (e friso, só para o Clube) para 2015/2016.

 

Esta proposta é de extrema importância pois mostrará o que as suas direcções (a do Clube e as das diferentes secções) perspectivam possa ser, desportivamente, o Clube e seus objectivos. Mesmo sabendo que o orçamento não passa de uma estimativa de gastos e receitas, por natureza falível.

 

Aqui, referindo-me exclusivamente ao cariz desportivo, o dado porventura mais relevante será a rubrica de honorários e será esta essencialmente que interessará analisar.

 

Em 2012/2013, último orçamento do anterior Conselho Directivo, este valor foi de €2.880.600. Em 2013/2014, primeiro orçamento do actual Conselho Directivo foi de €2.182.016 (-32.02%) e em 2014/2015 de €2.795.199 (+21.83%), quase de volta ao valor anterior, mas com a inclusão de mais uma modalidade, o hóquei (nota: neste orçamento, esta rubrica deixou de apresentar separadamente os valores por modalidades, pelo que os valores só poderão ser extrapolados por proporcionalidade directa com o anterior)

 

Tomando o futsal como exemplo, em 2012/2013 esta modalidade teve 873.500€ (30.31% do total de honorários orçamentados) de orçamento, 667.000€ (30.57%) em 13/14 e 797.000€ (28.57%) em 14/15 (admitindo que a nova modalidade possa ter absorvido 7% deste total). Ou seja, o futsal em três orçamentos anos terá perdido 76.000€.

 

E isto importa, diria mesmo é fundamental, no momento de traçar objectivos desportivos.

 

Por outro lado as recentes noticias de forte investimento e grandes remodelações, nomeadamente no hóquei, andebol e futsal, deixam-me pouco tranquilo, pelo menos pela maneira como surgem (e, no caso do futsal por exemplo, podem estar a causar desconforto no balneário, numa altura em que ainda há o que ganhar) e pelos alvos apresentados. Sempre considerei, porventura até mais neste momento de reestruturação do Futebol, que o investimento sustentado nas modalidades fazia sentido e permitiria a manutenção e expansão da grandeza do Clube por esta via. Mas, como atrás escrevi, sustentado. E assente numa politica transversal e um pensamento a prazo. Não na aposta em jogadores perto do fim de carreira, a pensar apenas no êxito imediato.

 

E a verificação conjunta dos valores orçamentados com a veracidade total ou parcial destes rumores, será também relevante na percepção do que será a politica desportiva do Clube. Lembro-me da medida 99 do programa deste Conselho directivo que preconizava a "Criação da Comissão de Coordenação das Modalidades" que não sei sequer se já existe. O que sei é que a prática visível mostra cada modalidade a trabalhar de forma mais ou menos desconexa e sem sinergias entre si (outra medida), com um Vice-Presidente sem grande autonomia e um vogal desviado de forma cada vez mais definitiva para a SAD do futebol. E a existência de uma política desportiva transversal a todas as modalidades é cada vez mais, condição fundamental para o sucesso sustentado e integrado do Clube.

 

PS: Como foi escrito há uns posts atrás, este mês de Junho é também o mês em que tradicionalmente se procedem, nos anos acabados em 0 e 5, à renumeração de sócios. Podendo, obviamente ser feito até Dezembro, causa-me estranheza nada se saber.

Ao lado, vai-se proceder à recontagem a 8 de Junho, sendo que quem à altura tiver um ano de quotas em atraso será eliminado dos cadernos. E quem quiser regularizar a sua situação, não terá direito a perdão de quotas...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:16

Taça

por Trinco, em 26.05.15

10340065_860893423969229_1576907787978146176_n.jpg

 

Semana de Final de Taça é sempre especial.

Que o domingo seja feliz, que se faça a festa, que esta seja popular e que os populismos nem se aproximem!

 

O "a seguir", logo se verá...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:24

"B'lanço"

por O 6º Violino, em 25.05.15

scpb.jpg

Terminada a participação da equipa B na segunda liga portuguesa,algumas breves notas sobre a temporada:

Factos: a equipa B não conseguiu vencer metade dos jogos que disputou. Em 46 jogos vencemos 22. A meio da temporada choveram criticas a esta equipa, pela classificação modesta que ocupava, tendo então os defensores do actual "status quo", referido que os resultados não eram importantes, mas sim o desenvolvimento dos jogadores. Parcialmente de acordo. Relembro, para os mais distraídos, que em Dezembro saíram vários jogadores, ora por falta de qualidade, ora por inadaptação ao clima, fuso horário, e outras quaisquer desculpas.

A equipa marcou 66 golos, sofreu 57! Sofrível.

Com a saída desses jogadores, a prata da casa foi chamada a actuar com muito mais regularidade, bem como os regressos de Zezinho e Rubio.

Os resultados de Dezembro para cá, melhoraram. Factual. Mas mais importante do que os resultados (dependendo sempre do ponto de vista), importa saber que jogadores estão preparados para jogar na equipa principal.

Quem estará apto para subir um patamar, sabendo que a segunda liga apresenta níveis de qualidade sofríveis, no mínimo?

Comecemos pelos que já cá andavam. Palhinha, Francisco Geraldes e Wallyson estarão num patamar um pouco mais acima.

Mas serão jogadores para o curto prazo? Se for para continuar a lutar pelo terceiro lugar, claramente. Se os objectivos forem outros, é curto, muito curto. Ou é para fazer número?

De resto, e mesmo dos que foram emprestados, Yuri Medeiros? Num Arouca é fácil brilhar....num candidato a campeão...

Dos que chegaram esta temporada e foram colocados na equipa B, o que fazer com: Slavchev, André Geraldes, Sarr, Rabia, Sacko, Jorge Santos, entre outros, adquiridos na temporada anterior?

Dizer-se que Diego Rubio terá de ser opção na equipa principal, por ter marcado 13 golos na segunda liga, é o mesmo que ver Tozé Marreco a substituir Jackson Martinez no Porto.

A equipa B deve servir SEMPRE para potenciar jovens da nossa formação, em vez de ser um albergue de jogadores castigados da equipa principal, e receptor de jogadores de qualidade mais do que duvidosa. Noutro cenário não faz sentido existir.

SL

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:43

Andebol

por O 6º Violino, em 22.05.15

andebol.jpg

Ao contrário da maioria, falo a cerca de 24 horas do desafio decisivo para atribuição do titulo de andebol.

 

Sabendo que não vai ser fácil, prevejo que, se perdermos as farpas vão inteiras para o treinador, e ao contrário, em caso de vitória, será o actual Presidente a colher os louros. São estes os novos tempos do Clube.

 

Como gosto de ser justo, e não ando ao sabor do vento, fica desde já um agradecimento sincero pela atitude, brio, coragem e raça com que esta equipa nos tem brindado, independentemente do resultado de amanhã.

 

Sabendo que não temos as mesmas armas do que o nosso adversário, o jogo de amanhã terá forçosamente passar pelas características que atrás mencionei.

 

Seja qual for o resultado, os meus parabéns a jogadores e técnicos. Têm defendido as nossas cores com o brio que lhes é exigido.

 

E sobre este tema não falarei mais, mesmo em caso de vitória.

 

Força Rapazes!

 

Acreditem que é possível!

 

SL

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:42

Contradição ou com tradição?

por O 6º Violino, em 21.05.15

contradi_o.jpg

 

Na última AG, a 17 de Janeiro de 2015, o Presidente afirmou, que existia um novo investidor, que ainda não podia ser anunciado, mas que já teria feito uma entrada em dinheiro no valor de €18M.

 

Em 19 de Março de 2015, o Vice-Presidente para a área financeira, Carlos Vieira, em entrevista ao dinheirovivo.pt, afirma: "...As necessidades de financiamento têm sido cobertas com a perspectiva de haver um novo investidor. Não há dificuldades financeiras por estes 18 milhões não terem sido supridos até agora."

 

Em que ficamos? Onde está a verdade?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:41

A uma só voz

por Cacahuete de Alvalade, em 19.05.15



Narcisismo.jpg

 


Dizia o actual presidente, antes de ser eleito, que com ele o Sporting seria só a uma só voz. Esqueceu-se foi de dizer aos sócios que só com a sua voz iria provocar divisões, mal estar, processos, irritações, despedimentos, enxovalhos, e gozo por parte de todos os quadrantes desportivos nacionais, incluindo os próprios adeptos do Sporting, alguns com responsabilidades acrescidas.

Sozinho, o presidente consegue dar 2 horas de entrevista numa 3 feira e numa 6 feira dar mais 1 hora de conferencia de imprensa sem que ninguém lhe pergunte nada. Pior, consegue nessas quase 4h acabar por incutir mais dúvidas e questões do que existiam até então. Não é desta forma que o Sporting tem sossego.

O Sporting, pela mão desta direcção vai para a sua 3ª época desportiva. Compraram-se/adquiriram-se quase 50 jogadores, divididos pelos mais variados escalões. Pelos ecos da imprensa são já muitos os jogadores que se falam para o plantel na próxima época, espero que este ano o Sporting faça o que foi prometido em sede de campanha desta direcção, contratações cirúrgicas.

O Sporting não aguenta mais uma época sem ser campeão, esta direcção para dar sustento as suas promessas tem que por a equipa a ganhar, não há pavilhão que disfarce mais os erros que se têm cometido no que respeita ao futebol profissional.

3 épocas, 3 treinadores, quase que batemos o record da equipa B já para não falar em Boa Morte que já se pirou.

A desculpa com o passado está a esgotar-se.

PS: Uma nota sobre o tema não abordado mas que falarei mais tarde. Se para a próxima época houver um patrocinador por jogo (exemplo) as camisolas vendidas na Loja Verde são vendidas sem patrocínio, certo (?) Ou corro o risco de comprar uma com o patrocínio da Guiné Equatorial e na semana a seguir o meu sócio de bancada leva uma da Republica do Congo ?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:35

Patrocínio

por Trinco, em 19.05.15

blog.verdebranco.net
foto: http://blog.verdebranco.net/

 

No dia em que se sabe que um (cada vez menos) rival directo assinará um contrato com uma marca relevante à escala planetária por um valor de €8M (com possibilidade de chegar aos €10M), aumentando assim, substancialmente e numa altura economicamente difícil, os valores que até agora a lhe PT pagava (€5.3M) e aportando valor e relevo à sua própria marca, ficamos a saber que o Sporting ainda não tem patrocínio.

 

Pior. Considera como perfeitamente aceitável um patrocínio proveniente da Guiné Equatorial, seja via empresa (estatal, obviamente) seja até o próprio país, apenas e só porque o mesmo (que tem no castelhano e no francês as suas línguas mais faladas), entrou recentemente na CPLP.

 

Só que a Guiné Equatorial é muito mais que essa peculiaridade linguística. A Guiné Equatorial é um país que recorrentemente aparece nos relatórios das organizações internacionais como sendo um regime pária e ditatorial, com empresas detidas e/ou geridas em exclusividade por um conjunto de pessoas ligadas ao seu presidente, apropriando-se da riqueza do Estado, numa cleptocrática oligarquia familiar, silenciando opositores políticos, recorrendo à tortura e a execuções.

 

Prisões arbitrárias, execuções extrajudiciais, tortura, ausência de liberdade de expressão e de associação. Ausência de tribunais independentes e de Estado de direito, corrupção oficial generalizada. Eleições fraudulentas, restrições à existência de partidos políticos. Violência e discriminação contra crianças, mulheres, gays e pessoas com HIV. Estas são, para o Departamento de Estado dos EUA, algumas das características da Guiné Equatorial.

http://visao.sapo.pt/guine-equatorial-que-pais-e-este=f789919

 

 

E aqui não se trata de ser lírico nos principio vs. pragmático nos meios. Nem tão pouco de opções politicas ou ideológicas. É um caso de desenhar a linha fronteira que não se deve ultrapassar. Na convicção que o dinheiro não é todo igual e de indiferente proveniência. E mesmo sabendo que provavelmente nenhum patrocinador estará isento de ligações mais escuras, há uma linha que deveria ser traçada. Sob pena de tudo ser permitido...

 

Na mesma entrevista, também se fica a saber que não havendo nenhum patrocinador que "chegue" aos @3.25M (valor avançado na entrevista e que reduz do existente em €450k), poderá haver um patrocinador por jogo ou pacotes de jogos. Vendidos avulso a €100k onde até as empresas portuguesas poderão "chegar". A ideia poderá ser inovadora, mas duvido que defenda o Clube. É que mais que o valor comercial directo e estrito do espaço publicitário temos o próprio valor da reputação do clube e dos seus símbolos.

 

Para não falar do risco em que se torna caso a temporada não corra como todos desejamos e acabemos a "vender" o espaço na camisola *a melhor oferta no OLX...

 

Poder-se-á dizer, como atrás, que dinheiro é dinheiro e o que interessa é que entre. Aceito, tenho que aceitar. Mas permito-me discordar. O clube sai fragilizado com ligações a marcas reputacionalmente e em termos de relevo claramente inferiores aos do Clube. Uma ligação desse tipo deixa de ser um beneficio mutuo, em que o clube possa lucrar com a presença e relevancia da marca e vice versa, para uma em que as marcas apenas usarão o espaço para se promover, pagando, como pagam um anuncio na televisão, jornal ou rádio. E os meios, convenhamos, não são os mesmos!

 

E aqui, mesmo percebendo as condicionantes, vejo culpas intrinsecas, a maior das quais, a incapacidade de promover o Clube como um meio publicitário apetecivel. Como uma entidade de principios fortes e firmados, segura e forte na sua conduta. Uma ancora social.

 

Além disso, esta ausencia de interesse também marca a forte desvalorização da Marca Sporting, mais a mais quando se encontram em aberto um potencial de publicidade bem mais alargado (naming estádio, naming academia, futebol formação, modalidades,...)  com o Clube a admitir "promoções e descontos",



Para isso, prefiro nada! E que lindas ficariam...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:12

"Leadership"

por O 6º Violino, em 18.05.15

orga.jpg

No rescaldo do fim de semana desportivo, destaque, entre outros, para a primeira vitória da equipa principal de andebol na final do playoff, reduzindo a desvantagem trazida da cidade do Porto.

 

Destaque também, para a vitória dos Iniciados, que ao alcançarem a primeira vitória, em muito tempo, frente ao Benfica, se sagraram Campeões Nacionais. Os meus parabéns aos "leõezinhos de Alvalade". Um dia destes voltarei ao tema da Formação.

 

Mas o maior destaque, infelizmente, vai para a inenarrável conferência de imprensa, dada pelo Presidente do Clube, aos órgãos de comunicação social. Para quem tanto os critica, recorrer ao "alvo" para passar a mensagem, é no mínimo, estranho.

 

Tratou-se pois, de mais um momento que ficará na história pelos piores motivos. E porquê?

 

Porque este Presidente, é ele próprio, o principal foco de instabilidade no Clube.

 

Porque só se preocupa em limpar a sua imagem, cada vez que se sente "apertado". Senão vejamos: Durante a conferência de imprensa, o próprio teve o cuidado de dizer que estava a ser vitima de uma "cabala"/ataque pessoal, e que o grupo de trabalho não estava a ser afectado.. Disse mais, falou em fontes internas e externas que dão informações para os "inimigos" do Sporting, perdão, do Presidente.

 

Vamos aos internos. De quem estará a falar? Funcionários, treinadores, jogadores? Não disse. Parecia o Octávio Machado, quando andava a lançar poeira para os olhos dos outros. O vácuo..

 

Sem identificar claramente do que se queixa, obviamente está a criar instabilidade, como aconteceu em Dezembro, aquando da encomenda que fez a José Eduardo.

 

E os externos? Jornalistas? Os mesmos que chamou para que passassem o desabafo?

 

O treinador, com o qual não fala há meses? (Não tinha dito que iria reunir depois do jogo com o Nacional para a Taça de Portugal?)

 

Do empresário do treinador? Então porque tem renovado com  miúdos representados por ele? (Carlos Gonçalves)

 

Do roupeiro do Gil Vicente?

 

Do treinador de juniores do Benfica?

 

Dos sócios? Dos adeptos?

 

Dos fundos? Dos árbitros? Dos rivais? Do Passos Coelho, Cavaco Silva, Jerónimo de Sousa, do Cardinali ou do Batatton?

 

Vamos para a terceira época e terceiro treinador de um projecto que ninguém entende qual é.

 

Vamos ter um treinador pior do que Marco Silva e Leonardo Jardim.

 

Pena, os últimos resultados da equipa B não estarem a ajudar na promoção à equipa principal...

 

SL

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:56

Os "Eus"

por Trinco, em 17.05.15

10154934_758789600805670_5614878837491192265_n.jpg

 

O Sporting dispensa os "Eus". O Sporting não pode ser o "Eu" e o "Vocês". O Sporting, queira-se ou não, goste-se ou não, é e terá sempre que ser o "Nós"!

O Sporting "é uma unidade indivisível constituída pela totalidade dos seus associados..." . Sim, está nos estatutos.

 

E este "Nós" congrega-nos. Mesmo na diversidade de pensamentos, uns com opinião favorável ao actual Presidente, outros nem tanto, uns que o criticam ferozmente, outros que lhe estendem passadeiras de rosas.

 

E a paz (ou tranquilidade para os "Eus") nunca será obtida à força de pedir ou exigir união. Constroi-se com a prática inclusiva e demonstrativa dessa vontade. E já agora com linhas de acções e comunicações claras e sem subterfúgios linguísticos ou de interpretação larga.

 

O Presidente não é o Sporting. É do Sporting mas não é o Sporting. Como cada um de nós não o é. Como não é o treinador, nem o roupeiro, nem o líder de uma qualquer claque.

 

E por isso mesmo, esta centralização do Universo Sporting no seu "Eu" e as recorrentes teorias (e práticas) de vitimização, "fantasmagorização" e constante spinning são pouco menos que intoleráveis e chegam a roçar o risível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:41

O que ficou por dizer...

por O 6º Violino, em 13.05.15

balão.jpg

Em mais uma "entrevista" ao canal televisivo do Clube, ontem, aquilo a que se assistiu foi apenas ao resumo dos últimos comunicados do Clube/SAD.

 

No entanto, e à semelhança das anteriores "entrevistas", temas ficaram por esclarecer, ou apenas meias verdades ficaram no ar.

 

Quanto a mim, as mais importantes, e das que agora me ocorrem, são:

 

Patrocinador: Não será estranho,que 2 anos depois de eleito, e quando já sabia do fim do contrato com a PT, ainda não se tenha conseguido arranjar um patrocinador para as camisolas?

 

Relembro que as camadas jovens também não o têm...

 

Estranho, para quem tanto viaja em busca de parceiros e investidores. Será que não acreditam no actual Sporting?

 

E não vale a pena fazer comparações com os outros dois grandes, a não ser que seja sócio dos mesmos.

Para quem em 2013, em entrevista ao Jornal de Negócios, até já dizia estar em conversações adiantadas para o "naming" do Estádio...

 

Orçamento: Já foi publicado neste blog um texto sobre o mesmo, e não vou acrescentar muito. Apenas uma palavra: SURREAL.

 

Treinador: Nem uma palavra sobre um treinador que tem mais 3 anos de contrato, mas que vai sair. A reunião que estava agendada para 9 de Abril, após eliminatória da Taça de Portugal, já se realizou conforme afirmou?

 

Empréstimo obrigacionista: Faltou explicar o montante de 30 milhões para liquidar o anterior no valor de 20 milhões. Serão 10 milhões para "buracos" de Tesouraria ?

 

Jogadores falados: Não acontece com todos os Clubes de dimensão, o constante badalar de nomes por parte da Comunicação social? Normalíssimo, ainda para mais num Clube, que, em dois anos, entre seniores e juniores, contratou 47 jogadores para os seus quadros.

 

Bilhetes para o Jamor: Era engraçado que tivesse dito quantos bilhetes recebemos da Associação lisboeta, para se poder colocar mais à venda na bilheteira, em vez de fazer comparações descabidas. E que diga claramente, quantos bilhetes vão para as claques, e se garante que as mesmas só vendem a sócios do Clube...

 

Final da Taça em Alvalade: Aquilo que podia ser uma iniciativa engraçada, já teve o efeito "bifana boomerang". Podia dizer, já que gosta de comparações, que em 2012, as portas de Alvalade foram abertas, gratuitamente...

 

Auditorias: Depois de falhar dois prazos, e sob pressão das redes sociais, que tanto ama, lá veio a desculpa igual à anterior. "Documentos em mau estado,desarrumados,etc."...como se quando foi colocado a anterior data, esses documentos não existissem. Alguém acredita que a auditoria não está pronta, e que apenas aguardava um "timing" favorável, numa situação de maior "aperto"? É que ainda existem pessoas que sabem o preço/dia que custa uma auditoria, e que por muito amigos que tenhamos nas empresas de auditoria, "amigos,amigos,negócios à parte".

 

Processos a sócios: Nem uma palavra sobre quem paga o advogado Pedro Solano, nem como num processo pessoal, se obtém dados no interior do Clube. Dados que deviam ser confidenciais.

 

Investidores: Nem uma palavra sobre os 18 milhões "mágicos". Já os recebemos? Já os gastámos? Não existem?

 

Em resumo, um discurso redondo, repetitivo, em nítida perda de qualidade. Comunicar era o seu forte, mas o "balão está a esvaziar" até nesse aspecto, em que dava cartas...

SL

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:34

Pág. 1/3



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Sobre o Sporting, com verdade, exigência e espírito critico. Sem reverencias nem paciência para seitas!






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D